Repositório Digital

A- A A+

Educação física no Hospital Psiquiátrico São Pedro : uma experiência de familiarização e estranhamento nas entrelinhas dos relatos de estágio

.

Educação física no Hospital Psiquiátrico São Pedro : uma experiência de familiarização e estranhamento nas entrelinhas dos relatos de estágio

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Educação física no Hospital Psiquiátrico São Pedro : uma experiência de familiarização e estranhamento nas entrelinhas dos relatos de estágio
Outro título Physical education in São Pedro Psychiatric Hospital : an experience of familiarity and estrangement between the lineas of the stories of practice
Autor Santos, Deise Francelle dos
Orientador Fraga, Alex Branco
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Educação física
Estágio curricular
Saúde mental
[en] Anti-asylum movement
[en] Compulsory internship
[en] Confinement
[en] Mental health
[en] Physical education
Resumo Esta dissertação tem por objetivo compreender de que maneira os estudantes de graduação em Educação Física relatam suas experiências com a clausura durante o estágio em saúde mental no Hospital Psiquiátrico São Pedro (HPSP). Fundamentase nos aportes teóricos produzidos a partir do movimento em prol da da Luta Antimanicomial e da Reforma Psiquiátrica, bem como busca inspiração analítica nos princípios da desinstitucionalização da loucura. A pesquisa é de corte qualitativo com metodologia centrada na análise documental proposta por André Cellard (2008; 2012) e incrementada pelo relato da experiência da própria pesquisadora in loco. A operacionalização da investigação contou com duas etapas desenvolvidas entre os meses de outubro de 2015 e abril de 2016. A primeira, refere-se à experiência de dois meses ininterruptos da pesquisadora no estágio de familiarização dentro dos serviços de saúde mental oferecidos pelo Hospital Psiquiátrico São Pedro. A segunda, emerge da análise documental sobre os relatórios de estágio em saúde mental dos estudantes de Educação Física que realizaram seus estágios nesta mesma instituição. A partir da análise dos relatos, foi possível notar que o estágio em saúde mental foi tratado mais na perspectiva de cumprimento de uma demanda de familiarização com o HPSP do que de um movimento de estranhamento à manutenção do controle e confinamento dos sujeitos nos dias de hoje. Pelo que pude perceber nas entrelinhas dos relatos, os estagiários veem a Educação Física mais como uma ferramenta de contenção, presa às demandas orgânicas do cuidado, do que um espaço para reflexões sobre os serviços substitutivos e a aposta na reinserção social do sujeito. Em conclusão, penso que para aprofundar os efeitos da Reforma Psiquiátrica é preciso também pôr em marcha um movimento "antiestágio- manicomial".
Abstract This research aims to understand how the graduate students in Physical Education report their experiences with the patients’ confinement during the internship in mental health at São Pedro Psychiatric Hospital (HPSP). The study is based on the theoretical contributions made from the movement for the Anti-Asylum and the Psychiatric Reform, and search analytical inspiration in the principles of deinstitutionalization.The research was based on qualitative cutting with its methodology centered on document analysis proposed by André Cellard (2008; 2012), and also, improved by the experience of the researcher on the spot. The investigation had two stages developed between the months of October 2015 and April 2016. The first refers to two months of continuous experience researcher had at the familiarization stage within the mental health services offered by the Psychiatric Hospital St. Pedro. The second emerges from the documentary analysis of internship reports on mental health of Physical Education students who conducted their internships at the same institution.From the analysis of the reports, it was noticeable that the internship in mental health has been treated more from the perspective of demand compliance to the familiarization with HPSP than a movement of estrangement to control maintenance and confinement of patients in these days. In these demands the internship in Physical Education also appeared as a containment tool, trapped in a care organic logic. It is possible to tell that the internship ends incorporating asylum features, leaving little space for reflection on the substitutive services and its commitment to social reintegration of the patients. In conclusion, I believe that stop deepen the effects of psychiatric reform is necessary to set also in motion a movement "anti-asylum-internship".
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/151419
Arquivos Descrição Formato
001011560.pdf (2.827Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.