Repositório Digital

A- A A+

Mosca-das-frutas sul-americana, Anastrepha fraterculus (Wied.) (Diptera: Tephritidae) e parasitóides associados : infestação, parasitismo e distribuição espacial em mirtáceas nativas, no Rio Grande do Sul

.

Mosca-das-frutas sul-americana, Anastrepha fraterculus (Wied.) (Diptera: Tephritidae) e parasitóides associados : infestação, parasitismo e distribuição espacial em mirtáceas nativas, no Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Mosca-das-frutas sul-americana, Anastrepha fraterculus (Wied.) (Diptera: Tephritidae) e parasitóides associados : infestação, parasitismo e distribuição espacial em mirtáceas nativas, no Rio Grande do Sul
Outro título South american fruit fly, Anastrepha fraterculus (Wied.) (Diptera: Tephritidae) and associated parasitoids: infestation, parasitism and spatial distribution on native myrtaceans in Rio Grande do Sul State, Brazil
Autor Rêgo, Diogo Ricardo Goulart Pereira
Orientador Jahnke, Simone Mundstock
Co-orientador Redaelli, Luiza Rodrigues
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia.
Assunto Entomologia
Mirtaceas
Mosca das frutas
Parasitismo
Resumo A mosca-das-frutas sul-americana, Anastrepha fraterculus (Wied.) é uma praga de grande importância econômica para a fruticultura, por causar danos nos frutos, trazendo significativos prejuízos aos produtores. O objetivo deste trabalho foi avaliar índices de infestação de mosca-das-frutas e de seu parasitismo em frutos de araçazeiro-amarelo (Psidium cattleyanum Sabine var. Lucidum), araçazeiro-vermelho (Psidium cattleyanum), goiabeira (Psidium guajava) e goiabeira-serrana (Acca sellowiana); verificar a associação entre o peso dos frutos e dos pupários e o tamanho das asas das moscas e, registrar o padrão de distribuição espacial de moscas e parasitóides em pomares de goiabeiras e goiabeiras-serranas. Para tanto, em árvores localizadas em Bento Gonçalves, Montenegro e Porto Alegre, RS, foram coletados frutos. No laboratório esses foram pesados e acondicionados, individualmente, em copos de plástico contendo areia no fundo e mantidos em temperatura ambiente. Os pupários obtidos permaneceram até a emergência a 25 ± 2 ˚C, 60± 10% UR e fotoperíodo 16L:8E. O maior índice de infestação (pupário/g de fruto) (0,50 ± 0,03) foi encontrado em goiaba-serrana e os menores (0,22 ± 0,01) em goiaba e araçá-amarelo. O maior percentual de parasitismo foi obtido em goiabaserrana (21,4%) e o menor, (2,6%) em araçá-amarelo. O peso dos frutos e o dos pupários de A. fraterculus em araçá-amarelo, vermelho e goiaba-serrana apresentaram correlação positiva de fraca intensidade, entretanto, a associação entre estas variáveis não foi significativa. Nos frutos de goiabeira, esta correlação foi negativa, também considerada fraca, sendo estas variáveis associadas. O peso dos frutos e a área da asa das moscas, em todas as espécies de mirtáceas, não evidenciaram correlação. O padrão de distribuição espacial, tanto da mosca-das-frutas sul-americana como de seus parasitóides, foi agregado nos pomares de goiabeiras e goiabeiras-serranas.
Abstract The South American fruit fly, Anastrepha fraterculus (Wied.) is a pest of critical economic importance to fruit culture, due to damage to fruit crops, causing significant losses to the agriculturists. The objective of this study was to evaluate the fruit fly infestation and its parasitism indexes in fruits of yellow strawberry guava (Psidium cattleyanum Sabine var. Lucidum), cattley guava (Psidium cattleyanum), guava (Psidium guajava) and feijoa (Acca sellowiana); to verify the association between fruit weight and puparium weight, and fruit weight and fly’s wing size, and to register the patterns of spatial distribution of flies and parasitoids in guavas and feijoa orchards. To accomplish that, fruits were collected from trees located in Bento Gonçalves, Montenegro and Porto Alegre, RS. In the laboratory, those fruits were weighted and individually placed in plastic cups with a layer of sand on the bottom, at room temperature. The obtained puparies remained at 25 ± 2˚C, 60 ± 10% RH and photoperiod 16L:8D, until their emergence. The highest infestation index (puparium/g of fruit) (0.50 ± 0.03) was found for feijoa, and the lowest (0.22 ± 0.01) for guava and yellow strawberry guava. The largest parasitism percentage was obtained for feijoa (21.4%), and the smallest (2.6%) for yellow strawberry guava. The fruit weight and the A. fraterculus puparium weight in yellow strawberry guava, cattle guava and feijoa presented a positive correlation of low intensity; however, the association between these variables was not significant. For guava fruits, this correlation was negative of low intensity, with these variables being associated. The fruit weight and the fly’s wing area did not point any correlation in all myrtaceans species. The pattern of spatial distribution of South American fruit fly, as well as of its parasitoids, was aggregated in both guava and feijoa orchards.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/115652
Arquivos Descrição Formato
000964374.pdf (1.753Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.