Repositório Digital

A- A A+

O que "poucos sabem sentir" : a contribuição de António Aleixo para uma poética popular

.

O que "poucos sabem sentir" : a contribuição de António Aleixo para uma poética popular

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O que "poucos sabem sentir" : a contribuição de António Aleixo para uma poética popular
Autor Bonatto, Karen Cristina
Orientador Tettamanzy, Ana Lúcia Liberato
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Aleixo, Antonio
Crítica literária
Cultura popular
Identidade nacional
Literatura portuguesa : Poesia
[en] National identity
[en] Popular culture
[en] Portuguese poetry
Resumo O poeta António Aleixo (1899 – 1949), cauteleiro, pastor de rebanhos, tecelão, cantor de feira, entre outras tantas profissões, é um poeta português digno da atenção de todos aqueles que se interessam por poesia. Apesar de pouco letrado, seus poemas possuíam uma sabedoria empírica. Através de sua experiência de vida, Aleixo criava as mais diversas quadras, que continham a "voz do povo". Durante a ditadura salazarista (que durou de meados de 1930 até a Revolução dos Cravos em 1974), Portugal passou por um período muito delicado, sofreu atrasos econômicos e sociais devido à visão ultrapassada de Salazar. Foi nessa época que Aleixo compôs seus poemas e, por ser um poeta popular, com repercussão mais contida, teve o privilégio de não ser barrado pela censura. O objetivo deste trabalho é analisar as quadras de Aleixo tendo em vista o contexto sócio-histórico-cultural em que o autor está inserido e a complexidade das relações que se dão entre os conceitos de cultura popular, tradição oral e identidade. Além disso, serão abordados os possíveis diálogos entre a obra de Aleixo e as de dois outros poetas portugueses: Gonçalo Annes Bandarra (1500 – 1556?) e Fernando Pessoa (1888 – 1935). O trabalho propõe ainda um diálogo com autores que refletem de forma crítica sobre as concepções e os estudos relativos à identidade e à cultura popular, como Renato Ortiz, Adolfo Colombres e Boaventura de Souza Santos.
Abstract The lottery-ticket seller, shepherd, weaver, fair singer and poet António Aleixo (1899 – 1949), among several other professions, is a Portuguese poet who is worth attention from all those interested in poetry. Despite his lack of literacy, his poems owned an empirical wisdom. Through his life experience, Aleixo built the most diverse quartos, which contained “the voice of the people”. Under the dictatorship of António de Oliveira Salazar (which lasted from the 1930s until the Carnation Revolution in 1974), Portugal went through a very fragile period and suffered economic and social delays due to Salazar’s obsolete view. That was the time in which Aleixo composed his poems and, by being a very popular poet (with a restrained repercussion), he had the privilege of not being barred by the censorship. The aim of this research is to analyze the quartos from Aleixo considering the sociohistorical- cultural context in which the author is inserted and the complexity of the relations that happen among the concepts of popular culture, oral tradition and identity. In addition to that, an approach will be developed between Aleixo’s work and two other Portuguese poets: Gonçalo Annes Bandarra (1500 – 1556) and Fernando Pessoa (1888 – 1935). The research also proposes an analysis of the authors who reflect the concepts and the studies related to identity and popular culture from a critical view, like Renato Ortiz, Adolfo Colombres and Boaventura de Souza Santos.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/131637
Arquivos Descrição Formato
000979253.pdf (4.295Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.