Repositório Digital

A- A A+

As famílias Wolff/Wolf nas obras de Vianna Moog, Charles Kiefer e Lya Luft

.

As famílias Wolff/Wolf nas obras de Vianna Moog, Charles Kiefer e Lya Luft

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As famílias Wolff/Wolf nas obras de Vianna Moog, Charles Kiefer e Lya Luft
Autor Wagner, Richard Jeske
Orientador Neumann, Gerson Roberto
Data 2016
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Cultura alemã
Cultura brasileira
Influências culturais
Kiefer, Charles, 1958- : Crítica e interpretação
Luft, Lya, 1938-. A asa esquerda do anjo : Crítica e interpretação
Moog, Vianna, 1906-1988 : Crítica e interpretação
Relações familiares
[en] Familie
[en] Kultur
[en] Symbole
[en] Wolf
Resumo A presente dissertação é um diálogo com os estudos e as pesquisas que se ocupam com a construção da representação simbólica da família Wolff/Wolf em três obras distintas, de autores da literatura brasileira: Um Rio Imita o Reno (1938) de Vianna Moog, A Asa Esquerda do Anjo (1981) de Lya Luft e Valsa para Bruno Stein (1986) de Charles Kiefer. Desta maneira, nosso objetivo geral é analisar como se dá o relacionamento intertextual entre as famílias presentes nos textos, as quais possuem o mesmo sobrenome de origem alemã Wolff/Wolf. Sendo assim, analisaremos não apenas o sobrenome dessas famílias, mas também as questões inerentes aos textos literários, como símbolos e estrutura familiar, pois com as personagens dessas obras podemos analisar e indagar o contato dessas famílias de origem alemã com a cultura brasileira, resultando, desse modo, em uma hibridização de sua cultura, com a perda de elementos culturais alemães, assimilando, portanto, novos aspectos oriundos da cultura brasileira.
Abstract Das Ziel dieser Arbeit ist, drei verschiedene Werke von drei unterschiedlichen Autoren der brasilianischen Literatur zu analysieren: Um Rio Imita o Reno (1938) von Vianna Moog, A Asa Esquerda do Anjo (1981) von Lya Luft und Valsa para Bruno Stein (1986) von Charles Kiefer. Die intertextuelle Beziehung existiert wegen der Familien, die einen gleichen deutschen Familiennamen haben, „Wolf“. Es werden nicht nur die Familiennamen analysiert, als auch inhärente Themen der literarischen Texte, wie: Symbole, Familienstruktur, und ihren Kontakt mit der brasilianischen Kultur, wodurch sich eine Hybridisierung ihrer Kultur kristalisiert, die wegen des Verlustes ihrer deutschen kulturellen Elemente stattfindet. Dadurch entstehen neue Aspkete in dieser hybriden Kultur.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/166245
Arquivos Descrição Formato
001044369.pdf (719.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.