Repositório Digital

A- A A+

Envenenamento pela taturana Lonomia oblíqua : estudo das propriedades hemorrágica e inflamatória do veneno em modelos animais : perspectivas de desenvolvimento de um produto para tratamento do quadro hemorrágico

.

Envenenamento pela taturana Lonomia oblíqua : estudo das propriedades hemorrágica e inflamatória do veneno em modelos animais : perspectivas de desenvolvimento de um produto para tratamento do quadro hemorrágico

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Envenenamento pela taturana Lonomia oblíqua : estudo das propriedades hemorrágica e inflamatória do veneno em modelos animais : perspectivas de desenvolvimento de um produto para tratamento do quadro hemorrágico
Autor Silva, Kátia Rosana Lima de Moura da
Orientador Guimaraes, Jorge Almeida
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro de Biotecnologia do Estado do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular.
Assunto Lonomia obliqua
Taturana : Envenenamento
Resumo O envenenamento causado pelo contato com a lagarta Lonomia obliqua apresenta uma alta taxa de letalidade, fazendo do lonomismo um dos mais graves causados por animais peçonhentos em todo o Brasil. O acidente é caracterizado por graves distúrbios hemostáticos que podem evoluir, em pacientes não tratados, ao óbito. O efeito paradoxal desse envenenamento (pró-coagulante e hemorrágico) é resultado da ação de diferentes princípios ativos presentes nas secreções venenosas da lagarta. Os efeitos clínicos paradoxais não são exclusivos do veneno desta lagarta. O envenenamento por serpentes do gênero Bothrops apresenta sintomatologia semelhante. Considerando a gravidade dos acidentes causados por L.onomia obliqua em toda a região Sul e seu difícil diagnóstico frente à similaridade com o acidente botrópico, este trabalho teve como objetivo estudar, utilizando modelos animais, os efeitos hemorrágicos e inflamatório desencadeados pelo veneno desta lagarta. Utilizando ensaios de westen-blot e de coagulação por tempo de recalcificação, verificamos que não há reação cruzada no reconhecimento das proteínas dos venenos de L. obliqua e B. jararaca pelos soros antilonômico e antibotrópico. Em modelos animais, estudamos o efeito hemorrágico através do acompanhamento do sangramento pós-incisão da cauda de ratos. Nesse ensaio, o extrato de espículas apresentou um efeito hemorrágico dose-dependente, sendo completamente revertido pelo soro antilonômico e EDTA. Os efeitos inflamatórios do veneno da taturana foram estudados através dos ensaios in vivo de extravasamento vascular e migração celular. O extrato de espículas foi capaz de induzir extravasamento vascular e o efeito foi reduzido através da utilização de inibidores (pomadas de heparina, benzamidina e EDTA). Da mesma forma, EDTA, benzamidina e heparina foram capazes de inibir o efeito dose-dependente sobre a migração celular induzido pelo extrato de espículas no ensaio de air pouch. Neste trabalho, estudamos o e inflamatório causado pelo extrato de espículas de L. obliqua. Os resultados aqui apresentados são essenciais para a melhor compreensão do quadro clínico conseqüente desse acidente. L. obliqua, assim como outros animais peçonhentos e/ou venenosos da fauna brasileira, representam importante fonte de recursos para a pesquisa, principalmente na área da saúde, como o desenvolvimento de novos medicamentos e de soros antivenenos mais específicos.
Abstract The envenomation caused by contact with Lonomia obliqua caterpillars presents a high lethality rate, being one of the most severe accidents with venomous animals in Brazil. The accident is characterized by a hemostatic disorder which can evolve, in untreated patients, to death. The paradoxical effect of the envenomation (pro-coagulant and hemorrhagic) results from the action of several active principles present in the caterpillar's venomous secretions. These paradoxical effects are not exclusive of caterpillar's venoms. Envenomation by Bothrops genus snakes has a similar symptomatology. Considering the severity of the accidents caused by L. obliqua in Southern Brazil and the difficult diagnostic due to the bothropic envenomation similarity, in this work we studied the hemorrhagic and inflammatory effects triggered by the caterpillar's venom using animal models. Using western-blot and coagulation (recalcification time) assays, we demonstrated that there is no cross reactivity of the L. obliqua and B. jararaca venoms by antilonomic and antibothropic sera. In animal models, the hemorrhagic effect using bleeding time assay was analyzed. In this assay, the caterpillar's bristle extract presented a dose-dependent hemorrhagic activity, which is completely inhibited by antilonomic serum and EDTA. The inflammatory effects of the lonomic venom were studied using vascular extravasation and cell migration assays. The bristle extract was capable of inducing vascular extravasation and this activity was inhibited by heparin, benzamidin and EDTA pomades. Also, heparin, benzamidin and EDTA inhibited the dose-dependent cell migration induced by bristle extract in the air pouch assay. In this wok, we studied hemorrhage and inflammation caused by Lonomia obliqua bristle extract. The results presented here are essential to the better comprehension of the clinical profile in the lonomic envenomation. Lonomia obliqua, as well as other venomous animals from the Brazilian fauna, represents an important source for research, specially in heath sciences, to the development of new drugs and specific antivenom sera.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/15814
Arquivos Descrição Formato
000687975.pdf (8.121Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.