Repositório Digital

A- A A+

O narrador de Diário da Queda, de Michel Laub, e a representação da memória na narrativa contemporânea

.

O narrador de Diário da Queda, de Michel Laub, e a representação da memória na narrativa contemporânea

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O narrador de Diário da Queda, de Michel Laub, e a representação da memória na narrativa contemporânea
Autor Azevedo, Monica Klen de
Orientador Sanseverino, Antônio Marcos Vieira
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Laub, Michel
Literatura contemporânea
Memória
Trauma
[en] Contemporary literature
[en] Memory
[en] Michel laub
Resumo Esta dissertação tem como principal objetivo apresentar uma análise da obra Diário da queda, do autor gaúcho Michel Laub, percebendo como a literatura contemporânea une os tempos, representando não apenas o presente, mas, também, ligando-se à realidade histórica, a partir do resgate dos fatos com elementos fragmentários da memória de um passado criado a partir de marcas de identidade que definem o lugar do homem no mundo. Há anos, a literatura apresenta como passado e presente são ligados ao individual, e ao coletivo, através do testemunho de catástrofes como a Shoah. Percebendo a memória traumática – mesmo que não possa ser assimilada em sua totalidade tendo em vista a impossibilidade da compreensão do fato ocorrido – como tema de inúmeras obras literárias. O que é apresentado aqui são aspectos de três representações de memórias traumáticas partindo de três lembranças de personagens distintas que ligam traumas individuais a um trauma coletivo. Para isso, o presente trabalho está dividido em três partes. A primeira contextualiza a literatura brasileira contemporânea para que se perceba de que maneira a obra literária produzida na contemporaneidade está relacionada com seu próprio tempo. A segunda parte discorre sobre o narrador contemporâneo e a forma como esse narrador do pós-guerra reconstrói fatos a partir do distanciamento temporal. A terceira parte busca estabelecer uma ligação entre a literatura e a memória a fim de perceber os reflexos que a recordação tem nas narrativas ficcionais tendo como foco a análise da memória do narrador de Diário da queda, e a forma como esse narrador, descendente de judeus, utiliza-se de outros relatos para construir o seu. A partir das lembranças do pai – que, quando criança, fora traumatizado pelo abandono paterno e pela ausência de identidade nos relatos do avô do narrador, e, quando adulto, é abatido por uma doença que afeta a memória – e do avô – ex-prisioneiro do campo de concentração de Auschwitz que opta por uma visão otimista em seus escritos apesar de ter sido vítima de uma das maiores atrocidades da humanidade. A memória é o que constrói narrativa de Diário da queda representa o individual e o coletivo no contexto da contemporaneidade.
Abstract This paper aims to present an analysis of the work Diário da queda, written by the author Michel Laub, realizing how contemporary literature unites the times, representing not only the present but also connecting to the historical reality, rescuing facts fragmentary elements of the memory of a past created from identity markers that define man's place in the world. For years, the literature presents how past and present are linked to individual, and collectivity, through the witness of disasters such as the Holocaust. Realizing the traumatic memory - even if it can not be assimilated in its entirety taking into account the impossibility of understanding the fact occurred - as the numerous literary works about the subject. What is presented in this paper are aspects of three representations of traumatic memories starting from three distinct characters of memories that connect individual trauma to a collective trauma. For this, the present work is divided into three parts. The first contextualizes contemporary Brazilian literature in order to realize how the literary work produced in contemporary times is related to its own time. The second part discusses the contemporary narrator and how that postwar narrator reconstructs facts from the temporal distance. The third part seeks to establish a connection between literature and memory in order to realize the consequences that the memory has the fictional narratives focusing on the analysis of Diário da queda memory, and how its narrator, a Jewish descent , makes use of other reports to build his own narrative. From his father's memories - that as a child, had been traumatized by paternal abandonment and lack of identity in the narrator's grandfather's stories, and as an adult, is shot down by a disease that affects memory - and grandfather - former prisoner of the Auschwitz concentration camp that follows an optimistic view in his writings despite having been the victim of one of the greatest atrocities of mankind. Memory is the building fall Diary of narrative is the individual and the collective in the contemporary context.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/130021
Arquivos Descrição Formato
000969078.pdf (644.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.