Repositório Digital

A- A A+

Desenvolvimento sustentável e sojicultura em Roraima : trajetórias antagônicas ou conciliáveis?

.

Desenvolvimento sustentável e sojicultura em Roraima : trajetórias antagônicas ou conciliáveis?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Desenvolvimento sustentável e sojicultura em Roraima : trajetórias antagônicas ou conciliáveis?
Autor Gianluppi, Luciana Dal Forno
Orientador Waquil, Paulo Dabdab
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios. Programa de Pós-Graduação em Agronegócios.
Assunto Agronegócios
Cadeia produtiva : Soja
Crescimento econômico : Roraima
Desenvolvimento regional
Desenvolvimento sustentável : Desenvolvimento economico
Sojicultura
[en] Indexes
[en] Roraima
[en] Soybean production
[en] Sustainable development
Resumo Quando se entende que crescimento e desenvolvimento são sinônimos, acaba-se por prezar uma dimensão em detrimento de outras. Assim, surgem problemas de ordem social e também ambiental. O desenvolvimento sustentável surge para enfatizar a multidimensionalidade do processo, incorporando no seu conceito a dimensão ambiental, já que a social está presente no desenvolvimento. Assim, para um processo ser sustentável ele deve atender às necessidades das gerações atuais sem comprometer as necessidades das gerações futuras. Baseado nesse entendimento que surgiu o problema de pesquisa dessa dissertação: a expansão da sojicultura em Roraima é sustentável? A produção de soja tem papel importante no processo de desenvolvimento sustentável do Brasil através da geração de emprego e renda para a população principalmente ao longo da sua cadeia produtiva e como participante da construção de outras cadeias agroindustriais. Contudo, a expansão da sojicultura pelo país não trouxe apenas benefícios, problemas ambientais e sociais também surgiram: nos anos 1970 na região sul, nas décadas de 1980 e 1990 no Centro-Oeste e durante os anos 1990 na Amazônia. A partir de 2000, a sojicultura cresce em importância no estado de Roraima. Para alcançar o objetivo geral da pesquisa foram utilizados dados qualitativos, que descrevem o produtor de soja e a sua propriedade, o entendimento desse agente sobre as conseqüências do processo de disseminação da soja sobre o desenvolvimento sustentável e o seu papel dentro dele e, por fim, o uso de índices para medir o grau de sustentabilidade do desenvolvimento acarretado pela sojicultura. O sojicultor de Roraima pode ser caracterizado como de bom nível de escolaridade, jovem e não possuindo a soja como única fonte de renda. As propriedades são de grandes dimensões, contudo as lavouras são pequenas frente ao tamanho das fazendas em que estão inseridas. Outra característica importante é a falta de titulação total das propriedades. As áreas das lavouras de soja foram abertas para essa finalidade, tendo sido preservadas as áreas de reserva obrigatórias por lei. As práticas conservacionistas do solo e o manejo integrado de pragas e doenças são amplamente difundidos entre os produtores. Essa preocupação com o meio ambiente também se reflete no entendimento de desenvolvimento sustentável que os sojicultores têm, que contempla a sustentabilidade na dimensão econômica, social e ambiental ao longo do tempo. Os índices de sustentabilidade mostraram que a dimensão mais fraca é a econômica, tendo em vista a logística precária, os altos custos de produção, a indefinição fundiária e a dificuldade de comercialização. A dimensão social foi a que obteve melhor desempenho devido ao cumprimento da legislação trabalhista por parte dos sojicultores. O índice de sustentabilidade da dimensão ambiental obteve valor intermediário entre as outras duas, já que a legislação ambiental é cumprida, mas com poucas iniciativas visando apenas a conservação da natureza. Como considerações finais se observa que desenvolvimento sustentável e sojicultura em Roraima podem ser conciliáveis desde que as tendências atuais de cumprimento à legislação ambiental e trabalhista sejam mantidas e que haja empenho por parte dos sojicultores e dos governos estadual e federal para que a dimensão econômica não seja limitante nesse processo.
Abstract When growth and development are understood in the same way, economic progress ends up been overrated to the detriment of improvements in the quality of life of the participating population – including environmental problems of global proportions. The ideal of sustainable development emerges the emphasize the multidimensionality of the development process, embracing in its concept the environmental dimension. Consequently, if a process does not take under consideration economic and social improvments, without deterioratind the environment, it cannot be called sustainable – and that is because development is only sustainable if it provides the needs of the present generations without compromising the needs of the futures generations. Based on this understanding arose this dissertation’s reserch problem: is the expansion of soybean production sustainable in Roraima? Soybean production plays an important role in the brazilian sustainable development process through the generation of jobs and incomes for the population, specially along its chain of production and as a constituent of ather agroindustrial chains. Nonetheless, the soybean expansion across the country has not brougth only benefits, but environmental and social problems as well: in the 1970’ in the South, in the 1980’ and the 1990’ in the Center-West and in the 1990’ in the Amazon. Since the year 2000, soybean is increasingly important for the state of Roraima.To reach the research’s general objective have been used qualitative data to describe the soybean producer and his farm, as well as his understanding of the relationship between the expansion of the soybean production and sustainable development and his role in this relationship, finally, the use of indexes to assess the degree of sustainability of the development caused by the soybean production. The soybean producer that works in Roraima can be characterized as: good degree of formal knowledge, young and the soybean production isn’t his unique source of revenue. The farms are big, but the plantations are little if we compare plantations and its farms. Another characteristic is the soybean producers don’t have farm deeds. To plant soybean was necessary to deforest, but was preserved reserves obligatory by law. The producers use know-how to preserve the soil and to use smaller quantity of chemical products. This care appears on the soybean producer’s understanding of sustainable development, that embrace sustainabily in economic, social and environmental dimensions down the ages. The results of indexes of sustainabily show that the fragiler dimension is the economic due to the precarious logistics, high costs to produce, uncertainness about the farms ownership and the difficulty to sell the production. The social dimension reached the higher indexes due to the accomplishment work laws. The envornmental dimension indexes reached intermediate values between the other two dimensions because the envirnmental laws are accomplished, although there are a little bit of initiative looking for the maintenance of the environment only. In the end, we conclude that sustainable development and soybean production in Roraima could be compatible if the work and environmental laws continue to be accomplished and the soybean producers and the government, of the country and the state, work fot the economic dimension doesn’t become the obstructing dimension in this process.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/12902
Arquivos Descrição Formato
000636170.pdf (695.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.