Repositório Digital

A- A A+

À flor da pele : [escrileitura do sensual]

.

À flor da pele : [escrileitura do sensual]

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título À flor da pele : [escrileitura do sensual]
Autor Ferreira, Márcio Porciúncula
Orientador Zordan, Paola
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Filosofia
[en] Art
[en] Difference
[en] Education
[en] Literature
[en] Philosophy
[en] Writing
Resumo Trata da escrita educacional como problema. Para isso, experimentase e interroga-se como praticar tal escrita, não à procura dos significados, mas um exercício de experimentação com a linguagem para liberar as volições de um texto. A partir da proposta de uma língua menor, desenvolvida por Gilles Deleuze e Félix Guattari, bem como por procedimentos literários de várias ordens, essa escrita busca produzir junto com esses autores, um bloco de sensações, isto é, um composto de perceptos e afectos. Com Roland Barthes o texto educacional torna-se escritura de prazer. Num cruzamento entre filosofia, arte e literatura, encontram-se outros intercessores: Paul Valéry, Samuel Beckett, Fernando Pessoa, Clarice Lispector, Caio Fernando Abreu, Raduan Nassar, Hilda Hilst, Lautréamont e outros mais. A escritura torna-se aqui, máquina revolucionária de inventividade e de produção de desejo e de diferença no campo da educação. O texto discorre sobre a experiência de um corpo educador-escrileitor-pesquisador, e aposta numa scrita nuova como objeto de prazer desse mesmo corpo.
Abstract It is about writing – seen as a problem – in the field of educational theory. In line with this, the practice of this writing is submitted to an experiment and to an interrogation, not in search of meanings, but as an exercise in experimentation with language in order to liberate the volitions of a text. Taking as a point of departure the concept of a minor language, such as it was developed by Gilles Deleuze and Félix Guattari, and having recourse to a variety of literary procedures, this writing tries to produce a block of sensations, that is, a composite of percepts and affects. If we follow Roland Barthes, the educational text becomes a writing of pleasure. At the point where philosophy, art and literature cross each other, we find other intercessors: Paul Valéry, Samuel Beckett, Fernando Pessoa, Clarice Lispector, Caio Fernando Abreu, Raduan Nassar, Hilda Hilst, Lautréamont and many others. Writing becomes here a revolutionary machine of invention and production of desire and of difference in the field of education. The present text is about the experience of a body which is the body of an educator-writer- researcher and puts its stakes in a scrita nuova seen as an object of pleasure of that same body.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/15520
Arquivos Descrição Formato
000683685.pdf (411.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.