Repositório Digital

A- A A+

Entre o hábito e o carvão : pedagogias missionárias no sul de Santa Catarina na segunda metade do século XX

.

Entre o hábito e o carvão : pedagogias missionárias no sul de Santa Catarina na segunda metade do século XX

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Entre o hábito e o carvão : pedagogias missionárias no sul de Santa Catarina na segunda metade do século XX
Autor Rabelo, Giani
Orientador Stephanou, Maria
Data 2008
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Brasil
Ensino
História
História da educação
Prática pedagógica
Religião
Santa Catarina
[en] Female religious congregations
[en] History of the education
[en] Missionary pedagogies
[en] Social work
Resumo A investigação procura inventariar e analisar, numa perspectiva histórica, as práticas discursivas e institucionais instauradas pelas pedagogias missionárias, protagonizadas por cinco congregações religiosas femininas em vilas operárias do complexo carbonífero do sul de Santa Catarina, entre os anos de 1950 a 1980. Foram elas: Irmãs Beneditinas da Divina Providência, Irmãs do Instituto Coração de Jesus, Pequenas Irmãs da Divina Providência, Pequenas Irmãs Missionárias da Caridade e Filhas do Divino Zelo. O principal objetivo do estudo foi compreender tais pedagogias em ação, junto aos operários e suas famílias, especialmente filhos, filhas e esposas. Com a finalidade de desdobrar tal problemática, foram explicitadas questões intimamente relacionadas, a saber: o que levou à vinda das freiras para as vilas operárias do complexo carbonífero? Que movimento operou-se no âmbito da Igreja Católica, nos anos de 1950, e como repercutiu na inserção das cinco congregações religiosas femininas nas vilas operárias? Como se produziu a aliança entre as congregações religiosas femininas e as elites locais ligadas ao complexo carbonífero da região sul de Santa Catarina? Como se caracterizaram as pedagogias missionárias instauradas pelas congregações nas vilas operárias? Quais os discursos que proliferaram no âmbito dessas pedagogias? Quais as continuidades e, principalmente, as descontinuidades nos processos educativos protagonizados pelas religiosas? Como os trabalhadores ligados às empresas do complexo carbonífero, seus filhos, filhas e esposas se apropriaram dos procedimentos e dos discursos das pedagogias missionárias? A pesquisa assentou-se num amplo corpus empírico, notadamente documentos orais, produzidos a partir da História Oral, e colhidos junto a participantes das diversas iniciativas empreendidas pelas congregações religiosas femininas. Também reuniram-se documentos escritos e iconográficos, conservados pelas congregações. Três importantes documentos foram localizados, depositários de indícios preciosos dessas práticas, minuciosamente descritas e registradas. Estes foram contrastados com os demais documentos da pesquisa com o intuito de promover uma maior aproximação às práticas protagonizadas pelas congregações religiosas femininas, junto às famílias operárias do complexo carbonífero. A partir desses indícios foi possível observar a ação insidiosa das religiosas na “reeducação” das famílias. Procuraram instituir novos hábitos e valores nas práticas cotidianas das vilas operárias e, para que isso se concretizasse, envolveram, de forma diferenciada, os operários, suas esposas, filhos e filhas, em várias ações de caráter social, educativo e religioso. Utilizaram-se para tal fim da combinação de vários saberes e enunciados discursivos. Em que pesem as resistências e as transgressões por parte dos sujeitos envolvidos, as pedagogias missionárias funcionaram como um amálgama para unir os operários em torno dos interesses das empresas, atenuando as condições críticas de vida, colaborando para que se tornassem mais produtivos. As pedagogias missionárias, assim, difundiram práticas sociais e culturais, ou, em outras palavras, ensinaram pensamentos e comportamentos, um saber fazer e saber ser, não só em relação aos trabalhadores, suas famílias e filhos, mas às próprias religiosas e suas congregações, tanto quanto as instituições de assistência, os médicos, os empregadores e o próprio Estado, diferentes sujeitos implicados nas vilas operárias do complexo carbonífero.
Abstract The investigation aims to inventory and analyze, in a historical perspective, the discursive and institutional practices set by the missionary pedagogies, done by the five female religious congregations in working villages in the coal region in the South of Santa Catarina, between the years of 1950 to 1980. They were: ‘Irmãs Beneditinas da Divina Providência, Irmãs do Instituto Coração de Jesus, Pequenas Irmãs da Divina Providência, Pequenas Irmãs Missionárias da Caridade and Filhas do Divino Zelo’. The principal objective of this study was to understand such pedagogies in action, with the workers and their families, especially their sons, daughters and wives. With the aim of comprehending such a problem, questions intimately related were explained. They are: what led to the coming of the sisters to the working villages in the coal region? What movement happened in the Catholic Church environment, in the years of 1950, and how did it reflect into the insertion of the five female religious congregations in the working villages? How did the alliance between the female religious congregations and the local elites connected with the coal region in the South of Santa Catarina was produced? How were the missionary pedagogies set by the congregations in the working villages characterized? Which discourses proliferated in the environment of these pedagogies? What were the continuities and, mainly, the discontinuities in the educational processes done by the sisters? How did the workers connected with the coal region enterprises, their sons, daughters and wives appropriated the procedures and discourses of the missionary pedagogies? The research was based on an empirical corpus, especially oral documents, produced from Oral History, and gathered with the participants of the many initiatives done by the female religious congregations. Written and iconographic documents kept by the congregations were also gathered. Three important documents were found, with valuable indications of these practices, thoroughly described and registered. These were compared with other documents of the research with the aim of promoting a broader approximation to the practices done by the female religious congregations, with the working families of the coal region. From these signs it was possible to observe the insidious actions of the sisters in the “reeducation” of the families. They tried to create new habits and values in the daily practices of the working villages and, so that this would come true, they involved, in a differentiated way, the workers, their wives, sons and daughters, in many social, educational and religious actions. They used, for this objective, a combination of various knowledge and discourses. Despite the resistance and transgressions of the subjects involved, the missionary pedagogies worked to unite the workers around the interests of the enterprises, reducing the critical living conditions, so that they would be more productive workers. Thus, the missionary pedagogies disseminated social and cultural practices, or, in other words, taught ideas and behaviors, a know-how and how-to-be, not only in relation to the workers, their families and children, but to the sisters themselves and their congregations, as well as the social institutions, the physicians, the workers and the State itself, different subjects involved in the working villages of the coal region.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/12864
Arquivos Descrição Formato
000630915.pdf (12.10Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.