Repositório Digital

A- A A+

Estudo imuno-histoquímico de receptores hormonais em meningeomas

.

Estudo imuno-histoquímico de receptores hormonais em meningeomas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo imuno-histoquímico de receptores hormonais em meningeomas
Autor Hilbig, Arlete
Orientador Coutinho, Ligia Maria Barbosa
Data 1996
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Pós-Graduação em Clínica Médica.
Assunto Diagnóstico
Meningioma
Receptores de progesterona
Resumo Os autores realizaram uma avaliação de 246 casos de meningeomas diagnosticados no Departamento de Patologia da Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre durante 25 anos (março de 1968 a março de 1993). Esses tumores foram classificados como típico, atípico, anaplásico e papilar segundo critérios previamente definidos. Desses casos foram separados, aleatoriamente, 116 tumores (60 típicos, 46 atípicos, 9 anaplásicos e 1 papilar) e realizada técnica imuno-histoquímica para receptores de estrógeno e progesterona com o objetivo de determinar se existe diferença entre tumores típicos e não típicos em relação aos receptores hormonais. Entre os critérios utilizados para definição de tumores não típicos, a invasão do SNC predominou com 62,3% dos casos. Áreas de necrose estiveram presentes em 45,9% dos meningeomas, 36% apresentaram aumento do número de mitoses, 39,3% foram hipercelular e 32,8% mostraram anaplasia citológica. Os meningeomas foram típicos em 75,22% dos casos, atípicos em 19,1%, anaplásicos em 4,47% e papilar em 1,21%. A localização supratentorial foi mais freqüente em ambos os grupos (típicos e não típicos) e houve predomínio pelo sexo feminino. A faixa etária mais acometida foi entre 51 e 60 anos. Houve recidiva em 3,78% dos meningeomas típicos, em 42,55% dos atípicos, 45,45% dos anaplásicos e não houve recidiva nos 3 casos de tumores com características papilares. A técnica imuno-histoquímica para receptores de estrógeno foi negativa em todos os meningeomas estudados. Os receptores de progesterona foram detectados, pela imuno-histoquímica, em 58,33% dos meningeomas típicos e em 48,21% dos tumores não típicos. Essa diferença não foi estatisticamente significativa. Entretanto, considerando individualmente os critérios utilizados para seleção dos não típicos, os tumores que apresentaram, de forma concomitante, invasão do SNC e aumento da taxa mitótica ou necrose, bem como a soma das três característica, foram predominantemente negativos para receptor de progesterona (p=0,038; p=0,001 e p=0,044 respectivamente). Os autores concluem que os critérios utilizados para definição de típicos e não típicos foram adequados para predizer maior chance de recidiva tumoral; que os receptores de estrógeno não estão presentes em meningeomas; que receptores de progesterona estão presentes na maioria dos meningeomas estudados; que a presença de receptor de progesterona isoladamente não é suficiente para predizer maior malignidade tumoral; e que nos tumores que apresentam invasão do SNC associado a áreas de necrose e/ou aumento da taxa mitótica, predominaram os negativos para receptor de progesterona, fazendo crer que esse grupo deve apresentar resposta pobre a uma possível manipulação hormonal.
Abstract The authors assessed 246 cases of meningiomas, diagnosed in the Pathology Department of Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre during 25 years (from March 1968 to March 1993). Those tumors were classífied as typical, atypical, anaplastic, and papillary, according to previously defined criteria. From this cases, 116 tumours (60 typical, 46 atypical, 9 anaplastic and 1 papillary) were randomiy selected, being used an immunohistochemical technique for estrogen and progesterone receptors, attempting to determine if there is any difference between typical and non-typical tumours, in relation to hormone receptors. Among the criteria used to define non-typical tumours, brain invasion was predominant in 62,3%. There were areas of necrosis in 45,9% of meningiomas, 36% displayed increased mitotic activity, 39,3% were hypercellular, and 32,8% cytological anaplasia. Meningiomas were typical in 75,22%, atypical in 19,1%, anaplastic in 4,47%, and papillary in 1,21% of the cases. Supratentorial location was more frequent in both groups (typical and nontypical), and female gender predominated. The most afflicted age group was between 51 and 60 years of age. There was recurrence in 3,78% of typical. 42,55% of atypical. 45,45% of anaplastic, and there was no recurrence in those tumours with papillary fegtures. The immunohistochemical technique to estrogen receptors was negative in ali meningiomas studied. Progesterone receptors were detected by immunohistochemstry in 58,33% of typical, and in "48,21% of non-typicai meningiomas. This difference was not statisticaliy significant. However, individually considering the criteria used for selection of non-typical tumours, those that concurrently displayed brain invasion and increased mitotic activity or necrosis, as well as the summation of those three features, were predominantiy negative for progesterone receptors (respectively p=0,038; p=0,001; and p=0,044). The authors conclusion was that the criteria used to define typical and nontypical were adequate to predict a higher chance of tumour recurrence, that estrogen receptor were not present in meningiomas; that progesterone receptors in isolation is not enough to predict a higher tumoral malignancy; and in tumours that showed brain invasion. associated to necrosis and/or increased mitotic activity, there was a predominance of negatives to progesterone receptors, infering this group should display a poor response to a possible hormonal manipulation.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/115310
Arquivos Descrição Formato
000224560.pdf (6.424Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.