Repositório Digital

A- A A+

O ensino-aprendizagem em dança na construção das noções de espaço e de tempo

.

O ensino-aprendizagem em dança na construção das noções de espaço e de tempo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O ensino-aprendizagem em dança na construção das noções de espaço e de tempo
Autor Rodrigues, Márcia Cristina Pires
Orientador Beyer, Esther Sulzbacher Wondracek
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Dança
Educação
Espaço
Tempo
[en] Dance
[en] Education
[en] Genetic epistemology
[en] Jean
[en] Piaget
Resumo Esta pesquisa busca investigar como ocorre a construção das noções de espaço e de tempo na dança em um grupo de doze crianças de cinco a oito anos. Além disso, o trabalho observa ainda a possível relevância das experiências musicais destas crianças nas construções espaciais e temporais na dança. Para aprofundar este problema de pesquisa optou-se pela epistemologia genética de Jean Piaget como principal referencial teórico. Desta forma, o método clínico e o método dialéticodidático, trataram-se dos procedimentos metodológicos mais adequados às finalidades deste estudo. O espaço e o tempo foram pensados de forma que a criança pudesse estabelecer experiências relacionadas ao movimento corporal. Mesmo sendo o movimento de dança uma forma de representação do conhecimento diferente das apresentadas por Piaget sobre a construção das noções de espaço e de tempo, em linhas gerais, as respostas das crianças às atividades propostas neste estudo demonstraram características similares às apontadas por Piaget. Quanto mais elementos do espaço a criança se utilizar, mais ricas serão suas movimentações. Mas para que estes elementos enriqueçam o vocabulário gestual da criança serão necessárias proposições que colaborem para uma ampliação tanto da imagem corporal, quanto dos elementos do espaço na dança, pois ambos constituem-se concomitantemente. Assim como a noção do espaço, as respostas das crianças pesquisadas foram semelhantes às etapas de construção encontradas por Piaget sobre a noção do tempo. O tempo na dança, também, inicia por um tempo perceptivo indiferenciado dos aspectos espaciais, passando por um início de diferenciação intuitiva até chegar às coordenações de um tempo operatório. O tempo na dança trata da coordenação simultânea entre a duração dos movimentos e o estímulo sonoro, executando-os de acordo com uma ordem de movimentos colocada na seqüência em questão. Este conjunto, abordado neste estudo como uma sincronização, sintetiza as ações que envolvem a noção do tempo na dança. O movimento de dança é algo bastante complexo, necessitando da coordenação de diferentes pontos de vista, implicando as noções de espaço e de tempo, ambas em um mesmo movimento. Outra conclusão exposta neste estudo é a relevância das experiências musicais nas construções de conhecimento em dança, tendo sido observada uma curiosa diferença na forma de improvisação das crianças pesquisadas. As meninas do grupo com experiências musicais prévias apresentaram movimentos mais ligados aos aspectos melódicos da música, enquanto as crianças do grupo sem experiências formais em música apoiaram suas movimentações nitidamente mais no ritmo musical. O estudo infere que uma educação musical prévia ou concomitante ao ensino da dança seja relevante para ampliar as possibilidades de construção de conhecimento nesta área, principalmente em relação aos aspectos temporais. Pois o tempo para a dança é sincronização de movimentos a uma música, um pulso ou aos movimentos de outros, necessitando para isso da avaliação de durações, construção de ordens, implicação de simultaneidades, sendo estes aspectos amplamente trabalhados na educação musical.
Abstract This research intends to investigate how the construction of the slight knowledge of space and time in the dance in a group of twelve children, from five up to eight years old, occurs. Moreover, the work still observes the possible relevance of the musical experiences of these children in the constructions of space and the time in the dance. To deepen this problem of research it was opted to the genetic epistemology of Jean Piaget as main theoretical referential. To this form, the clinical method and the dialectic-didactic method had been about the adjusted methodological procedures more to the purposes of this study. The space and the time had been thought of form that the child could establish experiences related to the corporal movement. Exactly being the dance movement one form of representation of the different knowledge of the presented ones for Piaget on the construction of the slight knowledge of space and time, in general lines, the answers of the children to the activities proposals in this study had demonstrated similar characteristics to the pointed ones for Piaget. The more elements of the space the child use, richer will be its movements. But so that these elements enrich the gesture vocabulary of the child will be necessary proposals that collaborate in such a way for a magnifying of the corporal image, as much as the elements of the space in the dance, because both consist concomitantly. As well as the notion of the space, the answers of the searched children had been similar to the stages of construction found by Piaget on the notion of the time. The time in the dance, also, initiates for an indifferent percipient time of the space aspects, passing for a beginning of intuitive differentiation, until arriving at the coordination of an action time. The time in the dance deals with the simultaneous coordination between the duration of the movements and the sonorous stimulation, executing them in accordance with an order of movements placed in the sequence in question. This set, boarded this study as synchronization, it synthesizes the actions that involve the notion of the time in the dance. The dance movement is something sufficiently complex, needing the coordination of different points of view, implying the time and space slight knowledge, both in one same movement. Another conclusion displayed in this study is the relevance of the musical experiences in the constructions of knowledge in dance, having been observed a curious difference in the form of improvisation of the searched children. The girls of the group with previous musical experiences had presented on movements to the melodic aspects of music, while the children of the group without formal experiences in music had clearly supported its movements more in the musical rhythm. The study infers that a previous or concomitant musical education to the education of the dance is excellent to extend the possibilities of construction of knowledge in this area, mainly in relation to the secular aspects. Therefore the time for the dance is synchronization of movements to music, a pulse or to other people movements, needing for this the assessment of duration, construction of orders and implication of concurrences, being these aspects widely worked in the musical education.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/12858
Arquivos Descrição Formato
000630537.pdf (2.063Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.