Repositório Digital

A- A A+

Implementação de banco de dados relacional e estudo de taxocenose de borbolertas (Lepidoptera: Papilionoidea e Hesperiioidea) em uma mancha de Mata de Restinga no Parque Estadual de Itapuã, Viamão, RS

.

Implementação de banco de dados relacional e estudo de taxocenose de borbolertas (Lepidoptera: Papilionoidea e Hesperiioidea) em uma mancha de Mata de Restinga no Parque Estadual de Itapuã, Viamão, RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Implementação de banco de dados relacional e estudo de taxocenose de borbolertas (Lepidoptera: Papilionoidea e Hesperiioidea) em uma mancha de Mata de Restinga no Parque Estadual de Itapuã, Viamão, RS
Autor Marchiori, Maria Ostilia de Oliveira
Orientador Romanowski, Helena Piccoli
Data 2003
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal.
Assunto Banco de dados
Borboletas
Diversidade animal
Insetos
Lepidoptera
Nymphalidae
Parque Estadual de Itapuã (Viamão, RS)
Taxocenose
Resumo Foi implementado um banco de dados relacional para o gerenciamento de informações disponíveis sobre borboletas (Lepidoptera: Papilionoidea e Hesperiioidea) compiladas a partir de atividades desenvolvidas pelo projeto “As Borboletas do RS”, do laboratório de Bioecologia de Insetos do Departamento de Zoologia da UFRGS. Para implantação do banco de dados foi utilizado o aplicativo Microsoft® Access versão 9.0. A implantação resultou em 23 tabelas para o armazenamento dos dados, 87 formulários para o preenchimento e/ou visualização das informações e 51 relatórios para impressão dos resultados. Para verificar a operacionalidade do banco de dados, este foi testado com informações provenientes de amostragens de borboletas realizadas entre julho de 2001 e junho de 2002, em uma mancha de mata de restinga no Parque Estadual de Itapuã (30022’S 51002’W), Viamão, RS. Durante as amostragens foram avaliadas a composição e variação das espécies de borboletas ao longo do dia. ara tanto, foi delimitada uma área de observação com cerca de 1.000 m2, abrangendo diferentes espécies vegetais características de restinga. Para a observação da lepidopterofauna utilizou-se um método de amostragem localizado, adaptado a partir de ALTMANN (1974), com observações de varredura e focal, realizadas a intervalos regulares e sucessivos de 45 min, cada. Um total de 108 horas/observação resultaram em 326 indivíduos de lepidópteros diurnos distribuídos em cinco famílias, 33 gêneros e 41 espécies. A família Nymphalidae contribuiu com 74% dos indivíduos observados. A espécie mais abundante foi Eunica eburnea Fruhstorfer, 1907 com 45 indivíduos registrados ao longo do ano. As estimativas gerais de diversidade foram S= 41, Dmg= 6,912, H’= 3,012 e d= 0,138. Embora tenham sido observadas variações no horário de atividade ao longo das estações do ano, a tendência para maior atividade de borboletas foi durante o período da manhã, entre 9:00 e 11:00 h. A metodologia utilizada mostrou-se eficiente no registro de presença e atividade das borboletas em uma área de tamanho reduzido, assim como, gerou um corpo de dados adequado ao teste do banco de dados, resultando na possibilidade de recuperação de informações das espécies de borboletas associadas a horários de atividade, estação do ano, altitude, tipo de atividade e local de ocorrência. O banco de dados mostrou-se eficiente e rápido no armazenamento, atualização e recuperação destas informações.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/14407
Arquivos Descrição Formato
000362843.pdf (1.047Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.