Repositório Digital

A- A A+

Angola : projeção de poder e o impacto nas relações interegionais (2002-2015)

.

Angola : projeção de poder e o impacto nas relações interegionais (2002-2015)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Angola : projeção de poder e o impacto nas relações interegionais (2002-2015)
Autor Oppermann, Alexandra de Borba
Orientador Pereira, Analúcia Danilevicz
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto Angola
Regionalismo
[en] Development
[en] Regionalism
[en] Regional power
[en] Regional projection
Resumo Este trabalho busca investigar as capacidades de Angola como Potência Regional Africana em ascensão a partir de 2002 a fim de comprovar sua projeção e influência no seu entorno regional. Para tanto, analisa, em um primeiro momento, nos elementos teórico-conceituais das Relações Internacionais, alternativas para o conceito de Potência Regional, procurando flexibilizá-lo para diferentes realidades, como a africana. Além disso, estuda, na formação do Estado africano, as consequências imediatas e de longo prazo herdadas pelas imposições europeias características do período da colonização e que até hoje afetam os desenvolvimentos internos de cada país. Nesse ínterim, avalia as políticas interna e externa de Angola, enfatizando sua busca por estabilidade interna com vias a promover o desenvolvimento econômico do país, muito afetado pelos longos anos de dominação portuguesa e pela posterior guerra civil, findada em 2002. Ademais, investiga em suas capacidades físicas e militares os potenciais para que Angola se projete cada vez mais regional, continental e internacionalmente. Por fim, analisa os principais organismos regionais africanos que o país integra, a dizer a Comunidade Econômica da África Austral (SADC), a Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC) e a Comissão do Golfo da Guiné (CGG), entre outras organizações, com o objetivo de provar sua liderança e capacidade de influência, além de pontuar os desafios regionais que enfrenta atualmente.
Abstract This work seeks to investigate Angola’s capacities as an emerging African Regional Power, since 2002, in order to prove its projection and influence in its regional environment. To do so, the work analyses, first, alternatives to the concept of Regional Power in the theoretic-conceptual elements of International Relations, intending to make it more flexible to different realities, as the African one. Besides, it studies the formation of African States and its immediately and long-term consequences, inherited by the European typical impositions during the colonization period and which, until nowadays, affect the intern developments of each country. In this aspect, the work also evaluates Angola’s domestic and foreign policies, emphasizing its search for intern stability in order to promote the country’s economic development, highly affected by the long period of Portuguese dominance and by the subsequent civil war, ended in 2002. Furthermore, it examines in the country’s physical and military capacities Angola’s potentialities to increasingly project itself regional, continental and internationally. To finish, this work also investigates the main African regional organisms that the country is part of, as the Southern African Development Community (SADC), the Economic Community of Central African States (ECCA) and the Gulf of Guinea Commission (GGC), beyond other organizations, aiming to prove its leadership and influence capacity, besides stressing Angola’s actual regional challenges.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/166098
Arquivos Descrição Formato
001026501.pdf (1.174Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.