Repositório Digital

A- A A+

Quando Vargas caiu no samba : um estudo sobre os significados do carnaval e as relações sociais estabelecidas entre os poderes públicos, a imprensa e os grupos de foliões em Porto Alegre durante as décadas de 1930 e 1940

.

Quando Vargas caiu no samba : um estudo sobre os significados do carnaval e as relações sociais estabelecidas entre os poderes públicos, a imprensa e os grupos de foliões em Porto Alegre durante as décadas de 1930 e 1940

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Quando Vargas caiu no samba : um estudo sobre os significados do carnaval e as relações sociais estabelecidas entre os poderes públicos, a imprensa e os grupos de foliões em Porto Alegre durante as décadas de 1930 e 1940
Autor Rosa, Marcus Vinícius de Freitas
Orientador Schmidt, Benito Bisso
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Carnaval
Cultura brasileira
História do Brasil
Identidade nacional
Memória
Porto Alegre (RS)
Relações sociais
Samba
Resumo A presente dissertação analisou os carnavais de Porto Alegre ao longo das décadas de 1930 e 1940, momento em que os folguedos “populares” foram submetidos a um intenso processo de transformação em “ícones de brasilidade”. Entretanto, ver no carnaval apenas um “símbolo de identidade nacional”, como queriam os jornalistas e os poderes públicos naquelas décadas, teria por conseqüência relegar a segundo plano as múltiplas formas de construção de identidades que se manifestavam durante os dias consagrados a Momo. Por isso, o trabalho buscou enfatizar a multiplicidade de sujeitos e modos de organização, a variedade de sentidos e a diversidade dos lugares da festa. Se os poderes constituídos e a imprensa adotaram uma postura civilizatória e nacionalizante frente ao carnaval e aos foliões, os diferentes grupos de festeiros fizeram usos próprios das festividades. Nesse sentido, a pesquisa procurou lançar luz sobre a construção de hierarquias e distinções, sobre as aproximações e distanciamentos, e sobre os conflitos e solidariedades estabelecidos entre os variados agrupamentos carnavalescos da cidade.
Abstract The present dissertation has analyzed the Carnival in Porto Alegre along the 1930’s and the 1940’s, moment in which the “popular” festivities were intensely submitted to a process of transformation into “Brazility icons”. However, to see Carnival only as a “national identity symbol”, like the journalists and public powers of the time wanted, would result in relegating to a second level of importance the multiple forms of identity construction manifested during the days dedicated to Momo. Therefore, this work sought to emphasize the multiplicity of subjects, the variety of meanings, and the diversity of places of the celebration. If the constituted powers and the men of press adopted a civilizing and nationalizing posture before the carnival and the paraders, the different groups of merrymakers would be able to make their own use of the festivities. In this sense, this dissertation sought to enlighten the construction of hierarchies and distinctions, approaches and separations, conflicts and sympathy among the diverse social groups during the Carnival days.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/14987
Arquivos Descrição Formato
000672889.pdf (1.520Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.