Repositório Digital

A- A A+

Abandono social e consumo de crack : um ensaio sobre o milieu dos abandonados em Porto Alegre

.

Abandono social e consumo de crack : um ensaio sobre o milieu dos abandonados em Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Abandono social e consumo de crack : um ensaio sobre o milieu dos abandonados em Porto Alegre
Autor Hertzog, Lucas
Orientador Weiss, Raquel Andrade
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia.
Assunto Abandono
Crack
Desigualdade social
Drogas
Porto Alegre (RS)
[en] Abandonment
[en] Crack-cocaine
[en] Dispositions
[en] Milieu
[en] Social inequalities
Resumo O tema central desta dissertação é a discussão sobre a origem social dos usuários de crack, a quem chamaremos aqui de abandonados. Defendemos a tese do abandono social como proposta alternativa na compreensão do consumo de crack nas metrópoles periféricas. Conduzimos um estudo qualitativo na cidade de Porto Alegre/Brasil, utilizando o método da análise de narrativas e reconstrução das histórias de vida (ROSENTHAL, 1993). Entrevistamos homens e mulheres em situação de desfavorecimento social e histórico de consumo de substâncias. Os dados analisados consistiram em textos transcritos de uma série de entrevistas narrativas biográficas, bem como entrevistas com agentes institucionais ligados aos abandonados. Partimos das recentes discussões no âmbito da sociologia sobre trabalho e desigualdades sociais (CASTEL, 1998, 2000), classes sociais no Brasil e teorias da modernização (SOUZA, 2000, 2009), bem como os debates da filosofia política sobre a teoria do reconhecimento (FRASER; HONNETH, 2003). Evidenciamos através da pesquisa empírica que o consumo de crack está intimamente relacionado a condições sociais de produção e reprodução de papeis sociais, distribuídos diferencialmente entre classes, sendo a “questão do crack”, como posta no desenvolvimento atual, essencialmente uma questão social. Discutimos o conceito de milieux sociais como ferramenta analítica para compreensão de uma variedade de performances de classe no uso de crack por grupos diversos. Sobre a diferença da experiência entre homens e mulheres, discutimos sobre os padrões impeditivos no acesso a bens culturais e a potencialidade para os movimentos sociais articularem uma gramática para a superação do abandono nas lutas político identitárias de gênero.
Abstract This thesis focuses on the discussions of the social origins of crack-cocaine users, whom we call abandoned. We defend the social abandonment thesis as an alternative proposal to understand the recent phenomenon of widespread crack-cocaine consumption in Brazilian cities. We conducted a qualitative study in Porto Alegre / Brazil, using narrative analysis method and reconstruction of life stories (Rosenthal, 1993). Men and women in situations of social disadvantage and history of substance abuse were interviewed. The data analyzed consisted of transcribed texts of a series of biographical narrative interviews as well as interviews with institutional agents linked to the abandoned. Our theoretical framework was the recent sociology of work and social inequalities discussions (CASTEL, 1998, 2000), social classes in Brazil and modernization theories (SOUZA, 2000, 2009), as well as discussions of political philosophy focusing the recognition theory (FRASER; HONNETH, 2003). We demonstrated through empirical research data that crack-cocaine consumption is closely related to social conditions of production and reproduction of social roles, differentially distributed between classes, and the "crack issue" is essentially a social issue as put in the current development. We brought into discussion the milieux concept as analytical tool to understand a variety of class performances and different uses of crack-cocaine between various groups. Regarding the difference of experience between men and women, we reflect upon impeditive standards on access to cultural goods and the potential for social movements to articulate a grammar to overcome the abandonment through political identity struggles of gender.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/116484
Arquivos Descrição Formato
000964979.pdf (746.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.