Repositório Digital

A- A A+

Study of bacteria isolated from the foot pad of Spheniscus magellanicus with and without bumblefoot

.

Study of bacteria isolated from the foot pad of Spheniscus magellanicus with and without bumblefoot

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Study of bacteria isolated from the foot pad of Spheniscus magellanicus with and without bumblefoot
Outro título Estudo de bactérias isoladas de coxins plantares de Spheniscus magellanicus com e sem bumblefoot
Autor Osório, Luiza da Gama
Xavier, Melissa Orzechowski
Ladeira, Sílvia Regina Leal
Silva Filho, Rodolfo Pinho da
Faria, Renata Osório de
Vargas, Gilberto D`Avila
Cabana, Angela Leitzke
Mello, Joao Roberto Braga de
Meireles, Mário Carlos Araújo
Abstract The bumblefoot or pododermatitis is among the diseases with the highest morbidity in Magellanic penguins, sometimes evolving to septicemia and death. Therefore, this study aimed to relate the main species involved in the disorder, as well as the in vitro susceptibility profile of the microorganisms against routine antimicrobial usage in Veterinary Medicine. During two years in vivo material was harvested from 200 footpads (n=100 animals) for microbiological analysis and in vitro susceptibility tests against the Antibiotic enrofloxacin, streptomycin, penicillin and cephalosporin. Bacteria have been identified both as part of permanent and transient microbiota, also being associated to 100% of the pododermatitis cases. The most prevalent genus were Staphylococcus and Corynebacterium. The antibiograms of all the isolated bacteria resulted in greater susceptibility of the strains facing cephalosporin, followed by enrofloxacin, streptomycin and penicillin.
Resumo O bumblefoot ou pododermatite está entre as afecções de maior morbidade em pinguins-de-magalhães, podendo evoluir para septicemia e óbito. Portanto, o presente estudo objetivou relacionar as principais espécies bacterianas envolvidas na afecção, bem como o perfil de susceptibilidade in vitro destes microrganismos frente a antimicrobianos de uso rotineiro em medicina veterinária. Durante o período de dois anos, foi realizada colheita de material in vivo de 200 coxins plantares (n=100 animais) para análise microbiológica e testes de susceptibilidade in vitro frente aos antibióticos enrofloxacina, estreptomicina, penicilina e cefalosporina. Bactérias foram identificadas tanto como parte da microbiota permanente quanto da transitória, bem como estiveram associadas a 100% dos casos de pododermatite. Os gêneros mais prevalentes foram Staphylococcus e Corynebacterium. Os antibiogramas de todas as bactérias isoladas resultaram em maior sensibilidade das cepas frente à cefalosporina, seguida de enrofloxacina, estreptomicina e penicilina.
Contido em Arquivo brasileiro de medicina veterinaria e zootecnia= Brazilian journal of veterinary and animal sciences. Belo Horizonte. Vol. 65, n. 1 (fev. 2013), p. 47-54
Assunto Pingüins
Pododermatite
Testes de sensibilidade microbiana
[en] Bacterial susceptibility
[en] Magellanic penguins
[en] Pododermatitis
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/112029
Arquivos Descrição Formato
000930654.pdf (676.0Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.