Repositório Digital

A- A A+

Efeitos da nutrição parenteral total associada à infecção bacteriana na função hepatobiliar de ratos da cepa Wistar

.

Efeitos da nutrição parenteral total associada à infecção bacteriana na função hepatobiliar de ratos da cepa Wistar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeitos da nutrição parenteral total associada à infecção bacteriana na função hepatobiliar de ratos da cepa Wistar
Outro título The effects of total parenteral nutrition associated to bacterial infection on the hepatobiliary function of Wistar rats
Autor Motta, Amando A.
Silveira, Themis Reverbel da
Carvalho, Paulo Roberto Antonacci
Fraga, José Carlos Soares de
Cunha, Juares
Martinho, Debora
Martins, Claudia
Matte, Ursula da Silveira
Gastaldo, Gledson
Bajerski, Jorge
Czerski, Thadeu
Malmann, Roberto
Barcellos, Suzana Hofmeister
Resumo OBJETIVO: Avaliar as alterações hepáticas associadas à nutrição parenteral em ratos. MATERIAIS E MÉTODOS: Foram avaliados quatro grupos com 10 ratos cada: grupo I - controles alimentados, via oral, com dieta habitual; grupo II - em dieta habitual e infectados com Escherichia Coli inoculada por via intra peritoneal; grupo III - em nutrição parenteral; e grupo IV - em nutrição parenteral e infectados. Foram analisadas as concentrações séricas de AST, ALT, GGT e 5’N no primeiro dia do experimento e no oitavo dia da nutrição parenteral, por ocasião do sacrifício dos animais. O estudo histológico do fígado dos 40 ratos consistiu na avaliação de degeneração hidrópica, dilatação da veia centro-lobular, colestase, dilatação sinusoidal, proliferação de células de Kupffer, necrose celular e esteatose. As alterações foram graduadas de 0 a 4+. RESULTADOS: Os exames laboratoriais não foram consistentemente alterados ao final do experimento. No grupo IV houve redução na concentração de GGT; além disso, este foi o grupo que apresentou as maiores variações de AST e ALT, possivelmente devido à maior agressão do parênquima hepático. Do ponto de vista histológico, todos os animais submetidos à nutrição parenteral (com apenas uma exceção) apresentaram dilatação da veia centro-lobular e dos sinusóides. Estes achados foram mais comuns nos animais infectados. Não foram observadas esteatose e/ou colestase. CONCLUSÕES: 1) O modelo proposto de inoculação intra-peritoneal com Escherichia Coli foi adequado para estudar infecção em ratos jovens da cepa Wistar; 2) os resultados obtidos indicaram que a associação entre nutrição parenteral e infecção determinou alterações histológicas inespecíficas, porém mais intensas do que as alterações determinadas em cada uma dessas situações isoladamente.
Abstract OBJECTIVE: To evaluate the hepatic alterations associated to parenteral nutrition in rats. MATERIAL AND METHODS: Four groups with 10 rats each: Group I (control group) - rats were orally fed with a regular diet; Group II - rats received a regular diet, and were infected with Escherichia coli through intraperitoneal inoculation; Group III - rats received parenteral nutrition; and group IV, rats received parenteral nutrition, and were infected with Escherichia coli. Serum concentrations of AST, ALT, GGT, and 5’ N were measured on the first day of the experiment, and on the eighth day of parenteral nutrition (the day animals were sacrificed). Histological study of the liver of the rats included: evaluation of hydropic degeneration, dilation of the central lobular vein, cholestasis, sinusoidal dilation, proliferation of Kupffer cells, cellular necrosis, and steatosis. All alterations were graded from 0 to 4+. RESULTS: The lab exams did not present consistent alterations at the end of the experiment. Group IV presented a reduction in GGT concentration; in addition, this group presented the largest variations in AST and ALT concentration, possibly as a result of being submitted to more intense aggression to the hepatic parenchyma. From a histological point-of-view, all animals (with the exception of one) presented dilation of the central lobular vein and of the sinusoids. Such findings were more frequent among infected animals. The animals did not present steatosis or cholestasis. CONCLUSIONS: 1) The proposed model of intraperitoneal inoculation of Escherichia coli was appropriate for the study of bacterial infection in young rats of the Wistar strain; 2) our results indicate that the association of parenteral nutrition and infection determined histologic alterations which were unspecific, but more intense than the alterations determined by each of these situations in isolation.
Contido em Revista HCPA. Porto Alegre. Vol. 18, n. 3 (dez. 1998), p. 241-249
Assunto Hepatopatias : Etiologia
Infecções bacterianas
Nutricao parenteral : Complicações
Ratos Wistar
[en] Hepatic alterations
[en] Infection
[en] Parenteral nutrition
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/164655
Arquivos Descrição Formato
000240700.pdf (38.14Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.