Repositório Digital

A- A A+

Brutas cidades sutis : espaço-tempo da diferença na contemporaneidade

.

Brutas cidades sutis : espaço-tempo da diferença na contemporaneidade

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Brutas cidades sutis : espaço-tempo da diferença na contemporaneidade
Autor Costa, Luis Artur
Orientador Fonseca, Tania Mara Galli
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional.
Assunto Cidades : Aspectos sociais
Hospital Psiquiátrico São Pedro de Porto Alegre.
Reforma psiquiátrica : Brasil
Saúde mental
Transtornos mentais
[en] City
[en] Collective health
[en] Control Society
[en] Madness
[en] Urban
Resumo Este trabalho é constituído por quatro ensaios que se encadeiam de forma lógica constituindo uma linha argumentativa a qual busca problematizar o conceito de contemporaneidade e suas relações para com a diferença. Ao pensar tal relação pretende-se apresentar uma cartografia de algumas rupturas estratégicas das práticas para com o desviante (principalmente “o louco”), a qual finda por visibilizar a rede de sutis microcapturas que constituem as operações da máquina capitalística contemporânea. Pretende-se assim, a partir da questão do espaço, da diferença e dos hábitos, apresentar uma minuciosa carta dos arranjos de forças que constroem isso que alguns denominam Sociedade de Controle, em oposição à Sociedade Disciplinar que deu origem aos espaços asilares. A linha de argumentação inicia por uma definição da estilística temporal do contemporâneo e da sua relação com a pesquisa em ciências humanas, conceituando e justificando a escolha do método genealógico, logo após se define o conceito de coro cartógrafo, diferenciando-o de outras perspectivas epistêmicas. O terceiro ensaio apresenta uma genealogia das relações entre a cidade de Porto Alegre e a loucura, desde a fundação do núcleo urbano até nossos dias, tal construção serve para complexificar as reflexões sobre o atual momento da reforma psiquiátrica. Por fim, no quarto ensaio, parte-se das questões apresentadas pela genealogia para uma problematização e definição da sociedade de controle e suas micro capturas domésticas, utilizando o acontecimento da reforma psiquiátrica para visibilizar certas práticas cotidianas.
Abstract This work is made by four essays linked forming on argumentative logical line that searches to problem contemporany concept and its relations whit difference. By thinking this relation it is tried to present one cartography of some strategical ruptures from the practices with the divergent, making the madman, that finishes by making visible subtle microcapture nets that constitute the contemporany capitalism machine operations. It is the intention them, from the space questions, the difference and the habits, present one detailed letter of the force arrangements that construct this, that some denominate Control Society, in in opposition to the Disciplinarization Society that gave origin to the asylum spaces.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13404
Arquivos Descrição Formato
000632050.pdf (1.265Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.