Repositório Digital

A- A A+

Paradigmas culturais e projetuais : do sistema acadêmico francês à Bauhaus e alguns dos seus reflexos na contemporaneidade

.

Paradigmas culturais e projetuais : do sistema acadêmico francês à Bauhaus e alguns dos seus reflexos na contemporaneidade

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Paradigmas culturais e projetuais : do sistema acadêmico francês à Bauhaus e alguns dos seus reflexos na contemporaneidade
Autor Tonial, Marcelo Sedrez Terres
Orientador Fiore, Renato Holmer
Silva, Elvan
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Arquitetura. Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura.
Assunto Arquitetura : Teoria
Historia da arquitetura
Projeto arquitetônico
Projeto arquitetonico : Metodologia
Resumo A presente dissertação procura contextualizar a questão da problemática projetual, realizando uma revisão histórica e abordando alguns conceitos sobre a construção do conhecimento acerca do projeto arquitetônico. O trabalho reafirma que é possível aprender a projetar em arquitetura, com base na formação e no incremento do pensamento reflexivo e crítico, vinculado ao conhecimento da história da arquitetura e às mudanças paradigmáticas culturais que geraram distintas abordagens projetuais no século XX. O ponto de partida e motivação do trabalho foi a percepção de que ainda é freqüente o distanciamento entre a teoria da arquitetura e a prática projetual. Procurouse, então, relacionar a teoria das revoluções científicas de Thomas Kuhn com as práticas correntes no âmbito do projeto arquitetônico. Teorias da arquitetura e métodos projetuais vinculam-se a paradigmas culturais, ambos em transformação permanente. Um estudo histórico mostrou que a contemporaneidade experimentou o esgotamento dos paradigmas da École de Beaux-Arts e da Bauhaus, o que gerou uma crise nas doutrinas e práticas projetuais, embora essas tendências tenham deixado importantes legados. Historicamente, no século XX, além de essas escolas caracterizarem duas metodologias exemplares de projetar em arquitetura, esses paradigmas arquitetônicos mudaram e foram mudados pelas transformações culturais e tecnológicas, permanecendo subjacentes ao ensino contemporâneo de arquitetura. Assim, sugere-se que as práticas projetuais contemporâneas não deveriam romper totalmente com os paradigmas do passado. A idéia é que se pode recorrer à história, na análise de precedentes referenciais, para tirar proveito das melhores soluções encontradas para os distintos problemas de projeto. Buscar uma continuidade na história da arquitetura evitaria, na produção arquitetônica contemporânea, o vazio teórico deixado pelo movimento moderno.
Abstract The present dissertation addresses the problem of the construction of knowledge concerning architectural design, proceeding with a historical review on the issue and looking at some important concepts involved. It reaffirms that it is possible to learn how to design in architecture on the basis of the formation and development of reflexive and critical thought, linked to the knowledge of architectural history and to the changes in cultural paradigms, which produced different design approaches in the 20th century. The perception that, very often, there is still a distance between theory of architecture and design practice was the point of departure and motivation of the present work. This work, thus, connects Thomas Kuhn’s theory of scientific revolutions with the current practices of architectural design. Theories of architecture and design methods are linked to cultural paradigms, both in constant transformation. A historical study showed that the contemporary world saw the exhaustion of the École de Beaux-Arts and Bauhaus paradigms, and that there has been a crisis in design doctrines and practices, even if those tendencies have left important legacies. Historically, in the 20th century, besides having characterized two exemplary design methodologies in architecture, these two architectural paradigms changed and were changed by the cultural and technological transformations, and they remain underlying contemporary architectural teaching. Thus, it is suggested that contemporary design practices should not break totally with the paradigms of the past. The idea is that it is possible to resort to history, through the analysis of precedents, in order to benefit from the best solutions which have been found for the different problems of design. Keeping continuity with history of architecture would avoid, in contemporary architectural production, the theoretical emptiness left by the modern movement.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/14976
Arquivos Descrição Formato
000673383.pdf (403.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.