Repositório Digital

A- A A+

Percepções do adolescente sobre o viver com câncer

.

Percepções do adolescente sobre o viver com câncer

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Percepções do adolescente sobre o viver com câncer
Autor Rossari, Úrsula Vogel Schmitz
Orientador Motta, Maria da Graça Corso da
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.
Assunto Adolescente
Enfermagem oncológica
Fotografia : Saúde
Neoplasias
Oncologia pediátrica
Saúde do adolescente
[en] Adolescent
[en] Cancer
[en] Care
[en] Nursing
[en] Phenomenology
[es] Adolescente
[es] Cáncer
[es] Cuidado
[es] Enfermería
[es] Fenomenología
Resumo O objetivo do estudo foi conhecer a percepção do adolescente sobre o viver com câncer, buscando compreender aspectos que contribuem para manter e/ou melhorar sua qualidade de vida. Caracteriza-se como qualitativo com abordagem fenomenológica, o que permitiu apreender os fenômenos presentes no cotidiano do indivíduo. O campo de estudo foi a Unidade de Internação Oncológica Pediátrica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Os informantes foram nove adolescentes, com idades entre 11 e 18 anos, hospitalizados, portadores de neoplasia maligna. Na coleta das informações utilizou-se fotografia associada à entrevista semi-estruturada. Optou-se pela utilização da hermenêutica como método de interpretação das informações. Revelaram-se 11 temas, a partir das fotografias e das falas, demonstrando a riqueza do conteúdo existencial que perpassa o vivido pelo adolescente com câncer, propiciando reflexões profundas. São eles: descoberta da doença; força que vem da família; obstáculos que vêm com o tratamento; imagem corporal; liberdade vigiada; espaço dos profissionais no mundo da doença; solidariedade: seus amigos, seus pares; momentos de lazer; papel da escola; esperança, sonhos interrompidos e novos sonhos; e, finitude/fé que cura. O estudo revelou que para o cuidado ao ser adolescente com câncer é imprescindível compreender o seu mundo vivido, perceber o imperceptível, interagir com a sua maneira única de ser e fazer-se presente no mundo da vida do adolescente. Dessa forma, é fundamental ouvir e perceber o que ele diz sem dizer, estar presente sempre que preciso for, e, principalmente, incluí-lo nas questões que dizem respeito a sua existência. Assim, a atitude da equipe de saúde, em especial o enfermeiro, é de extrema importância na prática do cuidado, e deveriam estar próximos dos adolescentes para efetivamente cuidar deles.
Resumen El objetivo del estúdio fue conocer la percepción del adolescente sobre el vivir com câncer, buscando comprender aspectos que contribuyen a mantener y/o a mejorar su calidad de vida. Se caracteriza como cualitativo com abordaje fenomenológico, lo que permitió aprehender los fenômenos presentes en el diário vivir del individuo. El campo del estúdio fue la Unidad de Internación Oncológica Pediátrica del Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Los informantes fueron nueve adolescentes, com edades entre los 11 y los 18 años, hospitalizados, portadores de neoplasia maligna. Para la colecta de informaciones fue utilizada la fotografia asociada a una entrevista semiestructurada. Se opto por lá utilización de la hermenêutica como método de interpretación de las informaciones. A partir de las fotografías y las conversaciones, se revelaron 11 temas, demostrando la riqueza de contenido existencial que se entreteje con lo vivido por el adolescente con cáncer, propiciando reflexiones profundas. Son ellos: descubrimiento de la enfermedad; coraje que viene de la familia; obstáculos que sobrevienen con el tratamiento; imagen corporal; libertad vigilada; espacio de los profesionales en el mundo de la enfermedad; solidaridad: sus amigos, sus pares; momentos de ocio; papel de la escuela/colegio; esperanza, sueños interrumpidos y nuevos sueños; y, finitud/fe que cura. La revelación del estúdio fue que para el cuidado al adolescente com cáncer debe percibir lo imperceptible, interaccionar con el sujeto de modo único, hacerse presente en la vida del adolescente. De esta manera, es fundamental escuchar y a percibir lo que él le dice sin decirlo, a estar presente siempre que sea necesario, y principalmente a incluirlo en los temas que se refieren a su existencia. Así, la actitud de el equipo de salud, en especial a de la enfermeria, es de extrema importancia en la práctica del cuidado, e deberiam estar juntos al adolescente para efectivamente cuidar de él.
Abstract The study objective was to know the adolescent perception of living with cancer, trying to comprehend aspects that could contribute to maintain and/or improve his/her quality of life. It is a qualitative study with phenomenological approach, which permitted the apprehension of phenomena present in individual quotidian. The study’s site was the Pediatric Oncology Unit at the Hospital de Clínicas de Porto Alegre. The subjects were nine adolescents, ages range from 11 to 18 years old, hospitalized, with malignant tumor. It was utilized photography associated with semi-structured interview to collect the information. The hermeneutics was the method used to interpret that information. There were revealed 11 themes regarding the photos and speeches, which demonstrated the richness of the existential content that passes trough the adolescent with cancer life. They are: discovering the disease; strength that come from family; obstacles that comes with treatment; corporal image; watched freedom; professionals space in the disease’s world; solidarity: his/her friends, his/her pairs; moments of leisure; role of school; hope, interrupted dreams and new dreams; and, finitude/ faith that heals. The study revealed that to care of the adolescent with cancer it is essential to comprehend his living world, perceive the imperceptive, and interact with his/her unique manner of being and make him/herself present in adolescent life world. So, it is fundamental listen and perceive what he/she says without saying, be always present when needed and, specially, include him/her in questions that regard him/her existence. The health team attitude, in special the nurse, has and extremely importance in health practice and they could be closer to the adolescent to effectively caring them.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/15391
Arquivos Descrição Formato
000680051.pdf (1.027Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.