Repositório Digital

A- A A+

(Nos) labirintos imagéticos de Time (Shigan) de Kim Ki Duk : olhar, corpo e discurso amoroso

.

(Nos) labirintos imagéticos de Time (Shigan) de Kim Ki Duk : olhar, corpo e discurso amoroso

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título (Nos) labirintos imagéticos de Time (Shigan) de Kim Ki Duk : olhar, corpo e discurso amoroso
Autor Santos, Melissa Rubio dos
Orientador Bittencourt, Rita Lenira de Freitas
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Barthes, Roland
Cinema Sul-Coreano
Intertextualidade
Kim, Ki Duk
Literatura comparada
Poética
[en] Comparative literature
[en] Intertextuality
[en] Kim Ki Duk
[en] Korean cinema
Resumo O tema da pesquisa da presente dissertação é investigar a poética narrativa do cineasta sulcoreano Kim Ki Duk a partir dos elementos nomeados labirintos imagéticos presentes na narrativa fílmica Time (Shigan)-2006. O ponto de partida do estudo é a análise da narrativa focalizando o trânsito entre textos e os jogos de significantes no discurso amoroso e na criação de corpos orgânicos, imagéticos, simbólicos e ficcionais. Sendo assim, foram explorados os labirintos do discurso amoroso e os labirintos do corpo como os responsáveis pela formação dos labirintos imagéticos que permeiam a narrativa fílmica em análise. Ao longo do estudo do objeto híbrido— narrativa fílmica, pontuaram-se questionamentos sobre Intertextualidade, Interdisciplinaridade, Imagem, Olhar e o objeto a. Pretendo estabelecer diálogos entre Teoria Literária, Psicanálise, Antropologia, Filosofia, Estudos Intermídias e Estudos Culturais, uma vez que a narrativa fílmica do cineasta Kim Ki Duk é tecida e mediada por elementos de uma poética dos limiares, de jogos vertiginosos das imagens e de provocação dos limites da linguagem, oscilando entre a presença e a ausência de significantes.
Abstract The theme of this thesis is discuss the visual poetic in narratives of South Korean filmmaker Kim Ki Duk through elements named mazes imagistic in film narrative Time (Shigan) -2006. The starting point of the study is the analysis of narrative focusing on transit between texts and significants in love speech also in the constructions of organic bodies, imagery, symbolic and fictional. Thereby, the labyrinths of love's speech and the labyrinths of the body were exploited, as responsible for the formation of imagistic mazes that permeate the film narrative in analysis. Throughout the study of hybrid object- film narrative, some questions emerged about Intertextuality, Interdisciplinary, Image, Gaze and the object a. I intend to establish dialogues between Literary Theory, Psychoanalysis, Anthropology, Philosophy, Intermídias Studies and Cultural Studies, since the film narrative filmmaker Kim Ki Duk create elements of a poetics of the transit of images and limits of language, through oscillations between the presence and the absence of significants.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/130769
Arquivos Descrição Formato
000978129.pdf (7.637Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.