Repositório Digital

A- A A+

Avaliação do impacto de um programa de educação física, com ênfase na atividade física, sobre aptidão física em escolares do 4º ano do ensino fundamental

.

Avaliação do impacto de um programa de educação física, com ênfase na atividade física, sobre aptidão física em escolares do 4º ano do ensino fundamental

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação do impacto de um programa de educação física, com ênfase na atividade física, sobre aptidão física em escolares do 4º ano do ensino fundamental
Autor Mello, João Henrique Ploia
Orientador Gaya, Adroaldo Cezar Araujo
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Aptidão física
Educação física escolar
Promoção da saúde
[en] Health promotion
[en] Intervention
[en] Physical education
[en] Physical fitness related health
Resumo A experiência de atividades físicas nos anos escolares é fundamental para que crianças e adolescentes adquiram o hábito de se exercitar ao longo da vida. Neste sentido, evidências apontam que os efeitos da atividade física e do esporte estão associados positivamente com os níveis de aptidão física adequados à saúde. Recomendações internacionais sugerem ainda que crianças e adolescente permaneçam em atividade física vigorosa por, pelo menos, 60 minutos diários. Todavia, enquanto aproximadamente 80% dos adolescente são classificados como insuficientemente ativos, alguns professores de Educação Física insistem com abordagens metodológicas cada vez mais voltadas a aulas teóricas e em sala de aula. Embora existam diversos estudos de intervenção na Educação Física escolar, ainda não há consenso sobre um modelo padrão, ou mais adequado, de intervenção. Deste modo, o presente estudo visa avaliar as possíveis alterações nos níveis de aptidão física de escolares, submetidos a um programa de Educação Física com ênfase na promoção à saúde. O presente estudo é caracterizado como uma pesquisa avaliativa com abordagem quantitativa e delineamento semiexperimental entre grupos não equivalentes. Participaram do estudo 91 escolares, matriculados no 4º ano do ensino fundamental, escolhidos por conveniência, e distribuídos em dois grupos. O programa foi realizado em um intervalo de 14 semanas, com frequência de um encontro semanal de 120 minutos. O grupo controle contou com aulas tradicionais, envolvendo esportes e brincadeiras da cultura infantil No grupo intervenção, foram acrescidos exercícios de formação corporal e circuitos para o desenvolvimento das habilidades motoras. Para avaliar a aptidão física foram utilizados os testes de corrida/caminhada de 6 min, sentar-ealcançar sem banco, abdominal em 1 minuto, e Índice de Massa Corporal (IMC), propostos pelo Projeto Esporte Brasil. Este protocolo foi escolhido devido a sua rigorosidade nas exigências de validade, fidedignidade e objetividade, além da simplicidade de sua aplicação, pois utiliza instrumentos de medida e avaliação de baixo custo, facilitando a sua reprodutibilidade. Para tratamento dos dados, foi realizada análise descritiva, de variância e associação, através de medidas de dimensão e efeito e regressão logística binária. Os resultados encontrados no grupo intervenção indicam que o programa proporcionou efeito nas variáveis de aptidão cardiorrespiratória (♂, t(gl) -7,003 (27), p <0,01, d=0,62; ♀, t(gl) -7,210 (17), p <0,01, d=1,07) flexibilidade (♂, t(gl) -9,754 (27), p <0,01, d=1,02 ♀, t(gl) -6,837 (17), p <0,01, d=1,07), e resistência abdominal (♂,t(gl) -7,618 (27), p <0,01, d=0,50 ♀, t(gl) - 6,928 (17), p <0,01, d=0,66). Entretanto, para a variável de IMC, a intervenção não foi eficaz (♂,t(gl) 1,247 (27), p =0,22, d=-0,03 ♀, t(gl) 0,195 (17), p =0,85, d=-0,02). Concluímos então, que um programa de intervenção em Educação Física, estruturado e planejado, realizado em uma única sessão semanal, por duas horas, é eficaz para o desenvolvimento dos níveis de aptidão física relacionada a saúde de escolares do 4º ano do ensino fundamental.
Abstract The experience of physical activities during school years is critical for children and adolescents into the habit of exercising throughout life. In this sense, evidence suggests that the effects of physical activity and sport are positively associated with levels of physical fitness appropriate to health. International recommendations also suggest that children and adolescents remain in vigorous physical activity for at least 60 minutes daily. However, while approximately 80% of adolescents are classified as insufficiently active, some physical education teachers insist with methodological approaches increasingly focused on lectures and classroom. Although there are several intervention studies in physical education, there is still no consensus on a standard model, or more appropriate intervention. Thus, this study aims to evaluate possible changes in the levels of physical fitness of students enrolled in physical education program with emphasis on health promotion. This study is characterized as evaluation research with quantitative approach and semi-experimental design between non equivalent groups. Study participants were 91 students enrolled in the 4th year of elementary school, chosen for convenience, and divided into two groups. The program was carried out in 14-week intervals, often a weekly meeting of 120 minutes. The control group included traditional classes involving sports and games of childhood culture. In the intervention group, they were added exercise training body and circuits for the development of motor skills To assess physical fitness were used 6 minutes’ walk/running test, sit-and-reach unbanked, abdominal in 1 minute, and body mass index (BMI), proposed by Projeto Esporte Brasil. This protocol was chosen because of its strictness the requirements of validity, reliability and objectivity, beyond the simplicity of its application, it uses measurement tools and low cost evaluation, facilitating their reproducibility. For processing the data, descriptive analysis was performed, variance and association, through measures dimension and effect and binary logistic regression. The results of intervention group indicate that program has provided effect on cardiorespiratory fitness (♂, t (df) -7.003 (27), p <.01, d = 0.62; ♀, t (df) -7.210 (17), p <0.01, d = 1.07) flexibility (♂, t (df) -9.754 (27), p <0.01, d = 1.02 ♀, t (df) -6.837 ( 17), p <0.01, d = 1.07), and abdominal strength variables (♂, t (df) -7.618 (27), p <0.01, d = 0.50 ♀, t (df) - 6,928 (17), p <0.01, d = 0.66). However, for the BMI intervention was not effective (♂, t (df) 1.247 (27), p = 0.22, d = -0.03 ♀, t (df) 0.195 (17) p = 0.85, d = -0.02). We concluded that an intervention program in physical education, structured and planned, performed in a single weekly session for two hours, is effective for the development of levels of physical fitness and health of students of 4th year of elementary school.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/156786
Arquivos Descrição Formato
001016390.pdf (1.372Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.