Repositório Digital

A- A A+

Expressão do mRNA da uncoupling protein-2 em camundongos submetidos à hipóxia intermitente

.

Expressão do mRNA da uncoupling protein-2 em camundongos submetidos à hipóxia intermitente

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Expressão do mRNA da uncoupling protein-2 em camundongos submetidos à hipóxia intermitente
Outro título Uncoupling protein-2 mRNA expression in mice subjected to intermittent hypoxia
Autor Vieira, Luciana Rodrigues
Martinez, Denis
Forgiarini, Luiz Felipe
Rosa, Darlan Pase da
Muñoz, Gustavo Alfredo Ochs de
Fagundes, Micheli
Martins, Emerson Ferreira
Montanari, Carolina Caruccio
Fiori, Cintia Zappe
Resumo Objetivo: Investigar o efeito da hipóxia intermitente com um modelo de apneia obstrutiva do sono (AOS) sobre a expressão de uncoupling protein-2 (UCP2), assim como sobre perfis glicêmicos e lipídicos, em camundongos C57BL. Métodos: Camundongos C57BL machos foram expostos a hipóxia intermitente ou hipóxia simulada (grupo controle) 8 h/dia durante 35 dias. A condição de hipóxia intermitente envolveu a exposição dos camundongos a uma atmosfera de 92% de N e 8% de CO2 por 30 s, com redução progressiva de fração de O2 inspirado até 8 ± 1%, seguida por exposição a ar ambiente por 30 s e repetições do ciclo (480 ciclos no período experimental de 8 h). Os pâncreas foram dissecados para isolar as ilhotas. Foi realizada PCR em tempo real utilizando o método TaqMan. Resultados: A expressão do mRNA da UCP2 nas ilhotas pancreáticas foi 20% maior no grupo controle que no grupo hipóxia (p = 0,11). A insulina sérica de jejum foi maior no grupo hipóxia do que no grupo controle (p = 0,01). O modelo de avaliação da homeostase de resistência à insulina indicou que, em comparação com os camundongos controle, aqueles expostos à hipóxia intermitente apresentaram 15% menor resistência à insulina (p = 0,09) e 21% maior função das células beta (p = 0,01). A coloração das ilhotas pancreáticas por imuno-histoquímica não mostrou diferenças significativas entre os grupos em termos da área ou da intensidade das células alfa e beta, marcadas por insulina e glucagon. Conclusões: Segundo nosso conhecimento, esta é a primeira descrição do efeito da hipóxia intermitente sobre a expressão da UCP2. Nossos achados sugerem que UCP2 regula a produção de insulina na AOS. Futuras investigações sobre o papel da UCP2 no controle glicêmico em pacientes com AOS são justificadas.
Abstract Objective: To investigate the effect of intermittent hypoxia—a model of obstructive sleep apnea (OSA)—on pancreatic expression of uncoupling protein-2 (UCP2), as well as on glycemic and lipid profiles, in C57BL mice. Methods: For 8 h/day over a 35-day period, male C57BL mice were exposed to intermittent hypoxia (hypoxia group) or to a sham procedure (normoxia group). The intermittent hypoxia condition involved exposing mice to an atmosphere of 92% N and 8% CO2 for 30 s, progressively reducing the fraction of inspired oxygen to 8 ± 1%, after which they were exposed to room air for 30 s and the cycle was repeated (480 cycles over the 8-h experimental period). Pancreases were dissected to isolate the islets. Real-time PCR was performed with TaqMan assays. Results: Expression of UCP2 mRNA in pancreatic islets was 20% higher in the normoxia group than in the hypoxia group (p = 0.11). Fasting serum insulin was higher in the hypoxia group than in the normoxia group (p = 0.01). The homeostasis model assessment of insulin resistance indicated that, in comparison with the control mice, the mice exposed to intermittent hypoxia showed 15% lower insulin resistance (p = 0.09) and 21% higher pancreatic β-cell function (p = 0.01). Immunohistochemical staining of the islets showed no significant differences between the two groups in terms of the area or intensity of α- and β-cell staining for insulin and glucagon. Conclusions: To our knowledge, this is the first report of the effect of intermittent hypoxia on UCP2 expression. Our findings suggest that UCP2 regulates insulin production in OSA. Further study of the role that UCP2 plays in the glycemic control of OSA patients is warranted.
Contido em Jornal brasileiro de pneumologia. Brasília. Vol. 41, n. 2 (mar./abr. 2015), p. 167-174
Assunto Células secretoras de glucagon
Glicemia
Pancreas
Síndromes da apnéia do sono
[en] Blood glucose
[en] Glucagon-secreting cells
[en] Pancreas
[en] Sleep apnea syndromes
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/117580
Arquivos Descrição Formato
000967835.pdf (486.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.