Repositório Digital

A- A A+

A representação do imigrante alemão no romance sul-rio-grandense : "A divina pastora", "Frida Meyer", "Um rio imita o Reno", "O tempo e o vento" e "A ferro e fogo"

.

A representação do imigrante alemão no romance sul-rio-grandense : "A divina pastora", "Frida Meyer", "Um rio imita o Reno", "O tempo e o vento" e "A ferro e fogo"

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A representação do imigrante alemão no romance sul-rio-grandense : "A divina pastora", "Frida Meyer", "Um rio imita o Reno", "O tempo e o vento" e "A ferro e fogo"
Autor Aquino, Ivânia Campigotto
Orientador Fischer, Luís Augusto
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Coaracy, Vivaldo
Critica e interpretacao
Etnia
Fião, José Antônio do Vale Caldre e 1821-1876.
Guimarães, Josué 1921-1986.
Identidade étnica
Imigração alemã
Literatura brasileira
Literatura sul-rio-grandense
Moog, Vianna 1906-1988.
Romance
Veríssimo, Érico 1905-1975.
[en] Assimilation
[en] Ethnical identity
[en] Ethnicity
[en] German immigration
[en] Romance
Resumo Este é um estudo da representação do imigrante alemão no romance sul-rio-grandense. Analisa cinco romances que tratam do tema: A divina pastora, de Caldre e Fião (1847), Frida Meyer, de Vivaldo Coaracy (1924), Um rio imita o Reno, de Clodomir Vianna Moog (1939), O tempo e o vento (sete volumes/trilogia), de Erico Verissimo (1949-1962), e A ferro e fogo (dois volumes), de Josué Guimarães (1972 - 1975). A análise das obras foi orientada pelas categorias Família, Trabalho, Religião, Espaço e deslocamento e Contatos. Para cada uma das categorias é feito um levantamento minucioso das informações correspondentes encontradas nas narrativas. Por meio desse processo investigativo são explicitadas as visões sobre a imigração alemã construídas por escritores diferentes em épocas diferentes, formulando-se compreensões sobre assimilação e preservação da identidade étnica e participação dos imigrantes na formação do estado do Rio Grande do Sul.
Abstract This is a study of the portrayal of German immigrants in romance written in Rio Grande do Sul. An analysis of five literary works addressing the theme is provided. The works are A divina pastora, by Caldre e Fião (1847), Frida Meyer, by Vivaldo Coaracy (1924), Um rio imita o Reno, by Clodomir Vianna Moog (1939), O tempo e o vento (seven volumes/trilogy), by Erico Verissimo (1949-1962), and A ferro e fogo (two volumes), by Josué Guimarães (1972-1975). The analysis was directed by the following categories: Family, Work, Religion, Space and dislocations and Contacts. A thorough assessment of the corresponding information found in the narratives was made for each category. The views on German immigration as constructed by different writers at different times are made explicit through such investigative process, which has raised understanding about the assimilation and preservation of ethnical identity and the participation of immigrants in the formation of the state of Rio Grande do Sul.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/10922
Arquivos Descrição Formato
000603002.pdf (3.883Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.