Repositório Digital

A- A A+

Percepção de risco para dirigir e alcoolemia em frequentadores de postos de gasolina de Porto Alegre

.

Percepção de risco para dirigir e alcoolemia em frequentadores de postos de gasolina de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Percepção de risco para dirigir e alcoolemia em frequentadores de postos de gasolina de Porto Alegre
Autor De Boni, Raquel Brandini
Orientador Pechansky, Flavio
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Psiquiatria.
Assunto Acidentes de trânsito
Comportamento de risco
Consumo de bebidas alcoolicas
[en] Alcohol
[en] Risk perception
[en] Risk-taking behavior
[en] Traffic accidents
Resumo Acidentes de trânsito (AT) são considerados um problema de saúde pública. Em países em desenvolvimento, o álcool está presente em 33-69% do sangue de motoristas envolvidos em acidentes fatais. Em Porto Alegre, um comportamento freqüente entre jovens é o consumo de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência localizadas em postos de gasolina. Como estes indivíduos costumeiramente dirigemse para as lojas em veículos automotores, a associação entre beber e dirigir possivelmente é alta em tais locais. O objetivo principal deste estudo é correlacionar percepção de risco para dirigir e valores de alcoolemia em indivíduos que fazem uso de bebidas alcoólicas em postos de gasolina de Porto Alegre. Para tal foi realizado um estudo transversal analítico, com amostra intencional, estratificada por idade e gênero. A amostra foi selecionada em estacionamentos de quatro postos de gasolina que possuem lojas de conveniência.Os dados foram coletados através de escala BADDS (Behavios and Attitudes for Drinking and Driving Scale) e a alcoolemia foi estimada com uso de bafômetro. Foram abordados 127 sujeitos e a taxa de recusa foi de 11,8%, sendo que a amostra final foi constituída por 61 homens e 51 mulheres, com idade média de 22,6 anos +/- 4,5 anos. Os resultados principais mostraram que não houve correlação significativa entre os escores da BADDS e os valores de alcoolemia, sendo o Coeficiente de correlação de Spearman = - 0,048 (p= 0,61). Os escores da BADDS foram estatisticamente diferentes em relação a homens e mulheres (médias de 50,15 =/- 23,2 e 35,6 =/- 21,0 ; respectivamente). Na análise multivariada foram associados à menor percepção de risco, sexo masculino (IC95% 7 14,6 (6,21 – 22,9)) e comportamento prévio de beber e dirigir (IC 95% 11,7 (2,6 – 20,8)). Os fatores associados com alcoolemia maior de 0,06mg/dL (presente em 47,5% dos homens) foram ser do sexo masculino(IC95% 11,7(2,2 – 61,6)) e ter consumido maconha (IC95% 4,2(1,0 – 18,1)). São discutidas a ausência de correlação entre percepção de risco e alcoolemia, e as elevadas prevalências de alcoolemia acima de 0,06mg/dL. Os resultados encontrados justificam a ampliação do tamanho amostral, bem como novos estudos em locais onde são consumidas bebidas alcoólicas no Brasil. O presente estudo gera novas questões de pesquisa, demonstra a factibilidade de estudos de tal natureza no país e inicia uma linha de pesquisa em álcool e trânsito.
Abstract Traffic Accidents (TA) are considered a Public Health problem. In developing countries, alcohol is present in 33- 69% of blood of drivers involved in fatal crashes. In Porto Alegre, a frequent behavior among youth is to drink alcoholic beverages on the premises of gas stations which have convenience stores. As these individuals usually go to the stores in cars, association between drink and drive is possibly huge on these places. The main objective of this study is to asses the correlation between risk perception for drinking and driving among individuals who drink on the premises of gas stations from Porto Alegre. It was conducted an analytical cross-sectional study, with purposive sampling, stratified by age and gender. The sample was selected from four parking lots of gas stations that had convenience stores. Data were collected through a self-administered scale (Behaviors and Attitudes for Drinking and Driving Scale - BADDS) and Blood Alcohol Concentration (BAC) was estimated with the use of a conventional alcohol analyzer. 127 subjects were approached, and refusal rate was 11.8%. The final sample was composed by 61 men and 51 women, with an average age of 22.6 +/- 4.5 years.The main results have demonstrated that there was no significant correlation between BADDS scores and BAC, and the Spearman coefficient was- 0,048 (p= 0.61). The BADDS scores were statistically different between men and women (mean of 50.15 +/- 23.2 e 35.6 +/- 21.0, respectively). In the multivariate analysis, factors associated with a lower risk perception for Drive Under Influence (DUI) were: being male (IC95% 14.6 (6.21 – 22.9)) and previous DUI behavior (IC 95% 11.7 (2.6 – 20.8)). Risk factors for having a BAC over 0.06mg/ dL 9 (present in 47.5% of the men) were: being male (IC95% 11.7(2.2 – 61.6)), and having smoked cannabis (IC95% 4.2(1.0 – 18.1)). Lack of correlation between risk perception and BAC, and high prevalence of BAC over 0.06mg/dL are discussed. The results justify a larger sample pool, as well as new studies in other places where people used to drink in Brazil. The present study raises new research questions, demonstrates the feasibility of this kind of study in the country and starts a new research line on alcohol and traffic
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/12942
Arquivos Descrição Formato
000635291.pdf (378.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.