Repositório Digital

A- A A+

Estudo da perda de compostos de três ou mais carbonos para o gás combustível

.

Estudo da perda de compostos de três ou mais carbonos para o gás combustível

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo da perda de compostos de três ou mais carbonos para o gás combustível
Autor Poersch, Ana Emília
Orientador Soares, Rafael de Pelegrini
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Química.
Assunto Engenharia química
Resumo Com o avanço da indústria, fica cada vez maior a exigência de evitar desperdícios e obter o maior lucro possível. Para isso, otimiza-se o processo para que esse seja rentável. Neste trabalho, foi estudada uma alternativa para otimizar a torre absorvedora secundária da unidade de craqueamento catalítico fluidizado (UFCC) de uma Refinaria e simular esta torre no simulador iisE para verificação de resultados. Para isso estudou-se o processo de absorção. Este é um processo de separação de um ou mais componentes de uma corrente gasosa, gás combustível (GC), através do contato em contracorrente com um solvente líquido, óleo leve de reciclo (LCO). O objetivo é diminuir a perda de compostos de três ou mais carbonos para o gás combustível e assim agregá-los ao gás liquefeito de petróleo, produto de maior valor agregado. O valor, até então, sendo superior a 5% molar de C3+ (compostos de 3 ou mais carbonos) no GC com uma vazão de 250 m³/d de LCO. Para ser otimizado, busca-se, no máximo, de 3% de C3+ no GC medido da saída do gás da unidade. Para isso, aumenta-se a vazão de entrada de LCO, aumentando assim a relação entre líquido de absorção e vapor (L/V), e absorvendo mais C3+. Tem-se o cuidado para não ocorrer arraste de óleo pelo gás combustível e, com isso, contaminar o GLP com óleo. Com os dados de operação da torre absorvedora, foi possível simular e relacionar o aumento de carga líquida com a absorção do C3+ do gás combustível através do simulador iiSE. E assim pode-se comparar os resultados simulados com os valores de operação da planta. A realização dos testes na torre absorvedora apresentaram bons resultados, inferiores a 3% molar de C3+ na saída de gás da unidade, alcançando o objetivo. Enquanto os resultados da simulação não foram tão bons quanto os da planta, houve um aumento na absorção com o aumento da vazão de solvente, mas não na mesma proporção que a planta.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/131368
Arquivos Descrição Formato
000981336.pdf (1.253Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.