Repositório Digital

A- A A+

Proposição de uma medida alternativa de interpretação radiológica das curvaturas sagitais da coluna vertebral de crianças

.

Proposição de uma medida alternativa de interpretação radiológica das curvaturas sagitais da coluna vertebral de crianças

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Proposição de uma medida alternativa de interpretação radiológica das curvaturas sagitais da coluna vertebral de crianças
Autor Marchetti, Bárbara Vendramini
Orientador Candotti, Cláudia Tarragô
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Cifose
Lordose
Raios X
Validação
[en] Cobb angle X-Ray examinations
[en] Kyphosis
[en] Lordosis
[en] Validation
Resumo Introdução: Os exames de Raios-X são utlizados para avaliação das curvaturas da coluna vertebral, porém, esses exames podem ser contra indicados em muitos casos, dessa forma a utilização da avaliação não invasiva é incentivada. Essa avaliação é baseada na palpação dos processos espinhosos que estão na superfície da pele, para isso, deve-se verificar se os resultados angulares oriundos dos processos espinhosos podem ser utilizados como forma de avaliação válida e reprodutível. Objetivos: (1) revisar na literatura os métodos invasivos de avaliação da coluna vertebral sagital; (2) desenvolver uma metodologia alternativa de medição das curvaturas sagitais da coluna vertebral, a partir dos processos espinhosos, baseada no cálculo da flecha sagital (f) e no ângulo (AF) das curvaturas originário da f; (3) verificar se essa metodologia é capaz de fornecer informações acuradas e precisas das curvaturas da coluna vertebral de crianças, a partir da avaliação da validade concorrente em relação ao padrão ouro, reprodutibilidade intra e interavaliador, sensibilidade e especificidade; e (4) identificar os limites de normalidade das curvaturas para a f e para o AF. Metodologia: Estudo 1 - A revisão sistemática da literatura foi realizada nas bases: Scopus, Science, Bireme e Pubmed. As palavras-chave utilizadas foram: "Validation Studies" OR “Reproducibility of Results” AND "Thoracic Vertebrae" OR "Lumbar Vertebrae" AND "Radiography”. Os principais desfechos extraídos foram os métodos utilizados para avaliar as curvaturas torácica e lombar da coluna vertebral no plano sagital através de exames de Raios-X. Estudo 2 - Para o estudo de validação, a amostra foi composta por exames de Raios-X da coluna vertebral de crianças, pertencentes a um banco de dados. Foram avaliadas, no plano sagital, as curvaturas torácica (n=90) e lombar (n=89). A análise estatística foi realizada no software SPSS versão 18.0, sendo o nível de significância de 0,05. Para a validade concorrente entre o AF e o AC foram utilizados: Teste de Correlação Produto-Momento de Pearson, Teste t independente, cálculo do erro RMS, Teste de Correlação de Morgan-Pitman e análise gráfica de Bland e Altman. Para a reprodutibilidade intra-avaliador das duas medidas do Av1 (1º dia x 2º dia) e para a reprodutibilidade interavaliador das medidas dos três avaliadores (Av1 x Av2 x Av3) foi utilizado o ICC, MAD, SEM e MDC. Resultados: Estudo 1 - Dos 1383 artigos previamente localizados, 22 artigos foram selecionados, em que, somente 2 apresentaram fraca evidência científica. Foram encontrados nove métodos diferentes. Com relação à reprodutibilidade dos métodos, os estudos mostraram resultados que variaram de moderada a excelente reprodutibilidade. Os artigos de validade mostraram grande correlação do método proposto com o padrão ouro; Estudo 2 - Tanto na região torácica (r= -0,763 com p<0,001), quanto na lombar (r= -0,686 com p<0,001), houve grande e significativa correlação entre o AF ajustado e o AC, o teste t de student não demonstrou diferença significativa entre os dois métodos, o baixo erro RMS determinou boa acurácia do método proposto, e a variância foi significativa na torácica, porém esse resultado não foi verificado na região lombar. A diferença média entre o AC e o AF ajustado (AC-AF) foi de 0°, tanto para a torácica e quanto para a lombar, e o desvio-padrão da média das diferenças na torácica foi de +12,4° e na lombar de +13,9°. AF ajustado e f apresentam boa especificidade e sensibilidade, porém alguns indivíduos foram classificados como falsos negativos na região torácica e alguns falsos positivos na região lombar. Os valores de ICC do AF ajustado foram semelhantes ou melhores do que os valores de ICC do padrão ouro, tanto intra quanto interavaliadores. Ainda, os valores de MAD, SEM e MDC do AF ajustado foram sempre menores do que os do AC,seja na coluna torácica ou na lombar. Os limites de normalidade na região torácica foram: de 0,97 cm à 3,83 cm para f e de 20° à 50° para o AF ajustado. Os limites de normalidade na região lombar foram: de 0,37cm à 3,81cm para a f e de 23,06° à 53,60° para o AF ajustado. Conclusão: O AF ajustado e f são válidos e reprodutíveis para avaliação da cifose torácica e da lordose lombar de crianças, apresentando fortes valores de correlação com o padrão ouro, bem como bons e excelentes valores de reprodutibilidade associados a baixos erros e variabilidade das medidas, indicando ser uma ferramenta precisa e confiável na avaliação da coluna vertebral.
Abstract Introduction: The X-ray examinations are utlizados to evaluate spinal curvatures, however, these tests may be contraindicated in many cases, so that the use of noninvasive evaluation is encouraged. This assessment is based on palpation of the spinous processes that are on the skin surface, for this we must verify that the angular results coming from the spinous processes can be used as an assessment tool valid and reproducible.Objectives: (1) review the literature about invasive methods for assessing sagittal spinal column; (2) developing an alternative method of measurement of the sagittal curvature of the spine, from the spinous processes, based on calculation of the sagittal fleche (f) and angle (AF) originating from the curvatures f; (3) verify that the methodology is able to provide accurate and precise information of the curvatures of the spine in children, based on the assessment of concurrent validity with respect to the gold standard, intra- and inter reliability, sensitivity and specificity; and (4) identify the boundaries of normality for f and AF. Methodology: Study 1 - A systematic literature review was performed on databases: Scopus, Science, Bireme and Pubmed. The key words used were: "Validation Studies" OR "Reproducibility of Results" AND "Thoracic Vertebrae" OR "Lumbar Vertebrae" AND "Radiography" The main outcome measures were extracted from the methods used to assess the thoracic and lumbar curvatures of the spine. in the sagittal plane by X-Rays Study 2 - For the validation study, the sample consisted of X-Ray of the spine of children belonging to a database. Toe thoracic curvature (n = 90) and lumbar (n = 89) Statistical analysis was performed using SPSS software version 18.0, and the 0.05 significance level to the concurrent validity between the AF and the AC were used.: Correlation Test Product-Moment Pearson, independent t test, RMS error of calculation, Morgan-Pitman's correlation test and graphical analysis of Bland and Altman. For intra-rater reproducibility of the two Av1 measures (Day 1 x 2nd day ) and for inter-rater reproducibility of the measurements of the three evaluators (Av1 x x Av2 AV3) was used intraclass correlation coefficient (ICC), and the MAD calculation, SEM and MDC. Results: Study 1 - Of the 1383 articles previously located, 22 articles were selected, in which only two showed weak scientific evidence. They found nine different methods. Regarding the reproducibility of the methods, the studies showed results which ranged from moderate to excellent reproducibility. The validity of articles showed high correlation of the proposed method with the gold standard; Study 2 - Both in the thoracic region (r = -0.763 p <0.001) and lumbar (r =-0.686 p <0.001), there was a great and significant correlation between AF and set the AC, the Student t test did not show significant difference between the two methods, low RMS error determined good accuracy of the proposed method, and the variance was significant in the chest, but this effect was not detected in the lumbari region. The average difference between the AC and the set AF (AF-AC) was 0°, both the thoracic and the lumbar for, and the average standard deviation of the differences in the thoracic was +12,4° and lumbar from +13,9°. AF set have good specificity and sensitivity, but some individuals were classified as false negatives in the thoracic region and some false positives in the lumbar region. The AF ICC values set were similar or better than the ICC values of the gold standard, both intra and inter-evaluators. Further, the MAD values, SEM and MDC set AF were always lower than AC, whether in the lumbar or thoracic spine. The normal range in the thoracic region were 0.97 cm to 3.83 cm for f 20° to 50° for the AF adjusted. The normal range in the lumbar were: 0,37cm to 3.81cm to f of 23,06° to 53,60° for AF set. Conclusion: AF adjusted and f are valid and reliable for evaluating clhilren´s thoracic kyphosis and lumbar lordosis, showing strong correlation values with the gold standard, as well as good and excellent reliability values associated with low errors and variability of the measures, indicating be a tool accurately and reliable the evaluation of the spine.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/128027
Arquivos Descrição Formato
000974838.pdf (1.247Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.