Repositório Digital

A- A A+

Padrões de atividade física de pessoas com transtornos mentais e de comportamento

.

Padrões de atividade física de pessoas com transtornos mentais e de comportamento

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Padrões de atividade física de pessoas com transtornos mentais e de comportamento
Outro título Patterns of physical activity of people with chronic mental and behavioral disorders
Autor Adamoli, Angélica Nickel
Azevedo, Mário Renato
Resumo Considerando a atividade física (AF) como uma possibilidade viável de intervenção na melhora da qualidade de vida e prognóstico de indivíduos com transtornos mentais e de comportamento (TMC), o objetivo deste estudo foi analisar o padrão de AF de pessoas com TMC, atendidas nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) da cidade de Pelotas. Foi realizado um estudo descritivo sobre os padrões de AF de indivíduos com TMC. A populaçãoalvo deste estudo foi constituída pelas pessoas atendidas nos CAPS da cidade. A amostra foi composta por 85 usuários e seus familiares de seis CAPS da cidade. A média de idade dos usuários da amostra foi de 40,9 anos (DP 13,8). Verificou-se que esta população possui menor escolaridade e menor nível econômico se comparado à população em geral. Constatou- se baixa prevalência de AF de lazer, além de uma tendência, entre as mulheres, de utilizarem grande parte do seu tempo de AF em atividades domésticas. Entre as AF realizadas nos CAPS, os homens mostraram-se mais participativos do que as mulheres. Sendo assim, a prática de AF realizadas no atendimento dos CAPS parece ser uma iniciativa viável como uma das partes do tratamento destes indivíduos, oferecendo uma oportunidade única de prática física orientada e estruturada.
Abstract Since physical activity (PA) is capable of improving both the quality of life and the prognosis for individuals with mental and behavioral disorders (MBD), the main purpose of this study was to analyze the PA patterns in individuals with MBD frequenting a Psychosocial Care Center (PCC) in the city of Pelotas. The target population of this descriptive study consisted of individuals attended in any of the PCCs of Pelotas. The sample was selected from six PCCs and comprised 85 patients and their relatives. The mean age of the sample was 40.9 years (standard deviation 13.8). It was found that, in comparison with the general population, these individuals had a lower socioeconomic level and less schooling. The prevalence of leisure-time physical activity was low. In addition, women tended to dedicate the greater part of their time to household activities. Men participated more in the PA offered by the PCC than women. Therefore, incorporation of PA in PCC seems to be a feasible initiative for supporting the treatment of these patients and would offer a unique opportunity for the patients to engage in supervised and structured PA programs.
Contido em Ciência & saúde coletiva. Rio de Janeiro. Vol. 14, n. 1 (jan./fev. 2009), p. 243-251
Assunto Atividade motora
Transtornos mentais
[en] Chronic mental and behavioral disorders
[en] Mental health
[en] Physical activity
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/144299
Arquivos Descrição Formato
000983628.pdf (50.65Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.