Repositório Digital

A- A A+

Níveis de ansiedade traço-estado em jogadores de futebol das categorias de base de clubes profissionais

.

Níveis de ansiedade traço-estado em jogadores de futebol das categorias de base de clubes profissionais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Níveis de ansiedade traço-estado em jogadores de futebol das categorias de base de clubes profissionais
Autor Rosito, Lucas Elias
Orientador Ferreira, Jair
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia.
Assunto Ansiedade
Epidemiologia
Futebol
Saúde mental
Resumo Introdução: Nas últimas décadas muito tem se estudado sobre a influência dos estados psicológicos sobre o desempenho esportivo. Entretanto a literatura, principalmente em âmbito nacional, pouco produziu sobre os efeitos das variáveis psicológicas, envolvidas no esporte de alto rendimento, na saúde e bem estar mental de seus atletas, em particular entre jovens pertencentes as categorias de base de futebol. Objetivo: Verificar se a condição de jogador de categorias de base de clubes profissionais de futebol está associada a níveis mais altos de Ansiedade-Traço- Estado em relação a controles da mesma faixa etária e se dentro do grupo de jogadores há diferença de níveis de ansiedade entre as categorias juvenil e júnior. Materiais e Métodos: Estudo transversal. Amostra composta de 108 sujeitos do sexo masculino, entre 16 e 20 anos, sendo 77 jogadores e 31 estudantes. Os sujeitos responderam ao Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE) e a questionários específicos para cada grupo. A análise estatística foi por ANOVA. Resultados: Segundo a análise multivariável, ser jogador de categoria de base não está associado a níveis mais altos de Ansiedade Traço-Estado (p>0,050). O estudo apontou associação significativa entre pertencer a categoria de base juvenil e maiores escores de Ansiedade-Traço, quando comparada com a categoria de base júnior. Outras características como ser jogador de futebol a menos tempo e estar a menos tempo no clube atual mostraram associação significativa com níveis mais altos de Ansiedade-Traço. Discussão: Apesar do ambiente altamente exigente do futebol, o grupo de jogadores não diferiu quanto aos níveis de Ansiedade Traço-Estado quando comparados a um grupo controle. Entretanto, por tratar-se de uma amostra de conveniência, deve-se encarar qualquer generalização com cautela. O estudo sugere que, entre os jogadores, deve ser dada prioridade ao apoio psicológico dos juvenis e àqueles que ingressaram mais recentemente em clubes de futebol.
Abstract Introduction: In the past decades, there have been many studies about the influence of psychological state over sports performance. However, the literary production, specially in Brazil, is poor on studies concerning the effects of psychological variables involved in high-performance sports, health and mental well-being of the athletes, in particular those belonging to young categories of soccer teams. Objectives: To verify whether the young soccer player status is related to higher levels of trait- state anxiety when compared to controls of the same age group and to evaluate if there are different levels of anxiety between two groups of players: from sixteen to seventeen years old (youthful category) and from eighteen to twenty years old (junior category). Materials and methods: Through a cross-sectional study, a sample consisting of 108 male subjects, between sixteen and twenty years old (77 players and 31 students) were evaluated by answering to the State-Trait Anxiety Inventory (STAI) and to specific questions for each group. Statistical analysis employed the ANOVA. Results: According to multivariate analysis, to be a young soccer player is not associated to higher levels of Trait- State Anxiety (p >0,05). The present study showed positive association between belonging to the youth category and higher score of Trait Anxiety, when compared to junior category. Other characteristics such as having less time as a soccer player and less time in the current club have been significantly associated with higher levels of Trait-Anxiety. Discussion: Despite the demanding environment which the athletes have to face, the player’s group and the control group had the same levels of Trait- State Anxiety. However, generalizations should be carefully considered, because the sample was chosen by convenience. The study suggest that, among players, it should be given priority for psychological support to youthful category and to those who were admitted most recently in soccer clubs.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13415
Arquivos Descrição Formato
000642855.pdf (199.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.