Repositório Digital

A- A A+

Avaliação do comportamento do ângulo de fase e da dinamometria manual em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca : estudo de coorte prospectivo

.

Avaliação do comportamento do ângulo de fase e da dinamometria manual em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca : estudo de coorte prospectivo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação do comportamento do ângulo de fase e da dinamometria manual em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca : estudo de coorte prospectivo
Outro título Performance evaluation of phase angle and handgrip strength in patients undergoing cardiac surgery: a prospective cohort study
Autor Silva, Taís Kereski da
Orientador Vieira, Silvia Regina Rios
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde: Cardiologia e Ciências Cardiovasculares.
Assunto Cirurgia torácica
Impedância elétrica
[en] Cardiac surgery
[en] Electrical impedance
[en] Handgrip strength
[en] Phase Angle
Resumo Introdução: O ângulo de fase (AF), derivado da análise de bioimpedância elétrica (BIA), tem sido interpretado como indicador de integridade da membrana celular; e a dinamometria manual têm sido usados como indicadores de prognóstico em algumas situações clínicas. Objetivos: avaliar o comportamento do AF e da dinamometria manual em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca e associá-los com EuroSCORE e desfechos clínicos. Métodos: Estudo de coorte prospectivo com 50 pacientes submetidos à cirurgia cardíaca, com idade ≥18 anos, entre janeiro de 2015 e outubro de 2015. O AF e a dinamometria manual foram aferidos em três momentos: pré-operatório, pré-alta hospitalar e três meses após à cirurgia. Também foram coletadas as seguintes variáveis: tempo de circulação extracorpórea (CEC), isquemia, ventilação mecânica (VM), tempo de internação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e tempo de internação hospitalar após à cirurgia e foi calculado o EuroSCORE. Resultados: Os pacientes foram de predominância do sexo masculino 32 (64%) com idade média de 62,8 ± 10,2 anos, tempo de estadia na UTI de 3 dias (2 – 23), tempo de internação pré-operatória de 7 (5 – 61) dias e EuroSCORE 4 (0 – 10) dias. Houve redução do AF, com diferença entre o período pré-operatório e os dois momentos de avaliação no pós-operatório (p<0,001). Quando a dinamometria manual foi avaliada ao longo do tempo foi observada uma redução entre o préoperatório e a pré-alta hospitalar (p<0,001) e recuperação dessa nos três meses após à cirurgia (p<0,001). A VM e o EuroSCORE tiveram correlação inversa com o AF e a dinamometria manual nos três momentos. A correlação do AF no período pré-operatório do EuroScore p=0,007 e o segundo e o terceiro momento p<0,001, e para os três momentos da VM (p<0,001), respectivamente. Já a correlação da dinamometria manual no primeiro e no segundo momento com o EuroSCORE e a VM p <0,001 e no terceiro momento p=0,010 e p=0,018, respectivamente. Conclusões: O AF e a dinamometria manual parecem estar associados ao tempo de VM, tempo de internação na UTI e tempo de internação no pós-operatório em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca.
Abstract Background and aims: The phase angle (PA), derived from bioelectrical impedance analysis (BIA), have been interpreted as cell membrane integrity indicator; and the handgrip strength (HGS) have been used as prognostic indicators in some clinical situations. This study aims to evaluate the PA and HGS behavior in patients undergoing cardiac surgery and associate these with clinical outcomes and prognostic. Methods: Cohort prospective study of consecutive recruited patients undergoing cardiac surgery aged ≥18 years. The PA and HGS were measured at three set points: preoperatively, hospital predischarge and three months after surgery. Were also collected: time of cardiopulmonary bypass (CPB), ischemia, mechanical ventilation (MV), length of stay (LOS) in Intensive Care Unit (ICU) and LOS after surgery and calculated the EuroSCORE. Results: A decrease in PA was observed between the preoperative and the two postoperative stages (p<0.001). When the HGS was evaluated over time was seen a reduction between preoperative and predischarge (p<0.001) and a recovery in three months after surgery (p<0.001). The MV and EuroSCORE had an inverse association with PA and HGS in three stages. PA correlation in the first stage of the EuroSCORE p=0.007 and the second and third stage p<0.001, and for the three stages of MV (p<0.001), respectively. In HGS correlation in the first and second stage of the EuroSCORE and MV p<0,001 and in the third stage p=0.010 and p=0.018, respectively. Conclusion: PA and HGS appears to be related to MV time, LOS in ICU and LOS after surgery in patients undergoing cardiac surgery.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/148173
Arquivos Descrição Formato
000997661.pdf (637.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.