Repositório Digital

A- A A+

O valor da água para a irrigação na Bacia do Rio Gravataí

.

O valor da água para a irrigação na Bacia do Rio Gravataí

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O valor da água para a irrigação na Bacia do Rio Gravataí
Autor Stampe, Marianne Zwilling
Orientador Pôrto Júnior, Sabino da Silva
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Economia.
Assunto Agricultura : Aspectos econômicos
Água
Gravataí, Rio, Bacia (RS)
Precificação
Recursos hidricos : Analise economica
[en] Economic value of water
[en] Gravataí river basin
[en] Water demand
[en] WTP
Resumo A água, apesar de ser um bem essencial para a sobrevivência, é também um bem que possui valor econômico, uma vez que, dado o uso intenso desse recurso, o mesmo passou a ser escasso. O conceito moderno de valor, em termos econômicos, considera o valor de uso como medida de referência. Dessa forma, uma maneira de evitar o uso intenso e não eficiente da água, seja pela indústria, pela agricultura ou pelo uso urbano, garantindo o seu valor econômico, é estabelecer uma medida de valor que reflita a disposição a pagar pelo uso desse recurso. Na bacia do rio Gravataí, atualmente, paga-se apenas pelo serviço de distribuição da água, nada é cobrado ainda pelo seu valor econômico. Contudo, uma vez que a cobrança pelo uso da água passou a ser estabelecida por lei (LF 9.433/97 e LE 10.350/94), algumas bacias vêm realizando estudos e estabelecendo a cobrança pelo uso da água. Dessa forma, o presente estudo busca obter um valor de referência pelo uso da água na agricultura na bacia do Gravataí utilizando-se dois métodos distintos: Método Econométrico Tradicional de estimação da demanda por água, aplicando-se a elasticidade-preço da demanda para chegar ao valor, e o Método de Valoração Contingente, que utiliza-se da Disposição a Pagar (DAP) para calcular o valor econômico da água. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de campo nos municípios de Viamão e de Santo Antônio da Patrulha, utilizando-se por base um estudo das Nações Unidas (QUEISS, T.; SHDEED K.; GABR, M.; 2000).
Abstract Water, although it is an essential god for surviving, it is also a god that has economic value, once, given the intensive use of this resource, it is scarce. The modern concept of value, in economic terms, considers the value of the use as a reference measurement. Therefore, in order to avoid the intensive and inefficient use of water, in the industry as well as in agricultural and urban use, guaranteeing its economic value, is to establish a value measure that reflect the willingness to pay for this resource. Currently one pays only for the service of water distribution, and nothing is charged for its economic value at Gravataí River Basin. However, once the collection for the water’s use was established in law (Federal Law 9.433/97 and State Law 10.350/94), some basins are carrying out studies and stabling the collection for the water’s use. Thus, the present study aims at delivering a reference value for the water’s use in agriculture at Gravataí basin using two distinct methods: The traditional Econometric Method of demand estimation, applying the elasticity-price of demand in order to get the value, and The Contingent Valuation Method, which is used with the Willingness to Pay (WTP) to calculate the economic value of the water. According to these methods a field research in the cities of Viamão and Santo Antônio da Patrulha were carried out, using a study of the United Nations (QUEISS, T.; SHDEED, K.; GABR, M., 2000) as basis.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/14701
Arquivos Descrição Formato
000660586.pdf (1.149Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.