Repositório Digital

A- A A+

O conceito de experiência histórica e a narrativa historiográfica

.

O conceito de experiência histórica e a narrativa historiográfica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O conceito de experiência histórica e a narrativa historiográfica
Autor Nicolazzi, Fernando Felizardo
Orientador Cezar, Temistocles Americo Correa
Data 2004
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Foucault, Michel 1926-1984. História da sexualidade II : Crítica e interpretação
História : Teoria
Historiografia
Thompson, Edward Palmer 1924-. A formação da classe operária inglesa : Crítica e interpretação
Resumo O presente trabalho pretende dissertar sobre a temática da escrita da história em geral e, em particular, sobre a maneira como um texto de história organiza, na unidade de uma narrativa, a pluralidade de uma experiência de tempo. Para tanto, a ênfase é colocada sobre a tarefa de conceituação na historiografia, especialmente na utilização do conceito de experiência histórica como articulador do tempo da ação humana e como organizador da narrativa historiográfica. Um diálogo é estabelecido entre os trabalhos de Paul Ricoeur, e sua compreensão poética da narrativa historiográfica, e de Reinhardt Koselleck, com sua concepção plural de tempo histórico. Analisam-se duas obras em particular, A formação da classe operária inglesa, de Edward Palmer Thompson, e História da sexualidade II: o uso dos prazeres, de Michel Foucault, nas quais o conceito em questão e utilizado. Além disso, esta dissertação procura delimitar precisamente um possível campo de atuação para a teoria da história, como uma análise tomando o texto como paradigma e a hermenêutica do discurso como modelo analítico.
Abstract The present work aims to discuss the general theme of the writing of history, and, in particular, the way an historical text organizes, in the unit of a narrative, the plurality of a temporal experience. For so, the emphasis is put on the task of conceptualization on historiography, especially on the utilization of the concept of historical experience as a temporal articulator of the human action, and as an organizer of the historiographical narrative. A dialogue is established between Paul Ricoeur, and his poetical comprehension of the historiographical narrative, and Reinhardt Koselleck, with his plural conception of historical time. Two works are analysed: The making of the English working class, by E. P. Thompson, and The history of sexuality II: the usage of pleasures, by Michel Foucault. Besides, this dissertation aspires to delimit precisely a possible theory of history, taking the text as a paradigm of analysis, and the hermeneutics of discourse as an analytical model.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/109370
Arquivos Descrição Formato
000411925.pdf (993.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.