Repositório Digital

A- A A+

Of Things and Sexuality : a study about gayscapes

.

Of Things and Sexuality : a study about gayscapes

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Of Things and Sexuality : a study about gayscapes
Autor Dalpian, Paulo Roberto Chaves
Orientador Rossi, Carlos Alberto Vargas
Data 2017
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Comportamento do consumidor
Consumo
Sexualidade
[en] Anthropology
[en] Consumption
[en] Intersectionality
[en] Sexuality
[en] Thing
Resumo Como as práticas baseadas nos lugares de Mercado podem ser analisadas sob uma ontologia diferente? Esse trabalho é baseado na discussão de alguns prismas teóricos fundamentais na epistemologia de estudos de comportamento de consumo. Estudos envolvendo consumo geralmente focam-se no consumidor como indivíduo final, monolítico – portador de agência e voz. Portanto, esse trabalho busca compreender o descolamento aparente entre os humanos e os não-humanos (coisas). Para tanto, utilizei-me do conceito de coisa, advinda do campo da Antropologia, para estudos de comportamento de consumo. Escolhi, como tema, a sexualidade – visto que é um tema com pouca expressividade no campo de comportamento de consumo. Inicio meu argumento com três pilares teóricos: o conceito de coisa; o conceito de performatividade para gênero e sexualidade; e o conceito de interseccionalidade. Depois, apresento o método utilizado para unir os três pilares na análise empírica in loco. Por fim, ofereço uma discussão sobre a convergência da fundamentação teórica e o método. Meus achados iluminam como atores humanos envolvidos em uma malha de relações, que dividem práticas com outros atores, engajam-se em oclusão de consumo: a necessidade de esconder uma prática de consumo dentro de uma malha próxima de relações. Também iluminam como a cooptação de locais de mercado de forma institucional – adicionando lugares focados em diversidade – não preclude a exclusão. Observei a continuação das práticas exclusionárias dentro de ambientes de mercado considerados abertos à diversidade, ou exclusão interseccional. Ambos achados foram resultado da abordagem ontológica delimitada previamente, que resultou no conceito de gayscape – um conceito puramente qualitativo que contém a malha de interrelação dos atores (humanos e não-humanos) do campo de consumo gay.
Abstract How do the marketplace-based practices can be analyzed with a different ontology? This work is based on the discussion of some theoretical approaches fundamentally attached to consumption behavior studies. These studies are usually focused on the consumer as a finished, monolithic individual – bearer of agency and voice. Therefore, this work tries to comprehend the apparent detachment between humans and non-humans. To achieve this I use the concept of thing, from the anthropology field to study consumption behavior. My chosen theme is sexuality – seen it is regarded as an understudied in consumption behavior studies. I start my argument based on three theoretical pillars: the concept of thing; the concept of performativity connected to gender and sexuality; and the concept of intersectionality. Following this, I present the method that was used to unite these three pillars for data collection. Lastly, I offer a discussion about the convergence of the literature review and the method. My findings illuminate how human actors are involved in a mesh of relationships – sharing practices with other actors – engage in what I call Consumption Occlusion: the need to hide a consumption practice within a tightly woven mesh of relationships. I also illuminate how institutional marketplace cooptation – for example, adding diverse marketplaces – does not preclude exclusion. I observed the continuation of exclusionary practices within marketplaces regarded as open to diversity, or intersectional exclusion. Both findings are the results of a previously delimited ontological approach, resulting in the concept of gayscape – a purely qualitative concept that brings forth the relationship mesh among actors (humans and non-humans) of the gay consumption field.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/171157
Arquivos Descrição Formato
001047134.pdf (2.375Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.