Repositório Digital

A- A A+

Sentidos atribuídos à docência no contexto escolar : narrativas de estudantes de educação física da ESEFID/UFRGS

.

Sentidos atribuídos à docência no contexto escolar : narrativas de estudantes de educação física da ESEFID/UFRGS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Sentidos atribuídos à docência no contexto escolar : narrativas de estudantes de educação física da ESEFID/UFRGS
Autor Silva, Marlon André da
Orientador Molina Neto, Vicente
Data 2016
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Estágio curricular
Prática docente
Produção do conhecimento
Professor : Formação
Trabalho
[en] Narrative research
[en] Physical education students
[en] Supervised academic training
[en] Teachers` education
[en] Teacher‟s sense
[en] Teaching experience
Resumo Nesta tese procuro identificar e compreender de que modo os estudantes de Educação Física (EF) da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEFID/UFRGS) atribuem sentidos à docência, e como o estágio curricular supervisionado influencia a produção/alteração desses sentidos. A escolha da temática ocorre a partir de um “olhar” lançado sobre meu próprio processo formativo. Especificamente, ao reconhecimento do lugar que ocuparam determinados eventos, experiências e pessoas, a partir dos quais foi possível compreender a docência por outros sentidos: prioritariamente em seu sentido formativo, procurando superar a exclusividade do sentido pautado por uma racionalidade técnica e instrumental. Assim, partindo do pressuposto de que os sentidos que atribuímos a determinados fenômenos no mundo estão, de algum modo, relacionados à maneira com que experienciamos e interpretamos esses fenômenos; e que, no interior da Formação Inicial (FI) em EF, o estágio se constitui em espaço/tempo privilegiado quanto à apresentação de outras possibilidades de leitura da docência, formulei o problema de pesquisa: que sentidos são atribuídos à docência pelos estudantes de Educação Física da ESEFID/UFRGS e como o estágio curricular supervisionado influencia a produção/alteração desses sentidos? Servindo-me de observações participantes, de registros em diário de campo, de entrevistas e de análise de documentos como opções teórico-metodológicas, desenvolvi uma pesquisa narrativa com a qual construí e aprofundei conhecimentos sobre as interpretações e sentidos conferidos à docência em EF na perspectiva de oito estudantes de EF da ESEFID/UFRGS – colaboradores O processo analítico e interpretativo dos argumentos e das narrativas dos colaboradores apontou para determinados eventos que, no percurso formativo dos estudantes, podem ser entendidos como aqueles com potencial para influenciar a produção de sentidos à docência em EF. Constituí três blocos interpretativos para olhar para esses eventos: a) O potencial das experiências anteriores à FI na produção de sentidos sobre a docência em EF; b) O potencial do estágio na produção de sentidos à docência em EF; c) Os limites e possibilidades do estágio na produção de sentidos à docência em EF: nexos com a produção curricular. No interior de cada bloco interpretativo foi possível perceber que são múltiplos os sentidos atribuídos à docência, e também são múltiplos os eventos e experiências que, no decorrer do processo formativo, possuem capacidade para influenciar a produção e/ou alteração de sentidos para a docência em EF. As narrativas dos colaboradores apontam para algumas experiências que parecem ter sido mais significativas: as experiências discentes, com distintas possibilidades de docência em EF à época da Educação Básica, e a influência das ideias e sentidos atribuídos por grupos de referência no âmbito da cultura; a experiência docente propiciada pelo estágio, assumindo este uma posição “luciferiana”, no ensejo de elucidar as possibilidades e os limites da docência enquanto criação humana; e a organização curricular do curso em EF experienciada, pela qual parece-me que a produção de sentidos à docência está relacionada à capacidade das disciplinas curriculares em apontar respostas às demandas e limites que cada estudante vai identificando na experiência docente propiciada pelo estágio É possível pensar que a organização curricular, ao destinar espaços e tempos para eventos que favorecem a apresentação e discussão de outras (novas) formas de enxergar a docência em EF, possibilita aos estudantes dessa instituição formadora desvelar outros sentidos em relação a esse ofício.
Resumen En esta tesis busco identificar y comprender cómo los estudiantes de Educación Física (EF) de la Escuela de Educación Física, Fisioterapia y Danza de la Universidad Federal del Rio Grande do Sul (ESEFID/UFRGS) atribuyen sentidos a la docencia y cómo la práctica académica supervisada influye en la producción y en la alteración de estos sentidos. La escogencia de la temática ocurre desde una “mirada” sobre mi propio proceso de formación y más específicamente al reconocimiento del lugar que ocuparon determinados sucesos, experimentos y personas a partir de los cuales fue posible comprender la docencia a través de otros sentidos: prioritariamente en su sentido de formación, buscando superar la exclusividad del sentido enmarcado por la racionalidad técnica e instrumental. Así, suponiendo que los sentidos que atribuimos a determinados fenómenos en el mundo están, de algún modo, relacionados a la manera con que experimentamos e interpretamos estos fenómenos; y que, al interior de la Formación Inicial (FI) en EF, la práctica se constituye en espacio/tiempo privilegiado en cuanto a la presentación de otras posibilidades de lectura de la docencia, he formulado el problema de investigación: ¿qué sentidos atribuyen, a la docencia, los estudiantes de Educación Física de la ESEFID/UFRGS y cómo la práctica académica supervisada influye en la producción y alteración de estos sentidos? Sirviéndome de observaciones participantes, de registros en diario de campo, de entrevistas y de análisis de documentos como opciones teóricas y metodológicas, desarrollé una investigación narrativa con la cual construí y profundicé conocimientos acerca de las interpretaciones y los sentidos conferidos a la docencia en EF desde el punto de vista de ocho estudiantes de EF de la ESEFID/UFRGS – colaboradores El proceso analítico e interpretativo de los argumentos y de las narrativas de los colaboradores apuntó para determinados sucesos que, en el recorrido de la formación de los estudiantes, pueden ser entendidos como aquellos con potencial para influir en la producción de sentidos a la docencia en EF. He constituido tres bloques interpretativos para darle una mirada a estos sucesos: a) El potencial de los experimentos anteriores a la FI en la producción de sentidos acerca de la docencia en EF; b) El potencial de la práctica en la producción de sentidos a la docencia en EF; c) Los límites y posibilidades de la práctica en la producción de sentidos a la docencia en EF: nexos con la producción curricular. Al interior de cada bloque interpretativo fue posible percibir que son múltiples los sentidos atribuidos a la docencia, así como son múltiples los sucesos y experimentos que, en el curso del proceso de formación, tienen capacidad de influir en la producción y/o alteración de sentidos para la docencia en EF. Las narrativas de los colaboradores apuntan para algunos experimentos que parecen haber sido los más significativos: los experimentos discentes, con distintas posibilidades de docencia en EF a la época de la Educación Básica, y la influencia de las ideas y sentidos atribuidos por grupos de referencia en el ámbito de la cultura; el experimento docente propiciado por la práctica, asumiendo ésta una posición “luciferiana”, con el objetivo de aclarar las posibilidades y los límites de la docencia como creación humana; y la experimentada organización curricular del curso en EF por la cual, paréceme, que la producción de sentidos a la docencia está relacionada con la capacidad de las disciplinas curriculares en apuntar respuestas a las demandas y a los límites que cada estudiante identifica en el experimento docente ofrecido por la práctica Es posible pensar que la organización curricular, al destinar espacios y tiempos para sucesos que favorecen la presentación y discusión de otras (nuevas) formas de ver la docencia en EF, posibilita a los estudiantes de esa institución formadora desvelar otros sentidos en relación con este ofi
Abstract In this thesis, I try to identify and to understand how Physical Education (PE) students from the Physical Education, Physiotherapy and Dance School of the Federal University of Rio Grande do Sul (ESEFID/UFRGS) attribute senses to teaching and how the supervised academic training affect the production and alteration of such senses. The choice of the theme takes place from a “review” on my own educational process, more specifically speaking, by recognizing the place that certain events, experiences and persons have occupied and through which it was possible to understand teaching from other senses: as a priority, from its educational sense, in the search to overcome the exclusivity of the sense that features a technical and instrumental rationality. Therefore, considering that the senses we assign to certain phenomena in the world are somehow related to the way how we experience and interpret such phenomena; and, that within the Initial Education (IE) in PE, the practice comprises a privileged space/time as to the presentation of other possibilities of viewing teaching, I have formulated the research problem as follows: which senses are attributed to teaching by the Physical Education students of ESEFID/UFRGS and how the supervised academic training affect the production/alteration of these senses? Guided by participative observations, records in field diary, interviews and analysis of documents as theoretical and methodological options, I have developed a narrative research that allowed me to build and to deepen the knowledge about the interpretations and senses assigned to PE teaching in the perspective of eight PE students from ESEFID/UFRGS – collaborators The analytical and interpretative process of the collaborators` arguments and narratives drew the attention to certain events that, over the students` educational path, can be understood as those with potential to influence the production of senses to PE teaching. I have built three interpretative blocks in order to look at these events: a) The potential of experiences previous to the IE in the production of senses about PE teaching; b) The practice potential in the production of senses to PE teaching; c) The practice limits and possibilities in the production of senses to PE teaching: links with the academic production. Within each interpretative block, it was possible to perceive that the senses assigned to teaching are multiple and that events and experiences over the path of the education process that have the capacity to influence the production and/or alteration of senses for PE teaching are also multiple. The collaborators` narratives point to some experiences that seem to have been more significant: learning experiences with distinct teaching possibilities in PE at the time of the Basic Education as well as the influence of ideas and senses assigned by reference groups in the realm of culture; the teaching experience provided by the practice which takes over a “luciferian” position with the objective of clarifying the possibilities and the limits of teaching as a human creation; and the academic organization of the PE experienced course whereby it seems to me that the production of senses to teaching is related to the capacity of the academic disciplines to provide responses to the demands and limits that each student identify in the teaching experience provided by the practice When the academic organization allocates spaces and time for events that benefit the presentation, discussion and other (new) forms of viewing PE teaching, one can think that it renders possible to the students of this educational institution to unveil other senses regarding this professional activity.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/156648
Arquivos Descrição Formato
001016359.pdf (2.202Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.