Repositório Digital

A- A A+

Alterações cardiorrespiratórias nos pacientes em desmame da ventilação mecânica : contribuição do ecocardiograma

.

Alterações cardiorrespiratórias nos pacientes em desmame da ventilação mecânica : contribuição do ecocardiograma

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Alterações cardiorrespiratórias nos pacientes em desmame da ventilação mecânica : contribuição do ecocardiograma
Autor Schifelbain, Luciele Medianeira Oliveira
Orientador Vieira, Silvia Regina Rios
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Coração
Desmame do respirador
Ecocardiografia
Fisiopatologia
Pressão arterial
Respiração
Resumo Introdução: o desmame da ventilação mecânica (VM) envolve alterações fisiológicas que acarretam sobrecarga do sistema cardiorrespiratório por mudanças na interação entre paciente e ventilador. O estudo dessas alterações cardiorrespiratórias durante o desmame, à beira de leito, por ecocardiografia, é pouco descrita na literatura e pode ajudar a entender e identificar melhor tais alterações. Objetivos: Analisar alterações da função cardíaca por ecodopplercardiograma, eletrocardiograma (ECG) e demais parâmetros cardiorrespiratórios em pacientes críticos durante o desmame da ventilação mecânica (VM) pela utilização de dois modos de desmame (pressão suporte (PSV) e tubo T-Ayre) e comparar os sub grupos: sucesso versus falha de desmame e cardiopatas versus não cardiopatas. Métodos: Ensaio Clínico Randomizado Cruzado de pacientes em Centro de Terapia Intensiva (CTI), em VM por mais de 48 horas e considerados aptos para o desmame. Foram analisadas as variáveis cardiorrespiratórias, oxigenação, eletrocardiograma e dopplerecocardiograma em situação basal e ao final de 30 minutos de cada método de desmame (PSV e tubo T). Comparações foram feitas entre PSV e tubo T, sucesso e falha do desmame e cardiopatas e não cardiopatas por meio de ANOVA e teste t. O nível de significância foi 0,05. Resultados: Foram avaliados 24 pacientes, com idade média de 53 anos, sendo o desvio padrão de 20, 13 do sexo masculino e 11 do sexo feminino. Do total, 07 pacientes falharam na primeira tentativa de desmame. Pacientes com sucesso no desmame apresentavam níveis de SaO2 e PaO2 estatisticamente maiores. Nos pacientes que falharam no desmame, os achados Dopplerecocardiograficos mostraram aumento significativo do átrio esquerdo (AE), maior espessura das estruturas do VE e valor significativamente menor no tempo de relaxamento isovolumétrico (TRIV). Não houve diferenças entre as medidas ecocardiográficas e nos achados de ECG em PSV e em Tubo T. A comparação entre cardiopatas e não cardiopatas mostrou apenas menores valores de SaO2, PaO2 e de freqüência cardíaca entre os primeiros. Conclusão: As alterações ecodopplercardiográficas foram sugestivas de disfunção diastólica nos pacientes que falharam no desmame da VM, não tendo sido observada disfunção sistólica nem isquemia miocárdica. Os pacientes que tiveram sucesso no desmame mostraram valores de oxigenação significativamente maiores. Não foram observadas alterações eco e eletrocardiográficas comparando PSV com tubo T. Entre os cardiopatas apenas os valores de oxigenação e de freqüência cardíaca foram menores.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/14038
Arquivos Descrição Formato
000652938.pdf (312.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.