Repositório Digital

A- A A+

A inserção da família no tratamento ao usuário de drogas : uma revisão integrativa

.

A inserção da família no tratamento ao usuário de drogas : uma revisão integrativa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A inserção da família no tratamento ao usuário de drogas : uma revisão integrativa
Autor Silva, Luciana Abreu Lima da Rosa
Orientador Olschowsky, Agnes
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Drogas : Família : Tratamento
Saúde mental
[en] Drugs
[en] Family
[en] Mental health
[en] Treatment
Resumo Com base em evidências, que revelam alta prevalência de uso abusivo de drogas, a dependência química passou a ser entendida como um problema de saúde pública. A Política Nacional Sobre Drogas pontua os familiares como apoiadores e também como usuários de serviços de saúde mental em adição. O objetivo do estudo foi identificar a inserção da família no tratamento de usuários de drogas evidenciadas na literatura. Realizou-se uma revisão integrativa, junto as bases de dados MEDLINE e LILACS, entre período de 2005 a 2015, utilizando os descritores “saúde mental”, “drogas”, “família” e “tratamento”. Na pesquisa foram incluídos artigos completos, com acesso ao conteúdo on-line livre, nacionais e internacionais, publicados em português e inglês. Foram selecionados 15 artigos que respondiam à questão norteadora do estudo. Após análise dos artigos, os resultados foram organizados em categorias: integração em terapia familiar (53%), educação sobre dependência química (33%), motivação para realizar tratamento (27%), motivação para continuar/concluir o tratamento (27%), participação em grupo de apoio para familiares (20%), acompanhamento durante o tratamento (20%), busca de tratamento para o paciente (13%), apoio para o paciente em tratamento (13%), auxílio na reinserção social (13%), organização de rotinas do paciente (7%), ligações regulares para cuidado do paciente (7%), fornecimento de moradia para o paciente (7%), complemento do histórico do paciente (7%). A terapia familiar foi o resultado mais presente, podendo apontar para a eficácia dessa estratégia no funcionamento familiar, devido a mudança de hábitos de todos os indivíduos ajudar a promover uma diferença substancial no comportamento do membro sintomático. É possível realizar tratamentos mais próximos do sistema familiar, afastando-se dos modelos hospitalocêntricos, os quais podem ajudar na produção de novas formas de lidar com a dependência.
Abstract Based on evidence, that reveals a high prevalence of drug abuse, drug addiction began to be perceived as a public health problem. The National Drug Policy punctuates family members as supporters and users of mental health services in addiction as well. The aim of the study was to identify the family's insertion in the treatment of drug users evidenced in the literature. It was conducted an integrative review, along the MEDLINE and LILACS databases, between the period 2005 to 2015, using the keywords "mental health", "drugs", "family" and "treatment." In the research were included complete articles, with free access to the online content, national and international, published in Portuguese and English. Fifteen articles that answered the research question were selected. After analyzing the articles, the results were organized into categories: integration in family therapy (53%), education about substance abuse (33%), motivation to engage in treatment (27%), motivation to continue/complete the treatment (27%), participation in a support group for family members (20%), accompanying during treatment (20%), seeking treatment for the patient (13%), support for the patient in treatment (13%), assistance in social reintegration (13% ), patient routines organization (7%), regular phone calls to patient care (7%), housing supply for the patient (7%), patient history complement (7%). Family therapy was the result that appeared the most, and may point to the effectiveness of this strategy in family functioning, because of the changing in habits of all individuals help promote a substantial difference in the behavior of the symptomatic member. It is possible to perform closer treatments of the family system, moving away from the hospital-based models, which can help produce new ways of dealing with addiction.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/135502
Arquivos Descrição Formato
000987211.pdf (681.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.