Repositório Digital

A- A A+

Aptidão cardiorrepiratória e atividade física de adolescentes : associação com o ambiente escolar, estrutura pedagógica da educação física e o ambiente urbano

.

Aptidão cardiorrepiratória e atividade física de adolescentes : associação com o ambiente escolar, estrutura pedagógica da educação física e o ambiente urbano

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Aptidão cardiorrepiratória e atividade física de adolescentes : associação com o ambiente escolar, estrutura pedagógica da educação física e o ambiente urbano
Autor Mello, Julio Brugnara
Orientador Gaya, Adroaldo Cezar Araujo
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Adolescente
Aptidão física
Educação física escolar
Resumo O objetivo deste estudo é identificar as associações da aptidão cardiorrespiratória e da atividade física de adolescentes com as características do ambiente escolar, a estrutura pedagógica da educação física e o ambiente urbano. Trata-se de um estudo do tipo associativo, que utilizou abordagens mistas com predominância quantitativa. A população deste estudo são os adolescentes matriculados no ensino médio das escolas da zona sul de Porto Alegre. A aptidão cardiorrespiratória foi avaliada através do teste de corrida e caminhada de 6 minutos. A atividade física foi avaliada através de pedometria e alguns domínios (considerados no estudo como variáveis individuais) através de questionário. O ambiente escolar foi avaliado através de um instrumento de auditoria na escola e a estrutura pedagógica da educação física através de entrevista semiestruturada. A qualidade das praças e parques foi avaliada através de um instrumento de apoio a observação direta, o walkability foi considerado a partir da densidade residencial, do tamanho médio das quadras e do número de intersecções de ruas. Estas variáveis foram analisadas em um raio de 500 metros a partir da residência dos alunos. Foram consideradas também as distâncias entre a residência e a escola e os parques/praças mais próximos. Para o tratamento dos dados foram utilizadas análises descritivas, de variância e de associação, considerando um alfa de 0,05. Fizeram parte do estudo 236 adolescentes de três escolas da zona sul de Porto Alegre. Os resultados estão apresentados na forma de dois estudos: (1) Associação da aptidão cardiorrespiratória de adolescentes com o ambiente escolar e a estrutura pedagógica da educação física; e (2) Associação entre a atividade física de adolescentes e o ambiente urbano. Com relação ao estudo 1, os resultados indicaram uma alta ocorrência de adolescentes na zona de risco à saúde para a aptidão cardiorrespiratória (97% de meninas e 85% de meninos). A baixa aptidão cardiorrespiratória foi independente dos professores de educação física. Na análise qualitativa os professores não indicaram quaisquer estratégias pedagógicas para trabalhar com a aptidão física ou atividade física durante as aulas. Nas análises de associação, as variáveis categóricas sexo (β: 0,784), participação na educação física (β: 0,931), atividade física fora da escola (β: 1,068) e ter quadra poliesportiva na escola (β: 0,884) foram capazes de predizer a variabilidade da aptidão cardiorrespiratória. Com relação ao estudo 2, foram avaliados 98 espaços públicos, destes 68% possuíam parquinho, 21% campo de futebol e 21,2% estação de exercício. Foi evidenciado que 79,5% das meninas e 69,6% dos meninos estavam classificados na zona de risco à saúde para a atividade física. As análises de associação mostraram que o deslocamento para a escola (OR: 6,65), o uso de praças/parques (OR: 11,46) a distância da residência até a escola (OR: 0,21) e o walkability (OR: 0,14) se associaram com a atividade física, o walkability por sua vez dependeu das variáveis aptidão cardiorrespiratória e gostar de educação física para ser significativo no modelo de regressão. A partir dos resultados concluímos que, tanto a aptidão cardiorrespiratória e a atividade física estão fracas entre os adolescentes. A educação física escolar parece não influenciar na aptidão cardiorrespiratória, entretanto, a atividade física fora da escola influenciar. A atividade física dos adolescentes se associa com o uso de praças/parques e com o deslocamento ativo para a escola, o walkability parece se associar com a atividade física dos adolescentes que são aptos e gostam de educação física.
Abstract The aim of this study is to identify associations of cardiorespiratory fitness and physical activity of adolescents with the characteristics of the school environment, the educational structure of the physical education and the urban environment. It is a associative study, which used mixed approaches with quantitative predominance. The study population are teenagers enrolled in high school of south of the Porto Alegre area. Cardiorespiratory fitness was assessed by running/walk 6-minute test. Physical activity was assessed using pedometrics and some areas (considered in the study individual variables) through a questionnaire. The school environment was evaluated by an audit tool in the school and the educational structure of physical education through semi-structured interviews. The quality of squares and parks was assessed using a tool to support the direct observation, the walkability was considered from the residential density, the average size of blocks and the number of street intersections. These variables were analyzed in a radius of 500 meters from the residence of students. Also considered were the distances between home and school and parks / plazas nearby. For the treatment of data was used descriptive analysis, variance and association, considering a 5% significance. Participants were 236 adolescents from three schools of the south of Porto Alegre area. The results are presented in the form of two independent studies: (1) cardiorespiratory fitness Association of adolescents with the school environment and the educational structure of physical education; and (2) Association between physical activity of adolescents and the urban environment. With respect to study 1, the results indicated a high incidence of adolescents in risk zone for health cardiorespiratory fitness (97% girls and 85% boys). Low cardiorespiratory fitness was independent of physical education teachers. Qualitative analysis teachers didn’t indicate any teaching strategies to work with physical fitness or physical activity during class. In association analyzes, categorical variables gender (β: 0.784), participation in physical education (β: 0.931), physical activity outside of school (β: 1,068) and have a sports field at school (β: 0.884) were able to predict the variability of cardiorespiratory fitness. Regarding the study 2, 98 were public spaces evaluated these 68% had a playground, soccer field 21% and 21.2% exercise station. It was shown that 79.5% of girls and 69.6% of boys were classified as health risk area for physical activity. Association analyzes showed that commuting to school (OR: 6.65), the use of squares / parks (OR: 11.46) the distance from home to school (OR: 0.21) and walkability (OR: 0.14) were associated with physical activity, walkability in turn depended on variables like cardiorespiratory fitness and physical education to be significant in the regression model. From the results we conclude that both cardiorespiratory fitness and physical activity are low among adolescents. The physical education does not seem to influence the cardiorespiratory fitness, however, physical activity outside of school influence. The physical activity of adolescents is associated with the use of squares / parks and active commuting to school, walkability seems to be associated with the physical activity of adolescents who are able and like physical education.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/150966
Arquivos Descrição Formato
001006856.pdf (2.872Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.