Repositório Digital

A- A A+

Influência da oferta da dieta, ordem e estádio de lactação sobre as propriedades físico-químicas e microbiológicas do leite bovino e a ocorrência de leite instável não ácido

.

Influência da oferta da dieta, ordem e estádio de lactação sobre as propriedades físico-químicas e microbiológicas do leite bovino e a ocorrência de leite instável não ácido

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Influência da oferta da dieta, ordem e estádio de lactação sobre as propriedades físico-químicas e microbiológicas do leite bovino e a ocorrência de leite instável não ácido
Outro título Influence of the diet allowance, parity and lactation stadium on the physical-chemical and microbiological properties of the bovine milk and the occurrence of unstable not acid milk
Autor Fruscalso, Vilmar
Orientador Fischer, Vivian
Co-orientador Zanela, Maira Balbinotti
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Gado leiteiro
Leite : Produção
Nutrição animal : Dieta
Pastagem : Producao animal
Resumo O experimento, realizado em Campinas do Sul/RS, entre 30 de dezembro de 2005 e 24 de fevereiro de 2006, visou avaliar os efeitos de dois níveis de oferta de dieta e da ordem e do estádio de lactação sobre as propriedades físico-químicas e microbiológicas e a estabilidade do leite na prova do álcool. Doze vacas holandesas, seis primíparas e seis multíparas, foram aleatoriamente designadas a dois tratamentos. Aos animais com oferta de dieta para 100% das necessidades (NRC, 2001) (T100) foram disponibilizados 8 kg MS/100 kg PV/dia de pastagem de capim bermuda var. Tifton (Cynodon dactylon), 5 kg/dia de concentrado energético e 2,5 kg/dia de feno de Tifton. Para o grupo com oferta de dieta para 60% das necessidades (T60), a disponibilidade foi reduzida em 50%. Vacas com produção superior a 18 kg de leite por dia, receberam 2,0 e 1,0 kg/dia de concentrado protéico para T100 e T60, respectivamente. Os animais foram avaliados quanto ao peso e condição corporal no início, meio e final do ensaio. A produção de leite, estabilidade ao álcool, acidez titulável, densidade, índice crioscópico e tempo de redução com azul de metileno (TRAM) foram avaliados semanalmente. Os teores de gordura, proteína, lactose, contagem de células somáticas (CCS) foram avaliados quinzenalmente, enquanto minerais e contagem bacteriana total (CBT) o foram, mensalmente. A restrição alimentar diminuiu a produção de leite e a estabilidade ao álcool 76% v/v. Entretanto, o nível da dieta não alterou a estabilidade térmica do leite (teste da fervura). A densidade, CBT, TRAM, CCS, assim como as concentrações dos macrocomponentes e minerais (exceto magnésio) não apresentaram diferença significativa entre os tratamentos. As propriedades do leite não foram afetadas pela ordem de lactação. O estádio de lactação apresentou efeito sobre o teor de sólidos, proteína bruta, caseína, potássio, cálcio, além de alterar a CCS e a densidade do leite. Embora a estabilidade térmica não tenha sido afetada, a redução dos níveis nutricionais aumentou a incidência de resultados positivos na prova do álcool. Este panorama pode induzir os laticínios a descartar ou desvalorizar indevidamente matérias-primas aptas à industrialização, penalizando iniquamente os produtores.
Abstract The experiment, held in Campinas do Sul–RS, between December 30, 2005 and February 24, 2006, evaluated the effects of two levels of diet allowance on the physical-chemical and microbiological characteristics of the milk and its stability at the alcohol test. Twelve Holstein cows, six multiparous and six primiparous were randomly assigned to two treatments. Animals with high diet level to attain 100% of nutritional requeriments (NRC, 2001) (T100) were offered of 8 kg MS/100 kg BW/day of Tifton pasture (Cynodon dactylon), 5 kg/day of energy concentrate and 2,5 kg/day of Tifton hay. For the group with low diet level (T60), the allowance was reduced in 50%. Cows producing more than 18 kg/day received 2.0 and 1.0 kg/day of protein concentrate for T100 and T60, respectively. At the beginning, middle and end of the trial, body weight, body condition score were determined. Milk yield, stability to the alcohol test, titrable acidity, density, cryoscopy and redutase were weekly determined. Percentages of fat, protein, lactose and somatic cell count (SCC) were determined biweekly. Minerals and total bacterial count (TBC) were monthly analyzed. Feed restriction decreased milk yield, milk corrected to 4% of fat and the stability to the alcohol test. However, diet level did not alter the thermal stability of the milk, except for cows in a very advanced stage of lactation. The cryoscopy, somatic cell count (SCC), redutase, total bacterial count, density, as well as the fat, protein, lactose and most minerals (except for magnesium) contents did not present statistical difference between treatments. Lactation order (parity) did not affect any of milk attributes. Number of days in milking affected total solids, crude protein, casein, potassium and calcium contents besides SCC of the milk. Reduction of the feed allowance increased the incidence of positive results in the alcohol test, but did not alter thermal stability, what might induce dairy industry to discard or to devaluate adequate milk, penalizing milk producers.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/12440
Arquivos Descrição Formato
000628464.pdf (499.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.