Repositório Digital

A- A A+

Variabilidade genética e relações de parentesco em GUBERNATRIX CRISTATA (VIEILLOT, 1817) - (AVES, PASSERIFORMES, THRAUPIDAE) - mantidos em cativeiro

.

Variabilidade genética e relações de parentesco em GUBERNATRIX CRISTATA (VIEILLOT, 1817) - (AVES, PASSERIFORMES, THRAUPIDAE) - mantidos em cativeiro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Variabilidade genética e relações de parentesco em GUBERNATRIX CRISTATA (VIEILLOT, 1817) - (AVES, PASSERIFORMES, THRAUPIDAE) - mantidos em cativeiro
Autor Bulau, Sandra Eloisa
Orientador Freitas, Thales Renato Ochotorena de
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal.
Assunto Cativeiro
Gubernatrix cristata
Variabilidade genética
Resumo O Cardeal-amarelo (Gubernatrix cristata) é uma espécie de ave rara. Tem distribuição geográfica restrita ao Uruguai, Argentina e sul do Brasil, sendo exclusiva do Bioma Pampa. A espécie é ameaçada de extinção em nível global. As principais ameaças são a pressão de caça, a fragmentação e a destruição de seu hábitat. Este trabalho teve por objetivo identificar a variabilidade genética e estimar as relações de parentesco em uma amostra de cardeais-amarelos mantidos em cativeiro. Para isso foram utilizadas amostras de 190 animais, destas 168 foram coletados em criadores amadoristas, 12 foram coletadas a partir de indivíduos apreendidos e dez são provenientes do banco de amostras do Laboratório de Citogenética e Evolução de Vertebrados. A variabilidade genética foi acessada através do uso de dez marcadores moleculares do tipo microssatélite, desenvolvidos para a espécie. Os níveis de diversidade foram avaliados pelas medidas de heterozigosidade esperada e observada, número e média de alelos por loco e pelo valor do conteúdo de informação polimórfica (PIC). As análises de parentesco foram realizadas no programa ML-Relate, onde foram estimados o grau de parentesco (estimativa r) e as prováveis relações entre os indivíduos. Todos os locos foram altamente informativos de acordo com os valores de PIC (média 0,68). O número de alelos variou de cinco a 16, com uma média de 8,7 alelos por loco. A heterozigosidade observada variou entre 0,226 e 0,793 (média de 0,544 ± 0,208) e a heterozigosidade esperada variou entre 0,578 a 0,875 (média de 0,726 ± 0,097). As análises de parentesco indicaram a presença de um grau de parentesco variando entre 0 e 0,84. Os dados apresentados para 38 animais indicam que os pares formados por estes indivíduos apresentam em sua maioria (88,5%) um baixo grau de parentesco (r = 0) e 88,8% destes são classificados como não relacionados. O nível de diversidade genética encontrado indica que a população de cativeiro mantém uma alta diversidade quando comparada a população silvestre da espécie, ou a outras espécies de aves ameaçadas. Porém, apresenta desvios no número de heterozigotos e no equilíbrio de Hardy-Weinberg, provavelmente devido ao manejo dos cativeiros. Os resultados indicam a necessidade de manejo dos espécimes em cativeiro para evitar a erosão genética da população cativa.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/117882
Arquivos Descrição Formato
000966892.pdf (346.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.