Repositório Digital

A- A A+

Diversidade de saberes em situações de interface : a emergência da agricultura de base ecológica entre agricultores familiares no Sul do Rio Grande do Sul

.

Diversidade de saberes em situações de interface : a emergência da agricultura de base ecológica entre agricultores familiares no Sul do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Diversidade de saberes em situações de interface : a emergência da agricultura de base ecológica entre agricultores familiares no Sul do Rio Grande do Sul
Autor Medeiros, Monique
Orientador Marques, Flávia Charão
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural.
Assunto Agricultura ecológica
Agricultura familiar
Desenvolvimento rural
Rio Grande do Sul, Sul
[en] Ecological production
[en] Emergence of novelties
[en] Family farm
[en] Local knowledge
[en] Sustainability
Resumo A homogeneização técnica pretendida pela modernização da agricultura, bem representada pelas diretrizes da ‘Revolução Verde’, tem sido associada a consequências negativas do ponto de vista socioambiental nos espaços rurais. No entanto, propostas recentes, que objetivam imprimir novas dinâmicas a processos de desenvolvimento rural, vêm sendo construídas em oposição às ideias difusionistas convencionais. Com isto, têm ganhado espaço propostas e projetos que enfatizam a necessidade de valorização dos conhecimentos locais, como parte das estratégias para o desenvolvimento rural. Pesquisas e ações de diversas organizações vêm enfatizando, gradativamente, os resultados da interação do conhecimento local com os conhecimentos advindos da tecnociência, fato este que possibilita um novo olhar sobre a atuação dos agricultores familiares no espaço rural. Este olhar abrange o surgimento de adaptações e rearranjos em relações sociais e de trabalho, de novas formações de sentido e de reinvenções de práticas e técnicas, especialmente agrícolas. Neste âmbito, considera-se que mudanças e inovações estão ocorrendo constantemente e são potencialmente motivadoras para um ativo processo de emergência de ‘novidades’, no qual são fundamentais a localidade e a ação de múltiplos atores. Esse ponto de vista torna-se importante na abertura de um abrangente campo de pesquisa, que busca evidenciar e compreender avanços e obstáculos na implementação de projetos que objetivam a promoção do desenvolvimento rural. Alicerçada nestas ideias e à luz da Perspectiva Orientada ao Ator, esta pesquisa de caráter qualitativo, propôs analisar novidades emergentes com enfoque nas práticas agrícolas, nos sistemas de produção e na organização social, decorrentes das situações de interface que colocam frente a frente conhecimentos e práticas de mediadores sociais e de agricultores familiares, na implantação de projetos para o desenvolvimento rural em São Lourenço do Sul e Pelotas – Rio Grande do Sul. A análise aponta que esses agricultores familiares, direcionados pelos ideais da agricultura de base ecológica, e apoiados por projetos de assistência técnica e políticas públicas, executam ‘práticas desviantes’, que representam formas inovadoras nos processos agrícolas, na articulação entre atores, em sua relação com os mercados e mesmo na criação de novas organizações. Dessa forma, foi identificada a emergência de ‘novidades’, que pode ser evidenciada pela constituição da Cooperativa Sul Ecológica; pela construção de novos mercados, o institucional (merenda escolar) e o local (feiras livres); e o estabelecimento da Agroindústria Figueira do Prado. A trajetória de emergência dessas ‘novidades’ está relacionada ao descobrimento de novos e relevantes recursos para a transformação de sistemas de produção convencionais em outros, cuja base é ecológica. Também, é perceptível o desenvolvimento de uma ‘sintonia fina’ no uso de tais recursos, bem como o reordenamento de muitos deles pelo estabelecimento de conexões entre elementos antes ignorados ou afastados entre si. Essas ‘novidades’ que estão amplamente relacionadas com o compartilhamento de conhecimentos, especificidades locais, heterogeneidade e dinamismo da ação social, parecem indicar uma alteração nas trajetórias de desenvolvimento no espaço rural na região sul do Rio Grande do Sul.
Abstract The technical homogenization intended by the modernization of agriculture, well represented by the Green Revolution guidelines, has been associated with negative socio-environmental consequences at rural areas. However, recent proposals which aim to set new dynamics to rural development processes, have been constructed in opposition to conventional diffusionists ideas. With this, proposals and projects that emphasize the local knowledge relevance as part of strategies for rural development have advanced. Researches and actions from several organizations connected to the rural development have gradually emphasized the results from the interaction between local knowledge and knowledge derived from technoscience; this fact allows a new perspective to the role of family farmers in rural areas, a look that encompasses the rising of adaptations and re-arrangements in social and work relationships, new configurations of meanings and reinventions of practices and techniques, especially agricultural ones. In this context, it is considered that changes and innovations are constantly occurring and they are potentially motivating to an active process of emergence of 'novelties', in which local features and the action of multiple actors are essential. Focusing on these social processes and on the knowledge heterogeneity, it is possible to realize changes in farmers’ relationships to nature and, this way, rethinking the farmers’ role and local knowledge as key elements to achieve sustainable productive alternatives. Based on these ideas and under Actor Oriented Approach framework, the researchaimed to analyze emerging novelties, focusing on farming practices, production systems and social organization, specially considering them as results from interface situations, which put together knowledge and practices from social mediators and family farmers, during the implementation of projects for rural development at São Lourenço do Sul and Pelotas - Rio Grande do Sul, Brazil. The analysis indicates that these family farmers, oriented by ecological agriculture ideals, supported by technical assistance projects and by public policies, are performing ‘deviant practices’, which represent innovative ways to agricultural processes, to interaction between actors, to relationship with the markets and even to creating new organizations. This way, it was possible to identify the novelty emergence, which can be evidenced through the Cooperativa Sul Ecológica foundation; the construction of new markets, the institutional (school meals) and local(farmers fairs); and the establishment of the Agroindústria Figueira do Prado. The trajectory of emergence of these novelties is related to the discovery of new and relevant resources to overcome conventional production systems, proposing others, based on ecological principles. The development of a 'fine tuning' process is also relevant in using such resources as well as a re-patterning of them by establishing connections between elements before ignored or spaced. These 'novelties' that are broadly related to knowledge sharing, local characteristics, heterogeneity and social action dynamism seem to be indicating changes to development paths at rural areas of southern Rio Grande do Sul.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/140666
Arquivos Descrição Formato
000991604.pdf (3.288Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.