Repositório Digital

A- A A+

A fala-em-interação de sala de aula contemporânea no ensino médio : o trabalho de fazer aula e fazer aprendizagem de língua espanhola

.

A fala-em-interação de sala de aula contemporânea no ensino médio : o trabalho de fazer aula e fazer aprendizagem de língua espanhola

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A fala-em-interação de sala de aula contemporânea no ensino médio : o trabalho de fazer aula e fazer aprendizagem de língua espanhola
Autor Lopes, Marcela de Freitas Ribeiro
Orientador Garcez, Pedro de Moraes
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Ensino e aprendizagem
Ensino médio
Fala
Língua espanhola
Sala de aula
[en] Classroom
[en] Learning
[en] Talk-in-interaction
Resumo Neste estudo, analiso a fala-em-interação de sala de aula contemporânea de uma turma de ensino médio, de uma escola pública brasileira nas aulas de Língua Espanhola. Argumento que há uma nova ordem comunicativa nesse contexto, que é composta por participações não canônicas de alunos que afirmam sua condição juvenil. A proposição de estudar tal participação de alunos, adjetivada como exuberante por Rampton (2006), nasce do interesse de relacionar tal exuberância com o que normativamente esperamos de fala-em-interação de sala de aula de Língua Espanhola: uma pauta acadêmica e aprendizagem de língua espanhola. Com base na Análise da Conversa Etnometodológica e com a descrição de cunho etnográfico do cenário específico examinado, olhando detidamente para as ações dos participantes, esta pesquisa contribui com o desvendamento do alegado caos da escola. Em vez de mostrar impossibilidades ocasionadas pela contemporaneidade, apresento, da perspectiva dos próprios participantes da interação, como eles lidam um com o outro para produzir ação conjunta na fala-em-interação de sala de aula contemporânea. Os dados foram gerados de março a outubro de 2012 e consistem em diário de campo e 11 horas de gravações audiovisuais de aulas de Língua Espanhola na Turma 10, ministradas pelo professor Julio. Para a análise, foram segmentadas ocorrências de aluno disciplinando aluno, aluno corrigindo o professor, aluno desafiando o professor e aluno cantando na sala de aula. A análise dos dados mostrou que os participantes compartilham trabalhos interacionais de: 1) fazer aula animada, negociando o trabalho de fazer riso e o trabalho de manter a pauta; 2) gerenciar a interação; e 3) se mostrar conhecedor da língua espanhola. Além disso, a análise dos dados identificou oportunidades e evidências do trabalho de fazer aprendizagem. Os participantes da Turma 10 estão engajados e estão participando (se autosselecionando com exuberância), demonstrando que há oportunidades para a realização do trabalho de fazer aprendizagem na nova ordem comunicativa. Do mesmo modo, foram descritas evidências do trabalho de fazer aprendizagem: orientação para um conhecimento socialmente compartilhado e exibição de competência no uso da língua espanhola. Os participantes da Turma 10 estavam orientados para um objeto de aprendizagem – língua espanhola – e estavam engajados em torno desse objeto, produzindo ações, tais como disciplinar aluno, corrigir o professor, desafiar o professor e cantar. Nesses momentos, os alunos realizavam trabalhos interacionais de fazer aula e fazer aprendizagem ao mesmo tempo. Com isso, no conjunto das contribuições, avanço na sistematização de uma perspectiva teórico-metodológica acerca da relação entre organização de fala-em-interação de sala de aula e aprendizagem.
Abstract This thesis analyses talk-in-interaction in Spanish classes as it occurs within a contemporary classroom of a high school group in a Brazilian state school. I maintain that there seems to be a new communicative order in such context, enveloped by students whose non-canonical participation evinces their condition as youngsters. The proposition to study students’ partaking – deemed “exuberant” by Rampton (2006) – emerges from my interest in interweaving such exuberance with what is normatively expected concerning talk-in-interaction in Spanish classrooms: academic guidelines and Spanish learning. Relying on the framework provided by Ethnomethodological Conversation Analysis and through ethnographic descriptions regarding the specific scenery wherein the investigation materialises – putting the participants’ actions in the spotlight – this research problematises the notion that the school environment operates in a supposedly chaotic fashion. Rather than focusing on drawbacks, caveats, and/or impossibilities triggered by contemporary issues, I discuss – from the perspective of the interaction’ participants themselves – how effectively they deal with one another as to produce a conjoint action within the contemporary classroom talk-in-interaction environment. Data were collected in 2012, from March to October, and consist in a field diary and 11 hours of group 10 Spanish classes’ audiovisual recordings, taught by teacher Julio. For the analysis, the utterances which have been segmented regard those of the disciplined student, student correcting teacher, student challenging teacher, and student singing inside the classroom. Data analysis has revealed that participants share interactional works whereby they might: 1) amuse those in the classroom, negotiating the task of causing laughter and keeping up with the guidelines; 2) manage the interaction; and 3) display how knowledgeable they are about the Spanish language. Participants engage in sharing the interactional work, deploying the Spanish language and managing one another for the interaction not to dodge the class’ guidelines – which, for them, configures the Spanish class. Moreover, data analysis has also spotted concrete opportunities and evidences of working for learning making. Participants from group 10 are engaged and taking part (self-selecting themselves exuberantly) in the processes, which highlight the existence of a locus for the development of working for learning making in the new communicative order. Likewise, evidences of working for learning making have been described: students’ orienting towards the development of a socially shared knowledge and the exhibition of competence regarding the usage of Spanish language. Participants from group 10 have been guided in the direction of a single object to be learnt – the Spanish language – and, as a result, have engaged in the milieu of such object, setting forth actions such as student disciplining, teacher correcting, teacher challenging, and singing. Hence the surfacing of instances whence students brought about interactional works for the class and the learning making at the very same time. Thereby, within this panoply of contributions, I endeavour to lay the groundwork for a theoreticalmethodological perspective on the correlation established between the organisation of talk-in-interaction within the classroom and the learning process.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/130786
Arquivos Descrição Formato
000978193.pdf (2.533Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.