Repositório Digital

A- A A+

Women’s primary care nursing in situations of gender violence

.

Women’s primary care nursing in situations of gender violence

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Women’s primary care nursing in situations of gender violence
Outro título Enfermería en la atención primaria de salud y el cuidar de las mujeres en situación de violencia de género
Outro título A enfermagem na atenção primária ao cuidar de mulheres em situação de violência de gênero
Autor Visentin, Fernanda
Vieira, Letícia Becker
Trevisan, Ivana
Lorenzini, Elisiane
Silva, Eveline Franco da
Abstract Objective. Identify the actions conducted by primary health care nurses for women in situations of domestic violence. Methodology. Exploratory-descriptive study with a qualitative approach. Participants were 17 nurses who worked in the Basic Health Unit in a city in the interior of Rio Grande do Sul, Brazil. The data was collected through semi-structured interviews and the information processing was performed using the interview content analysis technique. Results. By acting in a context of the violence, the nurses describe some elements and strategies they use that allow recognition and action to combat violence, namely: acceptance and empathy, establishing a bond of trust between the professional and the woman, dialogue, and intent listening. The limitations mentioned by participants were: lack of professional training to address the situation, feeling of unpreparedness, lack of time for the workload, the professional’s difficulty in recognizing and dealing with violence given its complexity, low efficiency of the service network, and the sense of professional impotence against the gravity and complexity involved in violence. Conclusion. The participants are not adequately prepared to care for women in situations of domestic violence. It is necessary that this issue be addressed in the training of nursing professionals.
Resumen Objetivo. Identificar las acciones tomadas por las enfermeras de atención primaria de salud a las mujeres en situación de violencia de género. Metodología. Estudio exploratorio-descriptivo con abordaje cualitativo. Los participantes fueron 17 enfermeros que laboraban en la Unidad Básica de Salud de una ciudad del interior de Río Grande do Sul, Brasil. Los datos se recolectaron mediante entrevistas semi-estructuradas; el procesamiento de la información se realizó con la técnica de análisis de contenido.Resultados. Al actuar en el contexto de la violencia de género, el personal de enfermería describe algunos elementos y estrategias que utiliza y que le permite el reconocimiento y la actuación para enfrentarla, estos son: la acogida y la empatía, el establecimiento de un vínculo de confianza entre profesional y la mujer, el diálogo y la escucha con atención. Las limitaciones que mencionaron los participantes fueron, entre otras, la falta de formación profesional para enfrentar la situación, la sensación de falta de preparación, la falta de tiempo por la sobrecarga de trabajo, la dificultad del profesional para reconocer y hacer frente a la situación de violencia de género dada su complejidad, la baja eficiencia de la red de servicios, y el sentido de impotencia profesional contra la gravedad y la complejidad involucrada en este tipo violencia. Conclusión. Los participantes no están adecuadamente preparados para el cuidado de la mujer en situación de violencia de género. Es necesario, entonces, que esta temática sea abordada en la formación del profesional de enfermería.
Resumo Objetivo. Identificar as ações realizadas pelo/a enfermeiro/a da atenção primária a saúde para mulheres em situação de violência doméstica. Metodologia. Exploratório-descritivo, com abordagem qualitativa. Os participantes foram 17 enfermeiros que trabalhavam em Unidade Básica de Saúde em um município do interior do Rio Grande do Sul, Brasil. Os dados coletados por meio de entrevistas semiestruturadas e processamento de informação foram realizados utilizando a técnica de análise de conteúdo de entrevistas. Resultados. Ao agir no contexto da violência o/as enfermeiros/as descrevem alguns elementos e estratégias que eles utilizam e que permitem o reconhecimento e ação para combater a violência, que são: o acolhimento e empatia, estabelecimento de um vínculo de confiança entre profissional e mulheres, diálogo e escuta atentiva. As limitações mencionadas pelos participantes foram: a falta de formação profissional para resolver a situação, o sentimento de falta de preparo, falta de tempo para a carga de trabalho, a dificuldade do profissional em reconhecer e lidar com a violência dado sua complexidade, baixa resolutividade da rede de atendimento, e a sensação de impotência profissional frente à gravidade e complexidade que envolve a violência. Conclusão. Os participantes não são adequadamente preparados para cuidar de mulheres em situação de violência doméstica. É necessário que esta questão seja abordada na formação dos profissionais de enfermagem.
Contido em Investigacion y educación en enfermería. Vol. 33, n. 3 (2015), p. 556-564
Assunto Atenção primária à saúde
Cônjuges
Cuidados de enfermagem
Violência contra a mulher
[en] Nursing care
[en] Primary health care
[en] Spouses
[en] Violence against women
[es] Atención de enfermería
[es] Atención primaria de salud
[es] Esposos
[es] Violencia contra la mujer
Origem Estrangeiro
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/130022
Arquivos Descrição Formato
000976738.pdf (615.5Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.