Repositório Digital

A- A A+

Fontes de caixa e restrições financeiras : evidências das firmas listadas na BM&FBOVESPA

.

Fontes de caixa e restrições financeiras : evidências das firmas listadas na BM&FBOVESPA

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Fontes de caixa e restrições financeiras : evidências das firmas listadas na BM&FBOVESPA
Autor Faria, Leonardo Chalhoub Serodio Costa
Orientador Kirch, Guilherme
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Empresas de capital aberto
Restrição financeira
[en] Brazilian firms
[en] Cash policy
[en] Cash savings
[en] Cash sources
[en] Least squares
[en] Panel data
Resumo A literatura de Finanças oferece evidências de que, tanto no Brasil quantos nos E.U.A., as firmas de capital aberto estão retendo cada vez mais caixa ao longo das últimas décadas. Sobre a fonte de caixa retido, há algumas evidências do importante papel da emissão de ações para as firmas estadunidenses, porém não foram localizados trabalhos relacionados sobre o caso brasileiro. Usando uma base de dados em painel com dados contábeis e de mercado de firmas listadas na BMF&BOVESPA de 1995 a 2013 e o modelo proposto por McLean (2011), estimado através do método dos mínimos quadrados, este estudo objetiva obter evidências sobre as fontes de caixa retido pelas firmas no mercado brasileiro através de análise da amostra completa e de grupos de firmas classificadas como irrestritas e restritas financeiramente. Os resultados encontrados sugerem que a emissão de ações, o endividamento e o fluxo de caixa operacional têm correlação positiva e significante com a variação em caixa e que o fluxo de caixa operacional é a principal fonte de caixa retido das firmas brasileiras. Explorou-se o papel dos motivos precaucionários sobre a decisão de retenção e foram encontradas evidências de que o grupo de firmas restritas financeiramente retém mais a partir do fluxo de caixa operacional em tempos de crescimento nestes motivos. Por último, buscou-se verificar o papel de impactos macroeconômicos sobre a decisão de retenção, com os resultados mostrando que choques exógenos afetam de maneira diferente as firmas consideradas irrestritas e restritas financeiramente.
Abstract The Finance literature offers evidence that, in Brazil as in the U.S.A., publicly traded firms are saving more and more cash over the past decades. About the source of cash savings, there is some evidence of the important role of shares issuance for US firms, but no work was found related with the Brazilian case. Using a panel database formed by accounting and market data from listed firms in BM&FBOVESPA from 1995 to 2013 and the model proposed by McLean (2011), estimated by the least squares method, this study aims to gather evidence on the sources of cash retained by companies in the Brazilian market through analysis of the full sample and groups of firms classified as financially unconstrained and constrained. The results suggest that the shares issuance, debt and operating cashflow have positive and significant correlation with the change in cash savings and that operating cashflow is the main source of cash for Brazilian firms. The role of precautionary motives for the retention decision was explored and evidence was found that in times of growth in these motives, more is retained from operating cashflow. Finally, we sought to determine the role of macroeconomic impacts on the retention decision, with the results showing that exogenous shocks affect differently the firms considered financially unconstrained and constrained.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/127237
Arquivos Descrição Formato
000969628.pdf (1.892Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.