Repositório Digital

A- A A+

O impacto da cooperação sul-sul nos países periféricos : um estudo sobre a presença do Brasil em Angola e Moçambique

.

O impacto da cooperação sul-sul nos países periféricos : um estudo sobre a presença do Brasil em Angola e Moçambique

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O impacto da cooperação sul-sul nos países periféricos : um estudo sobre a presença do Brasil em Angola e Moçambique
Autor Calich, Ana Paula de Mattos
Orientador Vizentini, Paulo Gilberto Fagundes
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto Relações internacionais
[en] Angola
[en] Brazil
[en] Mozambique
[en] South-south cooperation
[en] Underdevelopment
Resumo O Sistema Internacional é caracterizado por uma assimetria de poder e riqueza que torna seu espaço heterogêneo, marcado pela divisão entre países centrais e países periféricos. Esta situação suscitou o subdesenvolvimento e a marginalização de muitos Estados. Ainda assim, em meados do século XX, os países submetidos ao desenvolvimento desigual começaram a manifestar sua inconformidade com as imposições sistêmicas, originando o que conhecemos hoje como Cooperação Sul-Sul, interação caracterizada por relações horizontalizadas e esvaídas de condicionalidades. Neste aspecto, destaca-se a atuação do Brasil na África, em especial em Angola e Moçambique. Pode-se considerar que as relações brasileiras com estes dois países têm sido um instrumento de superação do subdesenvolvimento, por meio de diversos projetos- que abrangem cooperação técnica, em defesa, infraestrutural, energética, política, cultural, multilateral e econômica- enquadrando-se, portanto, no paradigma da cooperação Sul-Sul.
Abstract The International System is characterized by an asymmetry of power and wealth that makes its space heterogeneous, marked by the division between core countries and peripheral countries. This resulted in the underdevelopment and marginalization of many states. Yet in the mid-twentieth century, countries subjected to uneven development began to express their disagreement with the systemic constraints, resulting in what we know today as South-South cooperation, interaction characterized by horizontal relations and without the imposition of conditionalities. In this regard, we highlight the performance of Brazil in Africa, especially in Angola and Mozambique. Brazil's relations with these two countries have been an instrument to overcome underdevelopment, through various projects- ranging a great scope, including technical, defense, energy, infrastructure, political, cultural, multilateral and economic- fitting, therefore, in the paradigm of South-South cooperation.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/140510
Arquivos Descrição Formato
000988501.pdf (1.020Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.