Repositório Digital

A- A A+

Análise descritiva da biomecânica da corrida em escolares do ensino fundamental

.

Análise descritiva da biomecânica da corrida em escolares do ensino fundamental

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise descritiva da biomecânica da corrida em escolares do ensino fundamental
Autor Padovani, Leandro Zardo
Orientador Peyré-Tartaruga, Leonardo Alexandre
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Licenciatura.
Assunto Adolescentes
Biomecânica
Corrida
Desenvolvimento motor
[en] Adolescents
[en] Biomechanical
[en] Development motor
[en] Qualitative analysis
[en] Running
Resumo Uma boa técnica de corrida é fundamental para a prática do esporte. Considerando que as modalidades esportivas que envolvem corrida são comumente trabalhadas na escola, torna-se relevante saber praticar esta habilidade. Partindo do princípio de que o repertório motor deva ser construído durante as fases do desenvolvimento ao longo da vida e que atinge o refinamento das habilidades motoras na fase especializada, entre 7 a 14 anos, seria natural que os escolares apresentassem uma técnica de corrida muito próxima da excelência nesta faixa etária. Portanto, o objetivo da presente pesquisa foi descrever a biomecânica da corrida de escolares do ensino fundamental utilizando como base a sequência desenvolvimental hipotética para o correr, proposta na literatura. O correr proficiente, de acordo com a sequência supracitada, encontra-se nos estágios 3 para membros inferiores e 4 para membros superiores. Doze voluntários (12,08±0,5 anos; 49,58±14,4 kg; 1,51±0,1 m) correram em uma esteira rolante em uma velocidade confortável por cerca de 10 minutos, enquanto eram gravados por uma câmera digital em três vistas (anterior, lateral e posterior). Variáveis biomecânicas como simetria e coordenação geral, suavidade no contato do pé com o solo, amplitude de movimento de membros superiores e inferiores, balanço dos braços e das pernas na fase de recuperação, inclinação do tronco e posicionamento da cabeça foram qualitativamente analisadas. Os resultados demonstraram que, dos doze participantes avaliados, nove apresentaram características condizentes com os estágios, 3 para membros inferiores e 3 para membros superiores. Nenhum participante atingiu o estágio máximo para membros superiores. Nenhum participante atingiu o estágio máximo para membros superiores. Conclui-se que o perfil biomecânico da corrida dos doze escolares do Ensino Fundamental, matriculados no Instituto Estadual de Educação Paulo da Gama, foi condizente com os estágios da Sequência Desenvolvimental para o Correr Proficiente, proposta por Haywood e Getchell (2010), sendo alguns mais habilidosos do que os outros.
Abstract A good running technique is critical for many sports. Whereas the sports that involve running are commonly worked at school, it is relevant to know practice this skill. Assuming that the motor repertoire has to be built during the stages of development throughout life and it reaches the refinement between 7 and 14 years, it would be natural that students presented an appropriate running technique in this age range. Therefore, the aim of this study was to describe qualitatively the running biomechanics of students from elementary school by using the hypothetical developmental sequence for running, proposed in the scientific literature. According to the sequence, the student should be classified in stage 3 for legs and in stage 4 for arms to be proficient in this skill. Twelve students (12.08±0.5 years; 49.58±14.4 kg; 1.51±0.1 m) ran on a motorized treadmill at self-selected speed during 10 minutes under video recording from 3 different views (anterior, lateral and posterior). Biomechanical variables such as symmetry, general coordination, softness in the foot contact with the ground, range of motion of the arms and legs, swinging of the arms and legs in the recovery phase, the trunk inclination and head position, were qualitatively analyzed. Nine of the twelve evaluated students were classified in stage 3 for legs and arms. No students have reached the maximum stage for arms. We conclude that the running biomechanical profile of the twelve students from elementary school, enrolled at Instituto Estadual de Educação Paulo da Gama, was consistent with the stages of Developmental Sequence for Running Proficient proposed by Haywood and Getchell (2010), being some students more skillful than others.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/133501
Arquivos Descrição Formato
000984085.pdf (723.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.