Repositório Digital

A- A A+

Bailes, festas, reuniões dançantes, trampos, montagens e patifagens : uma etnografia musical no Campo da Tuca, “a capital do Funk no Sul do país”

.

Bailes, festas, reuniões dançantes, trampos, montagens e patifagens : uma etnografia musical no Campo da Tuca, “a capital do Funk no Sul do país”

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Bailes, festas, reuniões dançantes, trampos, montagens e patifagens : uma etnografia musical no Campo da Tuca, “a capital do Funk no Sul do país”
Autor Rosa, Pedro Fernando Acosta da
Orientador Braga, Reginaldo Gil
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Artes. Programa de Pós-Graduação em Música.
Assunto Etnomusicologia : Porto Alegre
Funk
Identidade
Performance
[en] Ethnomusicology
[en] Identity
[en] Performance
Resumo O presente trabalho objetiva compreender através da etnografia da música os processos e os procedimentos estéticos e sonoro-musicais, envolvidos nas musicalidades Funk na comunidade do Campo da Tuca, zona leste de Porto Alegre. Para tal, analiso a partir de trajetórias individuais e coletivas as representações e interações dos colaboradores e suas percepções sobre o Baile Funk e a comunidade. Busco também através da análise de páginas do Facebook, vídeos do YouTube, reportagens de jornais e entrevistas com funkeiros de diferentes gerações, bem como a observação participante entender como a produção musical Funk compõe uma rede de pessoas de diferentes capitais no fortalecimento e na circulação do cenário nacional e local de Funk. Os dados apontam para quase quatro décadas de bailes de música negra na cidade. O trabalho de campo desenvolveu-se entre julho de 2014 e dezembro de 2015. Baseio-me nas noções de espaço banal (Milton Santos), diáspora (Stuart Hall), evento musical (Anthony Seeger) e quilombismo (Abdias Nascimento).
Abstract This study aims to understand, through music ethnography, the aesthetic and sound-musical processes and procedures involved in the Funk musicality at Campo da Tuca, east zone of Porto Alegre. In order to reach this goal, I analyze, through individual and collective trajectories, the representations and interactions presented by collaborators and their perceptions on the “Baile Funk” and the community. I also try to understand, through the analysis of Facebook pages, YouTube videos, newspaper articles, interviews with “funkeiros” from different generations and participant observation, how Funk music production creates a network of people from different cultural capitals that contribute to the strengthening and to the circulation of the national and local Funk scenes. The data shows nearly four decades of black music parties in the city. The fieldwork was developed between July 2014 and December 2015. I base myself on the notions of banal space (Milton Santos), Diaspora (Stuart Hall), musical event (Anthony Seeger) and quilombismo (Abdias Nascimento).
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/135442
Arquivos Descrição Formato
000989105.pdf (6.074Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir
000989105-02.pdf (11.97Mb) Imagem Adobe PDF Visualizar/abrir
000989105.zip (1.369Gb) Vídeo Arquivo ZIP Visualizar/abrir
000989105-02.zip (206.1Mb) Áudio Arquivo ZIP Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.