Repositório Digital

A- A A+

Pára quieto menino, presta atenção!! proposições para um outro olhar sobre o corpo atendo

.

Pára quieto menino, presta atenção!! proposições para um outro olhar sobre o corpo atendo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Pára quieto menino, presta atenção!! proposições para um outro olhar sobre o corpo atendo
Autor Mayer, Valéria Neves Kroeff
Orientador Barbosa, Maria Carmen Silveira
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Aprendizagem
Criança
Dificuldades de aprendizagem
Hiperatividade
[en] Attention
[en] Attention-deficit hyperactivity disorder (ADHD)
[en] Attentive body
[en] Learning
Resumo Nos dias atuais, uma atenção que não seja seletiva, focal, sustentada e voluntária é tratada como desatenção. Neste contexto, a hipercinesia do corpo é entendida, muitas vezes, como um sintoma passível de medicalização. Mas existe uma relação direta entre a quietude do corpo e o estar atento do sujeito? Na busca por respostas para este e outros questionamentos, foi realizada uma pesquisa de campo onde se observou a dinâmica de um grupo de crianças no ambiente escolar, nos seus dois primeiros anos do Ensino Fundamental de nove anos. O material empírico compôs-se de registros realizados durante os anos de 2006 e 2007, através de caderno de campo, fotografias, filmagens, entrevistas semi-estruturadas com pais, educadores e crianças, bem como análise de documentos escolares, a fim de poder relacionar dinâmica corporal e o funcionamento da atenção de um grupo de crianças em diferentes atividades. A análise dos dados foi realizada apoiada na perspectiva teóricometodológica proposta pela Rede de Significações - RedSig (2004) e a mulher rendeira, suas almofadas, alfinetes, linhas e bilros foram as metáforas usadas para descrever o percurso metodológico. Assim sendo, foi na relação entre “pesquisadora-rendeira” e seus bilros (crianças, educadoras, pais e contextos) que esta pesquisa aconteceu, ou numa outra escrita, se fizeram os fios para a tecitura desta renda de bilros. Buscou-se assim, com os fios encontrados, tecer por meio destes corpos/ sujeitos e que agora se fazem bilro, uma renda de relações que possibilitasse um outro olhar sobre o corpo e sua motricidade no estar atento da criança em diferentes atividades. Esta pesquisa aponta para o fato de que “atenção” é uma palavra com muitos significados e também que o que se entende por atenção, pode ser diferente do que se percebe no sujeito atento. E propõe também a existência de duas manifestações involuntárias na dinâmica do corpo, que podem sugerir um estar atento à tarefa ou situação, são elas: o tônus atencional e as sincinesias. Lembramos, no entanto, que estas (in)conclusões surgiram à partir da convivência com muitos sujeitos, em diferentes contextos. E também, que o que se fez aqui não foi uma correlação direta entre símbolo e significado, pois acreditamos que o linguajar do corpo se faz na relação com o outro.
Abstract Nowadays, an attention which is not selective, focal, sustained and voluntary is deemed as inattention. In this context the body hyperkinesis is understood, many times, as a symptom susceptible to medicalization. Is there a direct connection between the body quietude and the ‘be attentive’ state of the subject? In search for answers for this and other questions, a field survey was done where the corporal dynamics of a group of children in the school environment was observed in the first two years out of nine of the Elementary School. The empirical material is constituted of registrations done during the years of 2006 and 2007, through a field registration book, photos, video recordings, a semi-structured interview with parents, educators and children, as well as school documents analysis with the intention to be able to relate the corporal dynamics and the attention functioning of a group of children in different activities. The data analysis was done supported in the theory-methodology perspective proposed by the Rede de Significações – RedSig (2004) and the lacemaker, her cushions, pins, threads and bobbin laces were the metaphors used to describe the methodological route. Therefore, it was in the relation between “surveyor-lacemaker” and her bobbin laces (children, educators, parents and contexts) that this survey took place, or in other words, the threads were made for the braiding of this bobbin lace. The endeavour was to, with the threads found, braid through these bodies/subjects that now are turned into bobbin laces, a lace of relations that make possible a new view about the body and its motricity in the being attentive of a child in different activities. The survey indicated the fact that “attention” is a word with many meanings and also what is understood as attention may be different from what is perceived in the ‘be attentive’ state of the subject. It also proposes the existence of two involuntary manifestations in the body dynamics, that might suggest a state of being attentive to the task or situation which are: the attentional tonus and the synkinesis. Reminding although that these (in)conclusiveness came from the closeness with many subjects in different contexts. Also, what was done here was not a direct correlation between symbol and meaning, because we believe the body language is done in relation with the other.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/15525
Arquivos Descrição Formato
000683736.pdf (8.105Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.