Repositório Digital

A- A A+

Gratidão e sentimento de obrigatoriedade na infância

.

Gratidão e sentimento de obrigatoriedade na infância

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Gratidão e sentimento de obrigatoriedade na infância
Outro título Gratitude and the feeling of obligation in childhood
Outro título Gratitud y sentimiento de obligación en la infancia
Autor Rava, Paula Grazziotin Silveira
Freitas, Lia Beatriz de Lucca
Resumo O estudo examinou como as crianças avaliam: sentimentos do beneficiário diante de uma ação generosa, o tipo de relação estabelecida entre esses sentimentos e o benfeitor, a obrigatoriedade ou não de se retribuir um favor e as justificativas. Participaram 89 crianças de 5 a 12 anos, distribuídas em três grupos etários. Utilizaram-se duas histórias sobre situações cotidianas. A maior parte das crianças estabeleceu relação entre o sentimento positivo do beneficiário e a ação do benfeitor. Os resultados sugerem uma evolução nas concepções das crianças sobre a obrigação de retribuir. As crianças mais jovens foram as que mais apresentaram justificativas de consequência para o benfeitor. A justificativa de retribuição como um bem moral apareceu apenas no grupo de crianças mais velhas. Palavras-chave: Gratidão; Desenvolvimento moral; Crianças.
Abstract In this study we examined the ways in which children evaluate: the beneficiary’s feelings following a generous action, the type of relation established between these feelings and the benefactor, the sense of obligation or not to repay the favor, and the justifications. Participants were 89 5- to 8-year-old children, divided into three age groups. We used two vignettes involving daily occurrences. Most of the children established a relation between the beneficiary’s positive feeling and the benefactor’s action. The results suggest an evolution in children’s conceptions about the obligation to repay the favor. The youngest children were those who were most likely to justify repayment because of consequences to the benefactor. The justification that repayment is a moral good was seen only in the group of older children. Keywords: Gratitude, Moral development, Children.
Resumen El presente estudio tiene como objetivo examinar cómo los niños evalúan los sentimientos del destinatario delante de una acción generosa, el tipo de relación que establecen entre estos sentimientos y el benefactor, la obligación de volver o no un favor y las justificaciones. Participaron del estudio 89 niños con edades entre 5 y 12 años, divididos en tres grupos de edad. Se utilizaron dos historias sobre situaciones cotidianas. La mayoría de los niños estableció una relación entre el sentimiento positivo del beneficiario y la acción benefactora. Los resultados sugieren una evolución en las concepciones de los niños en la obligación de volver una acción generosa. Los niños más pequeños son los que más presentaron justificaciones de consecuencia para el benefactor. La justificación de la retribución como un bien moral apareció sólo en niños mayores.
Contido em PsicoUSF. Bragança Paulista, SP. Vol. 18, n. 3 (set./dez. 2013), p. 383-394.
Assunto Criança
Desenvolvimento moral
Gratidão
[en] Children
[en] Gratitude
[en] Moral development
[es] Desarrollo moral
[es] Gratitud
[es] Niños
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/108905
Arquivos Descrição Formato
000911321.pdf (163.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.