Repositório Digital

A- A A+

O cotidiano de usuários de um centro de atenção psicossocial na perspectiva da sociologia fenomenológica

.

O cotidiano de usuários de um centro de atenção psicossocial na perspectiva da sociologia fenomenológica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O cotidiano de usuários de um centro de atenção psicossocial na perspectiva da sociologia fenomenológica
Autor Nasi, Cíntia
Orientador Schneider, Jacó Fernando
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.
Assunto Centro de atenção psicossocial
Enfermagem psiquiátrica
Saúde mental
Schütz, Alfred, 1899-1959
Serviços de saúde mental
[en] Mental health services
[en] Nursing
[en] Qualitative research
[es] Enfermería
[es] Investigación cualitativa
[es] Servicios de salud mental
Resumo Essa investigação está inserida no âmbito da cotidianidade dos usuários de um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), serviço substitutivo ao modo asilar. Os pressupostos dos CAPS destacam o atendimento aos sujeitos em sofrimento psíquico, visando a reabilitação psicossocial. Esta pesquisa tem como objetivo compreender o Cotidiano de usuários de um CAPS na perspectiva da Sociologia Fenomenológica. Trata-se de um estudo qualitativo, tendo como referencial teóricometodológico a sociologia fenomenológica de Alfred Schutz. O campo do estudo foi um CAPS no município de Porto Alegre e os sujeitos entrevistados constituíram-se em 13 usuários. A coleta de dados ocorreu nos meses de abril a junho de 2008, por meio de entrevista fenomenológica com a questão norteadora "Fale para mim o que o(a) senhor(a) faz nos seus dias". Na análise compreensiva dos depoimentos emergiram cinco categorias concretas, nas quais se pode compreender que o usuário vivencia o seu cotidiano: experienciando o sofrimento psíquico; desempenhando diversas atividades; considerando o CAPS como uma dimensão do seu cotidiano; destacando o trabalho como relevância intrínseca; estabelecendo relações sociais. Com essa pesquisa pôde-se compreender as concepções que os usuários têm acerca do seu cotidiano, demonstrando que estão (re)adquirindo o convívio social em diversos espaços da sociedade. Assim, os CAPS estão promovendo, além do atendimento, a reabilitação psicossocial dos seus usuários, na medida em que estes estabelecem diversas ações, relações sociais, ocupacionais e de lazer, propiciadas pelo modo psicossocial.
Abstract This research is inserted in the ambit of the quotidianity of users of a Psychosocial Care Center (CAPS), which is a substitutive service to asylums. CAPS's suppositions highlight the care to the subjects who have psychological stress, aiming psychosocial rehabilitation. This research has the objective of understanding the CAPS users' quotidian, to the light of phenomenological sociology. It is a qualitative study, which follows the theoretical and methodological references from Alfred Schutz's phenomenological sociology. The field of study was a CAPS in Porto Alegre City, Rio Grande do Sul State, Brazil; and 13 users of it were interviewed, being the subjects of the study. Data collection occurred from April to June 2008, by phenomenological interview with the guiding question: "Tell me what you do in your days". In the comprehensive data analysis, it emerged five categories, from which it is possible to comprehend that the user lives his quotidian: experiencing psychological stress, developing several actions, considering CAPS as a dimension of his quotidian, highlighting work like an intrinsic relevance, establishing social relationships. Whit this research, it is possible to understand the conceptions the users have about quotidian, which shows they are (re) acquiring social relationships in various aspects of society. Thus, CAPS are promoting, in addition to care, the psychosocial rehabilitation of their users, in the way that they are establishing many kinds of actions, social, occupational and recreational relations, propitiated by the psychosocial way.
Resumen Esta investigación se inserta en el ámbito de la cotidianeidad de los usuarios de un Centro de Atención Psicosocial (CAPS), un servicio alternativo al del psiquiátrico. Los presupuestos de los CAPS destacan la atención de los sujetos con sufrimiento psíquico teniendo como fin la Rehabilitación Psicosocial. Esta investigación tiene como objetivo comprender la cotidianeidad de los usuarios de un CAPS en la perspectiva de la Sociología Fenomenológica. Se trata de un estudio cualitativo, cuyo referente teórico-metodológico es la sociología fenomenológica de Alfred Schutz. El campo de estudio fue un CAPS del municipio de Porto Alegre, en el que fueron entrevistados 13 usuarios del mismo. La recolección de datos tuvo lugar entre abril y junio del 2008, y fue realizada mediante una entrevista fenomenológica con una cuestión orientadora: "Hábleme de lo que el/la señor/a hace en sus días". Luego del análisis de las declaraciones, emergieron cinco categorías concretas, en que el usuario: presenta sufrimiento psíquico determinado en su cotidianeidad; desempeña acciones en su cotidianeidad; considera el CAPS como una dimensión de su cotidianeidad; destaca el trabajo como una relevancia intrínseca en su cotidianeidad; establece relaciones sociales en su cotidianidad. Con esta investigación se puede comprender las concepciones que los usuarios tienen de su cotidianeidad, demostrando que están (re)adquiriendo la convivencia social en diversos espacios de la sociedad. De esa manera, los CAPS están promoviendo además del atendimiento, la rehabilitación psicosocial de sus usuarios, en la medida en que estos establecen diversas acciones, relaciones sociales, ocupacionales y de placer, propiciadas por el modo psicosocial.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/15602
Arquivos Descrição Formato
000686945.pdf (738.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.