Repositório Digital

A- A A+

Distinção entre duas espécies de felinos neotropicais de pequeno porte (Leopardus guttulus e Leopardus geoffroyi) por meio de análise cromatográfica de sais biliares fecais

.

Distinção entre duas espécies de felinos neotropicais de pequeno porte (Leopardus guttulus e Leopardus geoffroyi) por meio de análise cromatográfica de sais biliares fecais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Distinção entre duas espécies de felinos neotropicais de pequeno porte (Leopardus guttulus e Leopardus geoffroyi) por meio de análise cromatográfica de sais biliares fecais
Autor Mastella, Ana Maria Obino
Orientador Moreira, Jose Claudio Fonseca
Co-orientador Rodrigues, Manoel Ludwig da Fontoura
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Bacharelado.
Assunto Cromatografia
Felinos
Fezes
Resumo Identificar espécies é uma das tarefas mais primárias em estudos ambientais. Avanços tecnológicos na área da conservação de mamíferos permitem coletar amostras de modo não invasivo - fezes, por exemplo – equivalendo-se à capturar do animal que as depositou sem lhe causar estresse ou qualquer outro tipo de perturbação ou malefício. Novas abordagens envolvendo a identificação de espécies através de amostras fecais têm sido propostas em estudos ecológicos, como protocolos mais eficientes e práticos de cromatografia em placa (Thin Layer Chromatography, ou TLC). Quase todas as espécies de felinos do mundo se encontram em perigo, ou estão ameaçadas. O Rio Grande do Sul é o estado brasileiro com maior número de espécies de felinos sendo que espécies como o gato-do-mato-grande (Leopardus geoffroyi) e o gato-do-mato-pequeno (Leopardus guttulus) apresentam sobreposição de tamanho, coloração e áreas de ocorrência, dificultando, pois, sua identificação. Com isso, o objetivo deste trabalho foi o de estabelecer um protocolo cromatográfico padrão e testar a viabilidade de se distinguir duas espécies de felinos neotropicais (L. guttulus e L. geoffroyi) por meio de TLC do perfil de sais biliares fecais. Amostras fecais de animais oriundas de zoológicos foram coletadas entre os meses de Agosto e Setembro de 2015. Estas foram armazenadas tanto em álcool 96oGL, quanto com esferas de sílica gel ,sendo triadas a fim de fazerem-se as análises cromatográficas. Através de nossas análises foi possível estabelecer o protocolo cromatográfico ideal para nosso ambiente laboratorial – no caso, o protocolo estabelecido por Siegfried e Elliot (1968) – bem como visualizar perfis de sais biliares nas analisadas. Mais estudos, porém, serão necessários para um melhor visualização e quiçá distinção entre L. guttulus e L. geoffroyi.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/142199
Arquivos Descrição Formato
000989459.pdf (860.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.